sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Curso de Sonhos e Individuação/Grupo de Auto-Conhecimento

Objetivos:
Desenvolver um olhar simbólico sobre os sonhos;
Ampliar a consciência de si mesmo através do material onírico;
Entender melhor a natureza psicológica do material sonhado;
Utilizar os sonhos como instrumento para a individuação;
Estudar os mecanismos oníricos através de abordagem interpretativa junguiana.
Aberto a todos aqueles que:
Têm interesse em psicologia junguiana;
Desejam compreender melhor a natureza dos sonhos;
Querem ampliar a percepção sobre os sonhos e a própria capacidade interpretativa;
Buscam auto-conhecimento;
São maiores de 18 anos.
Estrutura dos encontros:
Estudo conduzido através de dinâmicas, leituras e discussões;
Vivência e aplicação de técnicas em grupo.
Calendário:
Duas quintas-feiras por mês – das 20 às 22 horas
12 de março – Estruturas de identidade (ego e sombra) e estruturas relacionais (anima/animus/persona)
26 de março – A natureza dos sonhos, compensação, interpretação e técnicas imaginativas
02 de abril – Abordagem junguiana dos sonhos – ampliação e contextualização dos sonhos
16 de abril – Imagens do ego e complexos em sonhos
07 de maio – Temas oníricos comuns (Morte, incesto, casas, serpentes, carros, etc.)
21 de maio – O simbolismo alquímico dos sonhos
04 de junho – Sonhos e individuação
18 de junho – Interpretação dos sonhos – Objetiva e subjetiva / Pessoal e arquetípica
Investimento: R$150,00 por mês
O Facilitador:
Francisco Masan é pós-graduado em Terapia Junguiana, Master Praticcioner em PNL, Artista Plástico (UFBA) e escritor. Pesquisa Desenvolvimento Humano há mais de 18 anos com enfoque na realidade integral do Ser e no Processo de Individuação.
Francisco Masan atua na condução de grupos de crescimento em empresas e clínicas, realizando também trabalhos de análise individual. Inscrições e informações:
Clínica Psiquê – Rua Amazonas, 172 – Pituba – fones: 3345 0606 / 0436 / 8834 9409 ou através do e-mail: masan30@uol.com.br .

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

MENSAGEM DE ALERTA - CARNAVAL

Sem querer ser repetitivo mas com um intuito de reforçar um convite a reflexão,nestes poucos anos de Espiritismo movidos por estudo,palestras,experiências diretas e indiretas com a Mediunidade e nas Mediúnicas seja através de colegas,amigos e pessoalmente também,faz-se necessário lembrar que devemos ficar atentos a psicosfera que se instala neste período nas cidades que praticam o Carnaval(festa da Carne)nos moldes como vemos diferente do passado e em algumas cidades interioranas neste enorme Brasil.
O Orai e Vigiai mais do que nunca faz-se importante instrumento de não permitir deixar brechas que propiciam discussões,brigas,violência seja por palavras ou fisicamente,excessos que envolvam drogas(como alcóol) face que entidades equivocadas se aproveitam ainda dos vícios deixados na ultima encarnação para vampirizar aqueles descuidados inclusive na prática equivocada do sexo desvirtuado,materialista,inconsequente e promíscuo onde de longe se passa o amor na sua melhor concepção.
Trata-se de uma bela festa que crianças se divertem,pessoas que vão de coração limpo,familias reunidas em prol de uma felicidade momentanea podem se defrontar com todo uma complexidade socio-cultural-economica desfavoravel da grande maioria de nossa população que contempla inclusive os que trabalham na festa(policia que trabalha sob stress e de maneira ostensiva,vendedores atras de um ganha pão por estarem excluidos do mercado,empresarios sedentos de poder financeiro,politicos que querem vender uma imagem eleitoreira,profissionais de saude sobrecarregados pelas mazelas sociais,etc)enfim os Circuitos são tomados por uma Cidade da Ilusão,cuja réplica existe pela faixa vibratória em determinadas regiões do Umbral onde alguns espiritos são sodomizados em formas pensamento.
Portanto não é um evento qualquer,tanto que é uma festa do calendario religioso que precede a quaresma,desvirtuada ao longo dos anos,dos séculos e como dizia Zagallo"sou do tempo em que jogávamos lança perfume nas canelas da mulherada"(é assim hoje?acho que jogam em outras áreas do corpo,até pelas vias aéreas). Não gosto de ficar evidenciando minhas experiencias nesta vida,mas falo como quem pôde curtir bons momentos como folião na década de 80 e 90 como folião,e profissionalmente nos anos 2000. Não sou hipócrita para dizer que sou contra a festa.Nao é isso,mas me sinto na obrigação de deixarmos nossas antenas mentais em alerta e nas melhores frequencias vibratorias possiveis(como se fosse uma radio fm de alto nivel).
Somos seres que emitimos e recebemos um campo eletromagnético tal qual a física,tudo interligado a uma fisiologia fantástica do corpo humano e portanto somos responsáveis.Anos atrás quando escrevia sobre isso era curioso como pc travava,e-mail não ia e até mesmo dores de cabeça eu tinha face o que eu estava mexendo,incomodando uns como os que aparecem de abadá nas comunicações dizendo que vao arrasar,vampirizar os 'fracos" e graças a Deus são doutrinados a tempo,tanto que varios Centros Espiritas nao abrem neste periodo nao apenas por falta de público,face a nossas necessidades atuais neste nivel evolutivo que estamos inseridos mas principalmente porque as equipes espirituais e os mentores concentram esforços em nos proteger,em proteger aqueles equivocados de sofrimentos maiores,tudo dentro da liberdade que Deus dá através do Livre Arbítrio,pois se assim não fôsse,Ele Todo Poderoso não permitiria estas ações que envolvem a fé,a paciencia,a resignaçao,o perdão pela Lei do Retorno.Para a videncia atraves da mediunidade sempre é falado que uma nuvem (energética) cinza se aproxima das cidades onde se realizam a festa como a conhecemos face aos padrões vibratorios emitidos por legiões que estao perdidas no engano temporário terrestre.
Facemos a nossa parte:quer brincar o faça com harmonia,paz no coração,alegria natural e sem artificios que atraiam negatividade e vigilancia sempre. Quer viajar,o faça e ore por si e por aqueles que aqui ficam pois a prece é redentora e salvadora,voce nao imagina o Poder dela e sua capacidade de Cura,cicatrizadora de enfermidades perispirituais e milagres fisicos em Terra.
Perdoem o abuso e a demora,é porque eu precisava botar para fora isso e vale para mim,tambem.
Manoel Trajano,em 18/02/09

