terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

NOSSO POVO

O que esperar de um povinho que quer levar vantagem em tudo,sonega imposto,fura fila seja de pessoas e carros,tenta dar jeitinho em tudo e acha que é mais esperto do que os outros?Um povinho cuja indignação tal como na musica do Skank não ultrapassa a janela de suas casas,que protesta no facebook e não procura saber os canais de direito pois prefere criar boatos sem fonte e atemporais sem sequer saber se é verdade ou pode prejudicar alguém. O que se esperar de um povo que não... sabe mais o que é por favor,obrigado e desculpa?O que se esperar quando a idolatria da maioria são por aqueles seres superficiais,sem conteúdo e pueris?Um povo que so reclama,lamenta,se vitimiza e tem piada pronta pra tudo! E a mdia diz que esse povo é hospitaleiro,trabalhador e sabe o que quer.Será?A epoca da musica "É" de Gonzaguinha era outra.Temos uma sociedade alienada,anestesiada e paralisada.Faz de tudo piada e achamos o máximo! Já acabou a eleição e quem perdeu o voto,ao invés de ajudar a melhorar,torce contra para justificar sua razão.Isso é cidadania?Isso é estupidez.Espirirtualmente temos muito que evoluir ainda.Sera preciso as violentas guerras civis e mundiais para nos tornarmos primeiro mundo?Somos a Patria do Evangelho porque aqui concentramos uma minoria espiritualizada que ajuda quem mais precisa longe dos holofotes e com ícones da solidariedade em diversas correntes religiosas e doutrnárias como Irma Dulce,Chico Xavier,Divaldo Franco,Dom Helder Camara,Padre Cicero,Betinho,Paulo Freire entre outros que mostram que o caminho da caridade,da moral,da educação e do respeito precisa ganhar mais destaques nos jornais.Que devolver dinheiro achado,estender a mao a um idoso ao atravessar a rua,nao ocupar vaga de portadores de necessidades especiais não é ato de heroísmo. É se posicionar no lugar do outro.Independe de classe social.Um povo predominantemente negro e misturado sofre de racismo em pleno século XXI e é a maior vitima da violência mesmo sendo policial.Como dizia Legião Urbana "Que País é Este?" Sera que a solução sera alugar o Brasil como sugeriu Raulzito?

--

Manoel Trajano
Eng.Especialista em Segurança do Trabalho e Gás Natural
+55-71-9155-0556/8800-7713
e-mail/Gtalk :trajanomanoel@gmail.com
Twitter: http://twitter.com/manoeltrajano
Site: http://stv-engenharia.blogspot.com
Currículo Lattes:http://lattes.cnpq.br/8895443035893319 
LinkedIn: br.linkedin.com/in/manoeltrajano

CURSO BÁSICO DE ESPIRITISMO NO ASSIS

> CURSO BÁSICO DE ESPIRITISMO NO ASSIS
>  
> INÍCIO: 07 DE MARÇO DE 2015
> TÉRMINO: 04 DE JULHO DE 2015
> 16 AULAS
> AOS SÁBADOS DAS 15 ÁS 17 HORAS
>
> LOCAL:
> ASSIS – CENTRO DE ESTUDOS ESPÍRITA FRANCISCO DE ASSIS
> Av. Sete de Setembro, 3865, Porto da Barra, Salvador. 
>
> INFORMAÇÕES: (71)3018-2525 – (Horário de atividade)
> Inscrições por e-mail: assiscentro@gmail.com

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Mensagem motivacional ao povo brasileiro

Mensagem de Eurípedes Barsanulfo médium Suely Caldas Schubert CE Jesus no Lar "Aos Espíritas ".