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

IMPRESSIONANTE!!!!

Sintonia mental

A inércia é algo que venha a fortalecer os maus pensamentos. Quando não estamos ativos, sem uma determinada atividade, a mente cria indagações e pensamentos diversos que não levará a nada, pelo contrário, conforme a sintonia poderá trazer vários problemas psíquicos que poderão prejudicar seu emocional, sua vida familiar e social.

Alguns estudos revelam que temos em média 50 mil pensamentos por dia. Assim, devemos utilizar a imaginação criativa a todo instante. O terapeuta transpessoal, Todashi Kadomoto, em seu livro Ninguém Tropeça em Montanha, comenta sobre uma pesquisa feita nos Estados Unidos sobre o tema e revela dados importantes: 40% de nossas preocupações dizem respeito a fatos que jamais acontecerão; 30% relacionam-se com coisas que já aconteceram; 12% referem-se a questões de saúde; 10% são sobre assuntos insignificantes; 8% das preocupações têm base real. São dados realmente impressionantes, afinal constata que dos 50 mil pensamentos diários, apenas 8% são relevantes, por isto, devemos utilizá-lo melhor, reeducá-lo, diariamente, para que possamos cada vez mais aproveitá-los de uma forma útil e prazerosa para nós e todos os que nos cercam.

Grandes cientistas usaram seus pensamentos em prol da humanidade. Graças à forma de seus pensamentos chegamos ao progresso atual e para o futuro ainda iremos progredir muito. Hoje temos todo tipo de informação que precisamos, seja pelos livros, internet, televisão, podemos literalmente conhecer o mundo sem sair do lugar. Usemos essas informações para um aprendizado e conhecimento que venham a engrandecer nosso ser. Assim, criamos em nossa volta uma energia coesa com nossos pensamentos e nossa conduta moral. Estando em estado de vigília constante saberemos destinar melhor a mente para pensamentos relevantes.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

SELF PROMOVE CURSO BÁSICO DE ESPIRITISMO

A SELF - Sociedade Espírita Lar Fraterno, está abrindo suas inscrições para o Curso Básico de Espiritismo que iniciará em março/2009.
Convido-lhes a integrar-se à nossa proposta de estudar os conceitos e postulados espíritas sob a luz da psicologia profunda, pois entendemos que esse casamento (espiritismo/psicologia) facilita o processo de autoconhecimento e amadurecimento espiritual, psicológico e social. Como temas das aulas teremos: Mediunidade, Desobsessão, Ecologia, Energia sexual, Família , Deus etc.
O curso:
Início das aulas: 07 de março de 2009
Término das aulas: 20 de junho de 2009
Dia da semana: Sábado
Horário: 14:00 às 15:30h
Conteúdo Programático:
Conhecendo o Espiritismo / O que é o EspiritismoDeus / EspíritosEvolução / Libertação do EspíritoReencarnação e ciênciaReencarnação – Processo educativo, planejamento e processamentoVida EspiritualMediunidade e MédiunsObsessão e DesobsessãoAs Leis de DeusTrabalho e Progresso / Liberdade e Igualdade na SociedadeNatureza, Conservação e Destruição – EcologiaFamília e Energia SexualSociedade Espírita e Instituição Espírita - Encerramento

Facilitadores:
André Oliveira, Elda Almeida, Francine Costa e Francisco Masan
Número total de aulas:
15 aulas
Número de faltas máximas permitidas: 2
Livro didático adotado:
Conhecendo o Espiritismo – um curso básico / Adenáuer Novaes
Inscrição:
1 item de enxoval da campanha das mães que será realizada no mês de maio pela SELF (fralda descartável, mamadeiras, roupinhas de pagão, banheira, chupetas, meinhas, manta, toalha de banho, fraldas de tecido, calça enxuta etc).
As inscrições podem serão realizadas na sede da SELF (R. Gonçalves Ledo, 23 - 1º andar - Liberdade - a entrada da rua fica em frente ao Shopping Center Liberdade - Salvador - Bahia) às segundas-feiras a partir das 19:40 .
Procurar Elda Almeida (71) 8807-7249 para maiores informações.
Faça parte, junto conosco da família SELF.
Enviado por: Francisco Masan e Jacó Alves

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

DESIDERATA

É uma palavra de origem latina que significa "aquilo que se deseja", "aspiração". Também é o nome de um dos poemas mais conhecidos do mundo, uma bela mensagem de fé, esperança e amor. De maneira eloqüente, Desiderata nos faz ver aquelas verdades que passam despercebidas na correria do dia-a-dia e oferece uma fórmula simples para alcançar a felicidade: estar em paz com Deus e com a vida. Escrito em 1927 pelo advogado e poeta americano Max Ehrmann, Desiderata foi bastante copiado e passou de mão em mão durante anos a fio. Na década de 50, sua autoria ficou obscurecida e deu origem à crença de que datava do século 17 e teria sido encontrado na velha igreja de Saint Paul, Baltimore, em 1692. Durante a guerra do Vietnã, o movimento hippie o adotou como uma declaração de paz e amor. O poema foi até receitado por um médico que o considerava "um remédio mágico" para curar os males da vida.

***********************************************
Desiderata

Siga tranqüilamente, entre a inquietude e a pressa, lembrando-se de que há sempre paz no silêncio. Tanto quanto possível, sem humilhar-se, viva em harmonia com todos os que o cercam. Fale a sua verdade, mansa e claramente, e ouça a dos outros, mesmo a dos insensatos e ignorantes, eles também têm a sua própria história. Evite as pessoas escandalosas e agressivas, elas afligem nosso espírito. Se você se comparar aos outros, você se tornará presunçoso e magoado, pois haverá sempre alguém superior e alguém inferior a você. Desfrute de suas realizações, bem como dos seus planos. Mantenha-se interessado em seu trabalho, ainda que humilde, ele é o que real existe ao longo de todo o tempo. Seja cauteloso nos negócios, porque o mundo está cheio de astúcias, mas não caia na descrença, a virtude sempre existirá. Muita gente luta por altos ideais, e em toda a parte a vida está cheia de heroísmo. Seja você mesmo, principalmente não simule afeição, nem seja descrente no amor, porque mesmo diante de tanta aridez e desencanto, ele é tão eterno quanto a grama. Aceite com carinho o conselho dos mais velhos, mas também seja compreensivo com os impulsos inovadores da juventude. Alimente com a força do espírito, que o protegerá no infortúnio inesperado, mas não se desespere com perigos imaginários, muitos temores nascem do cansaço e da solidão. E apesar de uma disciplina rigorosa, seja gentil consigo mesmo. Você é filho do universo, irmão das estrelas e árvores. Você merece estar aqui, e mesmo se você não perceber, a terra e o universo vão cumprindo o seu destino. Portanto, esteja em paz com Deus, como quer que o conceba. E quaisquer que sejam seus trabalhos e aspirações, na fatigante jornada pela vida, mantenha-se em paz com sua própria alma. Acima da falsidade, dos desencantos e agruras, o mundo ainda é muito bonito. Esteja atento.

Empenhe-se em ser feliz.

CHICO XAVIER - ALGUMAS MENSAGENS

Que Deus não permita que eu perca o ROMANTISMO,
mesmo eu sabendo que as rosas não falam.
Que eu não perca o OTIMISMO,
mesmo sabendo que o futuro que nos espera não é assim tão alegre
Que eu não perca a VONTADE DE VIVER,
mesmo sabendo que a vida é, em muitos momentos, dolorosa...

Que eu não perca a vontade de TER GRANDES AMIGOS,
mesmo sabendo que, com as voltas do mundo,
eles acabam indo embora de nossas vidas...
Que eu não perca a vontade de AJUDAR AS PESSOAS,
mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver,
reconhecer e retribuir esta ajuda.

Que eu não perca o EQUILÍBRIO,
mesmo sabendo que inúmeras forças querem que eu caia
Que eu não perca a VONTADE DE AMAR,
mesmo sabendo que a pessoa que eu mais amo,
pode não sentir o mesmo sentimento por mim...
Que eu não perca a LUZ e o BRILHO NO OLHAR,
mesmo sabendo que muitas coisas que verei no mundo,
escurecerão meus olhos...

Que eu não perca a GARRA,
mesmo sabendo que a derrota e a perda
são dois adversários extremamente perigosos.
Que eu não perca a RAZÃO,
mesmo sabendo que as tentações da vida são inúmeras e deliciosas.
Que eu não perca o SENTIMENTO DE JUSTIÇA,
mesmo sabendo que o prejudicado possa ser eu.


Que eu não perca o meu FORTE ABRAÇO,
mesmo sabendo que um dia meus braços estarão fracos...
Que eu não perca a BELEZA E A ALEGRIA DE VER,
mesmo sabendo que muitas lágrimas brotarão dos meus olhos
e escorrerão por minha alma...
Que eu não perca o AMOR POR MINHA FAMÍLIA,
mesmo sabendo que ela muitas vezes me exigiria
esforços incríveis para manter a sua harmonia.
Que eu não perca a vontade de DOAR ESTE ENORME AMOR
que existe em meu coração,
mesmo sabendo que muitas vezes ele será submetido e até rejeitado.
Que eu não perca a vontade de SER GRANDE,
mesmo sabendo que o mundo é pequeno...