Irmãos queridos,
Diante dessa crise que se abate sobre o nosso povo, face a essa onda de pessimismo que toma contra dos brasileiros, frente aos embates que o país atravessa, estamos convidando todos os espíritas para se engajarem nesta campanha. Há urgente necessidade de que a fé, a esperança e o otimismo renasçam nos corações. A onda de pessimismo, de descrédito e de desalento é tão grande que, mesmo aqueles que estão bem intencionados e aspirando realizar algo de construtivo e útil para o país, em qualquer nível, vêem-se tolhidos em seus propósitos, sufocados em seus anseios, esbarrando em barreiras intransponíveis.
É preciso modificar esse clima espiritual. É imperioso que o sopro renovador de confiança, de fé nos altos destinos de nossa nação, varra para longe os miasmas do desalento e do desânimo. É necessário abrir clareiras e espaços para que brilhe a luz da esperança. Somente através da esperança conseguiremos, de novo, arregimentar as forças de nosso povo sofrido e cansado.
Os espíritas não devem engrossar as fileiras do desalento. Temos o dever inadiável de transmitir coragem, infundir ânimo, reaquecer esperanças e despertar a fé! Ah! A fé no nosso futuro! A certeza de que estamos destinados a uma nobre missão no concerto dos povos, mas que a nossa vacilação, a nossa incúria podem retardar. Responsabilidade nossa. Tarefa nossa. Estamos cientes de tudo isto e nos deixamos levar pelo desânimo, este vírus de perigo inimaginável.
O desânimo e seus companheiros, o desalento, a incerteza, o pessimismo, andam juntos e contagiam muito sutilmente, enfraquecendo o indivíduo, os grupos, a própria comunidade. São como o cupim a corroer, no silêncio, as estruturas. Não raras vezes, insuflado por mentes em desalinho, por inimigos do progresso, por agentes do caos, esse vírus se expande e se alastra, por contágio, derrotando o ser humano antes da luta. Diante desse quadro de forças negativas, tornam-se muito difíceis quaisquer reações. Portanto, cabe aos espíritas o dever de lutar pela transformação deste estado geral.
Que cada Centro, cada grupo, cada reunião prime por essa campanha. Que se esforcem por uma renovação dessa psicosfera sombria e que as pessoas realmente sofredoras e abatidas pela provações, encontrem em nossas Casas um clima de paz, otimismo e de esperança! Que vocês levem a nossa palavra a toda parte. Aqueles que possam fazê-lo, transmitam-na através dos meios de comunicação. Precisamos contagiar o nosso Movimento com estas forças positivas, a fim de ajudarmos efetivamente o nosso país a crescer e a caminhar no rumo do progresso.
São essas forças que impelem o indivíduo ao trabalho, a acreditar em si mesmo, no seu próprio valor e capacidade. São essas forças que o levam a crer e lutar por um futuro melhor. Meus irmãos, o mundo não é uma nau à métrica. Nós sabemos que "Jesus está no leme!" e que não iremos soçobrar. Basta de dúvidas e incertezas que somente retardam o avanço e prejudicam o trabalho. Sejamos solidários, sim, com a dor de nosso próximo. Façamos por ele o que estiver a nosso alcance. Temos o dever indeclinável de fazê-lo, sobretudo transmitindo o esclarecimento que a Doutrina Espírita proporciona. Mas também, que a solidariedade exista em nossas fileiras, para que prossigamos no trabalho abençoado, unidos e confiantes na preparação do futuro de paz por todos almejado. E não esqueçamos de que, se o Brasil "é o Coração do Mundo", somente será a " Pátria do Evangelho " se este Evangelho estiver sendo sentido e vivido por cada um de nós.

✨Eurípedes Barsanulfo✨

domingo, 8 de fevereiro de 2015

Caboclos e índios

Hoje meu boa noite de semana vai ser dedicado a eles que tanto me orientam e me guiam com seu jeito peculiar e as vezes mal compreendido de ser.Somos do bem e amamos a paz. Lutamos muito e não baixamos a cabeça. Obrigado índios e em especial os caboclos....
Aos índios tambrm... Obrigado por tudo

Yvonne e o Ambiente Metaetérico(Jader Sampaio/MG)

 
Facebook: Espiritismo comentado
 

YVONNE E O AMBIENTE METAETÉRICO

 


Yvonne é uma das raras médiuns que estudou seus próprios fenômenos, sempre empregando os clássicos do espiritismo e da pesquisa psíquica. No livro Devassando o Invisível encontramos a médium em uma residência do Rio de Janeiro, da época do segundo império, passando alguns dias com amigos.

Ao deitar, Yvonne não conseguia dormir e tinha seu campo de percepção alterado. A casa onde estava desaparecia e em seu lugar se encontrava uma fazenda com senzala, milharais e canaviais. As ruas desapareciam e ela via a paisagem rural, com escravos cantando, carregando cestas e sacos, feixes de lenha, ferramentas e enxadas.

Uma escrava de saia preta e camisa de algodão, com lenço branco e colher de pau mexia um tacho onde se fazia o antigo sabão de cinza. Outra escrava servia-se da palmatória para corrigir um moleque de oito a doze anos, em seu colo.

Um escravo idoso, no pelourinho, preso pelos pulsos, era chicoteado e repetia em voz alta:

- "Meu Deus do céu! Meu anjo da guarda! Tenham dó de mim!"

Ele via também uma dama de aspecto senhorial, esbelta, bonita, trajando um vestido de tafetá azul forte, com cabelos negros "penteados com esmero" e brincos com pingentes de ouro.

Ao levantar-se pela manhã, conversou com a dona da casa que confirmou que antigamente ali funcionava uma fazenda de escravos, levando Yvonne para conhecer as ruínas de um pelourinho que resistira ao tempo.

Yvonne parece ver as cenas como as de um filme ou porta retratos digital, distinguindo os personagens que viu dos espíritos, com quem usualmente conseguia interagir.

Então ela nos recorda da teoria do ambiente metaetérico, de Myers, que afirmava ser possível encontrar virtualmente "organismos vivos" que eram percebidos pelos sensitivos que pesquisou. São criações  mentais fluídicas, ou, como denominou André Luiz, "formas pensamento", que se mantém após terem sido criadas pelas pessoas que lá viveram e sofreram. Yvonne denomina sua faculdade com a expressão psicometria "de ambiente", ou seja, ela tem percepções psicométricas ao entrar em contato com um local e não apenas com um objeto dele. Mais informações sobre esta faculdade no capítulo VIII do livro Devassando o Invisível, publicado pela Federação Espírita Brasileira.






 
Postado por às 9:10 AM 
Marcadores: 
 
 
 

PARA PARTICIPAR DO GRUPO NO YAHOO GRUPOS:
Assinar irmaosdeluz

Desenvolvido por br.groups.yahoo.com