E acima de tudo...
Que eu jamais me esqueça que Deus me ama infinitamente,
que um pequeno grão de alegria e esperança dentro de cada um
é capaz de mudar e transformar qualquer coisa, pois....
A VIDA É CONSTRUÍDA NOS SONHOS
E CONCRETIZADA NO AMOR!

(Autoria de um Poeta Português,e não Chico Xavier como tem circulado na Intenet)

"No esforço científico e na perquirição filosófica, o homem pode gastar indefinido tempo à procura das causas profundas do destino e do ser.
No Evangelho, porém, o coração e o cérebro despertam para o caminho da própria sublimação.
Dentro dele, não há lugar para ilações provisórias.
Resplnadece a luz em todos os seus ângulos divinos, compelindo a criatura a humanizar-se, a angelizar-se e a santificar-se para a união com o Pai Supremo."

(Francisco Cândido Xavier por Emmanuel. in: Sínteses Doutrinárias)

Segue fazendo o bem.


Provavelmente, não te faltarão espinhos e pedras.


Pedras, no entanto, servem nas construções e espinhos lembram rosas.


Não percas a oportunidade de auxiliar.


Se alguém te lança entraves à marcha, não te vincules à idéia do mal.


Reflete na Bondade de Deus e caminha.


Não acuses a ninguém.


Compadece-te e age amparando.


Quem te pareça no erro, unicamente haverá estragado em si mesmo o sonho de amor e aperfeiçoamento com que nasceu.


Não gastes tempo, medindo obstáculos ou lastimando ocorrências infelizes.


Ouve as frases do bem que te induzem à frente e esquece tudo aquilo que se te representa por apelo à desistência ou desânimo.


Alguns dos minutos das horas de que disponhas, investidos no reconforto aos irmãos emparedados no sofrimento, ser-te-ão contados por créditos de alegria e de paz.


Sê a coragem dos que esmorecem e a consolação dos que perdem a esperança.


Onde encontres a presença da sombra, acende a luz da renovação.


Quando alguém te fale em tribulações do presente, destaca as possibilidades do futuro.


Aos irmãos que te exponham prejuízos de agora, aponta as vantagens que virão.


Estende a própria alma na dádiva que fizeres.


De tudo quanto ouças e vejas, fales ou faças, prevalece tão somente o amor que puseres nas próprias manifestações.


Se percebes a vizinhança da tempestade, não te esqueças de que acima das nuvens reina o céu azul.


E se te reconheces, dentro da noite, conserva a segurança de tua fé, recordando sempre de que o amanhã trará um novo alvorecer.


Chico Xavier, pelo espírito Meimei


ESTA FOI ENVIADA POR:
Do amigo de sempre
Arival Neto (Salvador-Bahia)
ICQ-76924118(ACHO QUE ELE NEM LEMBRA MAIS DO ICQ...)



Pai Nosso, que estás nos Céus,
Na luz dos sóis infinitos,
Pai de todos os aflitos
Deste mundo de escarcéus.

Santificado, Senhor,
Seja o Teu nome sublime,
Que em todo o Universo exprime
Concórdia, ternura e amor.

Venha ao nosso coração
O Teu reino de bondade,
De paz e de claridade
Na estrada da redenção

Cumpra-se Teu mandamento
Que não vacila nem erra,
Nos Céus, como em toda Terra
De luta e de sofrimento.

Evita-nos todo o mal,
Dá-nos o pão do caminho
Feito da luz, no carinho
Do pão espiritual.

Perdoa-nos, meu Senhor,
De iniquidade e de dor.
Os débitos tenebrosos,
De passados escabrosos,

Auxilia-nos também,
Nos sentimentos cristãos,
A amar nossos irmãos
Que vivem longe do bem.

Com a proteção de Jesus,
Livra a nossa alma do erro,
Sobre o mundo de desterro
Distante da vossa luz.

Que vossa ideal igreja
Seja o altar da Caridade
Onde se faça a vontade
De vosso amor...
Assim seja.

José Silvério Horta - livro À Luz da Oração
(((Chico Xavier)))
Amai-Vos uns aos outros como Eu vos amei!!!
(((JESUS)))

A Ansiedade



"O grande escritor grego Nilos Kazantzakis ('Zorba', o Grego) conta que,
quando criança, reparou num casulo preso a uma árvore,
onde uma borboleta preparava-se para sair.
Esperou algum tempo, mas - como estava demorando muito -
Resolveu acelerar o processo.
Começou a esquentar o casulo com seu hálito;
A borboleta terminou saindo,
Mas suas asas ainda estavam presas,
E terminou por morrer pouco tempo depois.
'Era necessária uma paciente maturação feito pelo sol,
e eu não soube esperar', diz Kazantzakis.
'Aquele pequeno cadáver é, até hoje,
um dos maiores pesos que tenho na consciência.
Mas foi ele que me fez entender o que é um verdadeiro pecado mortal:
Forçar as grandes leis do universo.
É preciso paciência,
Aguardar a hora certa,
E seguir com confiança o ritmo que Deus escolheu para nossa vida."

CIÊNCIA COMPROVA BENEFÍCIO DO PERDÃO

Estudar o perdão e seus efeitos no organismo é o trabalho do psicólogoamericano Fred Luskin, 48 anos. Na última década, ele fez inúmeras pesquisas sobre as emoções que envolvem o ato de perdoar, tão necessário para deixar o coração leve e a alma em paz.

AUTO CONHECIMENTO

A força do perdão

Perdoar é, por definição, desculpar. Ah, se fosse só isso, seria muitofácil! Existem muitos e intrincados sentimentos envolvidos nesse ato, e é esse o principal objeto de estudo do psicólogo americano Fred Luskin, doutor em aconselhamento clínico pela Universidade de Stanford, nos Estados Unidos.Mais que um teórico, ele aprendeu na prática essa boa lição. Uma briga com um grande amigo, quase irmão, o fez conhecer o que é mágoa. "Ele nem sequer me convidou para seu casamento", conta Luskin. Anos depois, percebeu que, por causa desse desentendimento com o amigo, estava colocando uma dose de amargura em todas as suas relações.

Perdoar não foi fácil, mas serviu como laboratório para que a teoria virasse prática. Como gosta de dizer, o perdão se transformou em seu trabalho de vida. E é com orgulho do pai que vê o filho dar os primeiros passos que Luskin fala sobre o Projeto Perdão, estudoque começou em 1996, em parceria com a Universidade de Stanford, onde leciona.

Durante dois anos, ele analisou os sentimentos de 200 voluntários,dispostos a compreender como apaziguar a raiva e diluir a mágoa. O resultado do trabalho foi publicado no livro O Poder do Perdão (ed. Novo Paradigma).

Nele, Luskin mostra como o rancor pode desaparecer e como o perdão ajuda o corpo a florescer: diminui efeitos negativos do estresse, melhorarelacionamentos e traz paz interior. A seguir, ele nos dá as pistas dessajornada.Bons Fluidos - O que é essencialmente perdoar?Fred Luskin - É a habilidade de promover a paz interior quando as coisas em sua vida não estão caminhando da forma como você gostaria. Ou a habilidade de reagir e trazer para si o que você considera certo: amor, honestidade, atenção, saúde. E isso você consegue quando aprende a não alimentar raiva e rancor. Para praticar no dia-a-dia, é preciso ter atitudes como não levar tudo para o lado pessoal, parar de culpar o outro pelo que está sentindo e sair do papel de vítima.

BF - Por que perdoar ajuda a melhorar a saúde?
FL - Em minha pesquisa, quando conversava com os voluntários sobre o que lhes causou a mágoa, os sinais que o corpo dava mostravam o quanto aquele sentimento fazia mal. O coração ficava acelerado, as mãos, frias, começavam a suar e a respiração se tornava rápida. Isso acontece porque, toda vez que você pensa no que o magoou, seu corpo libera substâncias tóxicas, que vão minando as defesas do organismo, abrindo caminho para todo tipo de doença.

Além disso, guardar ressentimentos cria uma espécie de paralisia, umasensação de estar sem saída, inábil para lidar com seus problemas. O que estressa ainda mais. Quando você perdoa, pára de alimentar todos esses efeitos nocivos.
BF - Quem tem mais facilidade de perdoar: homens ou mulheres?
FL - Quando colocamos anúncios para chamar voluntários para participar das pesquisas ou quando fazemos workshops, a procura feminina é maior. Talvez isso aconteça porque as mulheres estão mais abertas a lidar com suas emoções. Desde pequenas estão mais acostumadas a verbalizar o que sentem. No entanto, nossos dados nos mostram que quase não existe diferença, entre os sexos, na capacidade de perdoar ou em quão complacentes eles podem ser. A mesma relação existe com a raiva. Homens e mulheres são capazes de sentir raiva um do outro na mesma intensidade.
BF - O tipo de personalidade influencia a capacidade de perdoar?FL - Sim, mas qualquer pessoa pode aprender a perdoar. As que são duras consigo mesmas ou muito egoístas têm mais dificuldade de liberar mágoas. Isso acontece porque elas se colocam como o centro do Universo e tendem a esquecer que coisas dolorosas acontecem com todo mundo e são superáveis.

BF - E o que isso causa?
FL - Quando você não perdoa, é como se estivesse se envenenando. São muitos sentimentos misturados, como mágoa, rancor, raiva, o oposto à paz. Na rotina, isso se traduz em nervosismo, melancolia e amargura. Algumas pessoas perdem até a capacidade de confiar em si mesmas e nos outros. E há aquelas que conseguem ter todos esses efeitos negativos, bloqueando as sensações boas e dificultando o perdão.

BF - É possível perdoar qualquer tipo de agressão?
FL - Já encontrei pessoas que foram capazes de perdoar o assassinato de um filho ou o roubo de todo seu patrimônio. Ao mesmo tempo, deparei com quem não consegue perdoar coisas quase insignificantes, como um atraso ou a bronca de um chefe. É uma capacidade individual, mas é claro que é preciso maior esforço emocional e mais tempo quanto pior for a dor.
BF - Quais as situações mais difíceis de perdoar?
FL - Traição e abuso de parentes, sexual ou de violência, como pais queespancam os filhos.
BF - Crer em Deus ou ter uma prática espiritual ajuda nesse processo?
FL - Se você, diariamente, orar, meditar, refletir, conversar ou seguir ospreceitos de algum líder espiritual, isso com certeza ajuda. Apenas ter umareligião, mas não acreditar com fé, ou ir a uma cerimônia religiosa nãocostuma ser suficiente para gerar mudanças internas. Constatamos que pessoas religiosas têm mais facilidade para perdoar porque se preocupam em agir de acordo com suas crenças, principalmente as que pregam a paz e a bondade. Até mesmo acreditar que algo aconteceu porque, de alguma forma, esse Deus quer mostrar um caminho é uma forma de tornar o perdão mais fácil. Isso só não acontece quando você acredita que Deus quer puni-lo. Esse pensamento afasta a possibilidade de perdoar.

BF - Algumas pessoas acreditam que o câncer é resultado da mágoa. Isso é possível?
FL - Eu não acredito que a tristeza tenha força para causar câncer. Mas em algumas circunstâncias pode fazer toda a diferença. Isso acontece porque a inabilidade de curar uma ferida emocional a mantém viva, o que tem efeito negativo no sistema imunológico ao longo dos anos. A maneira como você lida com seus sentimentos (sejam quais forem) pode curar ou machucar cada vez mais.
BF - Quem perdoa vive melhor?
FL - Dou cursos e palestras de como perdoar por todo país. Percebo que o perdão ajuda as pessoas a se sentirem melhores emocional e fisicamente. Elas se aproximam e buscam mais apoio na família e nos amigos. Acredito que, ao mostrar os caminhos que levam ao perdão, a superação das dificuldades comuns do dia-a-dia são mais fáceis, ficam mais abertas para os outros e para novas experiências. Num dos estudos que fiz na Universidade de Stanford, com jovens que tinham problemas relacionados a algum tipo de mágoa, após aprenderem a perdoar (veja quadro ao lado), 70% deles afirmaram que se libertaram desse sentimento e 20% tiveram uma redução da raiva. Sem mágoa no coração.

O doutor Fred Luskin indica atitudes para exercitar o perdão. Mesmo que você não consiga resultados imediatos, não deixe de tentar.* Comprometa-se a fazer o que te faz sentir bem. Se caminhar melhora seu humor, saia para andar todos os dias.* Perdão não quer dizer reconciliar-se com quem o magoou. Perdoar é ter paz interior. Como fazer isso? Não supervalorize sua mágoa. E comece a perceber ,o alto custo emocional (e físico) que você tem ao carregá-la no peito.* Exercite o perdão com as pequenas coisas. Quando estiver no trânsito e levar uma fechada, tente não sentir raiva. Ao discutir com alguém, em vez de ficar louco da vida, pense também nas razões pelas quais vocês brigaram. Em situações como essas, respire, reflita e evite ser dominado por emoções ruins. Isso ajuda a exercitar o perdão.* Para diminuir o ressentimento e a tristeza, procure uma técnica de combate à tensão: ginástica, ioga, caminhada, passeios ao ar livre.* Quando alguém chateá-lo ou você lembrar de algo que te magoou, preste atenção nos sinais de seu corpo. Se o coração bater acelerado e as mãos ficarem frias, faça duas respirações profundas, concentrando o ar no abdômen. Depois lembre-se de algo positivo e bom em sua vida.* Tenha em mente que uma vida bem vivida, com leveza e alegria, pode ser o melhor prêmio. Em vez de focar sua atenção nas feridas, e dar força a elas, aprenda a olhar as coisas boas a seu redor.
Fonte: Revista bons fluidos

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Hoje, alguém terá perdido a serenidade, à nossa frente; amanhã, possivelmente, seremos nós, em situação igual diante deles.
(Obra: Calma - Chico Xavier/Emmanuel)


"Só quem entende a beleza do Perdão pode julgar seus semelhantes." (Sócrates)

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

DOM HELDER CÂMARA(NO PLANO ESPIRITUAL)

Dom Hélder se manifesta...
NOVAS UTOPIAS
Recentemente foi lançado no mercado cultural um livro mediúnico trazendo as reflexões de um padre depois da morte, atribuído, justamente, ao Espírito Dom Helder Câmara, bispo católico, arcebispo emérito de Olinda e Recife, desencarnado no dia 28 de agosto de 1.999 em Recife, Pernambuco.

É do conhecimento geral, principalmente dos católicos brasileiros: Dom Elder Câmara foi um dos fundadores da CNBB - Conferência Nacional dos Bispos do Brasil e grande defensor dos direitos humanos durante o regime militar brasileiro, cuja luta, nesse processo político da nossa história, o notabilizou no mundo todo, como uma das figuras mais expressivas do século XX, na defesa dos fracos contra a tirania dos fortes e dos pobres contra a usura dos ricos. Pregava uma igreja simples voltada para os pobres e a não-violência. Por sua atuação, recebeu diversos prêmios nacionais e internacionais. Foi indicado quatro vezes para o prêmio Nobel da Paz. Em 1969 - Doutor Honoris Causa, pela Universidade de Saint Louis, Estados Unidos. Este mesmo título foi-lhe conferido por diversas universidades brasileiras e estrangeiras: Bélgica, Suíça, Alemanha, Holanda, Itália, Canadá e Estados Unidos. Foi intitulado cidadão honorário de 28 cidades brasileiras e da cidade de São Nicolau, na Suiça e Rocamadour, na França. Recebeu o prêmio Martin Luther King, nos EUA e o prêmio Popular da Paz, na Noruega e diversos outros prêmios internacionais. Por isso, o livro psicografado pelo médium Carlos Pereira, da Sociedade Espírita Ermance Dufaux, de Belo Horizonte, causou muita surpresa no meio espírita e grande polêmica entre os católicos. O que causou mais espanto entre todos foi a participação de Marcelo Barros, monge beneditino e teólogo, que durante nove anos foi secretário de Dom Helder Câmara, para a relação ecumênica com as igrejas cristãs e as outras religiões. Marcelo Barros secretariou Dom Helder Câmara no período de 1.966 a 1.975 e tem 30 livros publicados.

Ao prefaciar o livro Novas Utopias, do Espírito Dom Helder, reconhecendo a autenticidade do comunicante, pela originalidade de suas idéias e, também, pela linguagem, é como se a Igreja Católica viesse a público reconhecer o erro no qual incorreu muitas vezes, ao negar a veracidade do fenômeno da comunicação entre vivos e mortos, e desse ao livro de Carlos Pereira, toda a fé necessária como o Imprimatur do Vaticano. É importante destacar, ainda, que os direitos autorais do livro foram divididos em partes iguais, na doação feita pelo médium, à Sociedade Espírita Ermance Dufaux e ao Instituto Dom Helder Câmara, de Recife, o que, aliás, foi aceito pela instituição católica, sem nenhum constrangimento. No prefácio do livro aparece também o aval do filósofo e teólogo Inácio Strieder e a opinião favorável da historiadora e pesquisadora Jordana Gonçalves Leão, ambos ligados a Igreja Católica. Conforme eles mesmos disseram, essa obra talvez não seja uma produção direcionada aos espíritas, que já convivem com o fenômeno da comunicação, desde a codificação do Espiritismo; mas, para uma grandiosa parcela da população dentro da militância católica, que é chamada a conhecer a verdade espiritual, porque "os tempos são chegados"; estes ensinamentos pertencem à natureza e, conseqüentemente, a todos os filhos de Deus. A verdade espiritual não é propriedade dos espíritas ou de outros que professam estes ensinamentos e, talvez, porque, tenha chegado o momento da Igreja Católica admitir, publicamente, a existência espiritual, a vida depois da morte e a comunicação entre os dois mundos. Na entrevista com Dom Helder Câmara, realizada pelos editores, o Espírito comunicante respondeu as seguintes perguntas sobre a vida espiritual:

Dom Helder, mesmo na vida espiritual, o senhor se sente um padre?

Não poderia deixar de me sentir padre, porque minha alma, mesmo antes de voltar, já se sentia padre. Ao deixar a existência no corpo físico, continuo como padre porque penso e ajo como padre. Minha convicção à Igreja Católica permanece a mesma, ampliada, é claro, com os ensinamentos que aqui recebo, mas continuo firme junto aos meus irmãos de Clero a contribuir, naquilo que me seja possível, para o bem da humanidade. Do outro lado da vida, o senhor tem alguma facilidade a mais para realizar seu trabalho e exprimir seu pensamento ou ainda encontra muitas barreiras com o preconceito religioso? Encontramos muitas barreiras. As pessoas que estão do lado de cá reproduzem o que existe na Terra. Os mesmos agrupamentos que se formam aqui se reproduzem na Terra. Nós temos as mesmas dificuldades de relacionamento, porque os pensamentos continuam firmados, cristalizados em determinados pontos que não levam a nada. Mas, a grande diferença é que por estarmos com a vestimenta do espírito, tendo uma consciência mais ampliada das coisas podemos dirigir os nossos pensamentos de outra maneira e assim influenciar aqueles que estão na Terra e que vibram na mesma sintonia. Como o senhor está auxiliando nossa sociedade na condição de desencarnado?Do mesmo jeito. Nós temos as mesmas preocupações com aqueles que passam fome, que estão nos hospitais, que são injustiçados pelo sistema que subtrai liberdades, enriquece a poucos e colocam na pobreza e na miséria muitos; todos aqueles desvalidos pela sorte. Nós juntamos a todos que pensam semelhantemente a nós, em tarefas enobrecedoras, tentando colaborar para o melhoramento da humanidade. Como é sua rotina de trabalho? A minha rotina de trabalho é, mais ou menos, a mesma. Levanto-me, porque aqui também se descansa um pouco, e vamos desenvolver atividades para as quais nos colocamos à disposição. Há grupos que trabalham e que são organizados para o meio católico, para aqueles que precisam de alguma colaboração. Dividimo-nos em grupos e me enquadro em algumas atividades que faço com muito prazer.
Qual foi a sua maior tristeza depois de desencarnado? E qual foi a sua maior alegria?

Eu já tinha a convicção de que estaria no seio do Senhor e que não deixaria de existir. Poder reencontrar os amigos, os parentes, aqueles aos quais devotamos o máximo de nosso apreço e consideração e continuar a trabalhar, é uma grande alegria. A alegria do trabalho para o Nosso Senhor Jesus Cristo.

O senhor, depois de desencarnado. Tem estado com freqüência nos centros espíritas?

Não. Os lugares mais comuns que visito no plano físico são os hospitais; as casas de saúde; são lugares onde o sofrimento humano se faz presente. Naturalmente vou à igreja, a conventos, a seminários, reencontro com amigos, principalmente em sonhos, mas minha permanência mais freqüente não é na casa espírita. O senhor já era reencarnacionista antes de morrer? Nunca fui reencarnacionista, diga-se de passagem. Não tenho sobre este ponto um trabalho mais desenvolvido porque esse é um assunto delicado, tanto é que o pontuei bem pouco no livro. O que posso dizer é que Deus age conforme a sua sabedoria sobre as nossas vidas e que o nosso grande objetivo é buscarmos a felicidade mediante a prática do amor. Se for preciso voltar a ter novas experiências, isso será um processo natural.
Mediunidade - Qual é o seu objetivo em escrever mediunicamente?

Mudar, ou pelo menos contribuir para mudar, a visão que as pessoas têm da vida, para que elas percebam que continuamos a existir e que essa nova visão possa mudar profundamente a nossa maneira de viver.
Qual foi a sensação com a experiência da escrita mediúnica?

Minha tentativa de adaptação a essa nova forma de escrever foi muito interessante, porque, de início, não sabia exatamente como me adaptar ao médium para poder escrever. É necessário que haja uma aproximação muito grande entre o pensamento que nós temos com o pensamento do médium. É esse o grande de todos nós porque o médium precisa expressar aquilo que estamos intuindo a ele. No início foi difícil, mas aos poucos começamos a criar uma mesma forma de expressão e de pensamento, aí as coisas melhoraram. Outros (médiuns) pelos quais tento me comunicar enfrentam problemas semelhantes.

Foi uma surpresa saber que poderia se comunicar pela escrita mediúnica?

Não. Porque eu já sabia que muitas pessoas portadoras da mediunidade faziam isso. Eu apenas não me especializei, não procurei mais detalhes, deixei isso para depois, quando houvesse tempo e oportunidade. Imaginamos que haja outros padres que também queiram escrever mediunicamente, relatarem suas impressões da vida espiritual. Por que Dom Helder é quem está escrevendo? Porque eu pedi. Via-me com a necessidade de expressar aos meus irmãos da Terra que a vida continua e que não paramos simplesmente quando nos colocam dentro de um caixão e nos dizem "acabou-se". Eu já pensava que continuaria a existir, sabia que haveria algo depois da vida física. Falei isso muitas vezes. Então, sentir a necessidade de me expressar por um médium, quando estivesse em condições e me fossem dadas as possibilidades. É isto que eu estou fazendo.
Outros padres, então, querem escrever mediunicamente em nosso país?

Sim. E não poucos. São muitos aqueles que querem usar a pena mediúnica para poder expressar a sobrevivência após a vida física. Não o fazem por puro preconceito de serem ridicularizados, de não serem aceitos, e resguardam as suas sensibilidades espirituais para não serem colocados numa situação de desconforto. Muitos padres, cardeais até, sentem a proteção espiritual nas suas reflexões, nas suas prédicas, que acreditam ser o Espírito Santo, que na verdade são os irmãos que têm com eles algum tipo de apreço e colaboram nas suas atividades.
Como o senhor se sentiu em interação com o médium Carlos Pereira?

Muito à vontade, pois havia afinidade, e porque ele se colocou à disposição para o trabalho. No princípio foi difícil juntar-me a ele por conta de seus interesses e de seu trabalho. Quando acertamos a forma de atuar foi muito fácil, até porque, num outro momento, ele começou a pesquisar sobre a minha última vida física. Então ficou mais fácil transmitir-lhe as informações que fizeram o livro.
O senhor acredita que a Igreja Católica irá aceitar suas palavras pela mediunidade?

Não tenho esta pretensão. Sabemos que tudo vai evoluir e que um dia, inevitavelmente, todos aceitarão a imortalidade com naturalidade, mas é demais imaginar que um livro possa revolucionar o pensamento da nossa Igreja. Acho que teremos críticas, veementes até, mas outros mais sensíveis admitirão as comunicações. Este é o nosso propósito. É verdade que o senhor já tinha alguns pensamentos espíritas quando na vida física? Eu não diria espírita; diria espiritualista, pois a nossa Igreja, por si só, já prega a sobrevivência após a morte. Logo, fazermos contato com o plano físico depois da morte seria uma conseqüência natural. Pensamentos espíritas não eram, porque não sou espírita. Sem nenhum tipo de constrangimento em ter negado alguns pensamentos espíritas, digo que cheguei a ter, de vez em quando, experiências íntimas espirituais. Igreja - Há as mesmas hierarquias no mundo espiritual? Não exatamente, mas nós reconhecemos os nossos irmãos que tiveram responsabilidades maiores e que notoriamente tem um grau evolutivo moral muito grande. Seres do lado de cá se reconhecem rapidamente pela sua hombridade, pela sua lucidez, pela sua moralidade. Não quero dizer que na Terra isto não ocorra, mas do lado de cá da vida isto é tudo mais transparente; nós captamos a realidade com mais intensidade. Autoridade aqui não se faz somente com um cargo transitório que se teve na vida terrena, mas, sobretudo, pelo avanço moral. Qual seu pensamento sobre o papado na atualidade? Muito controverso esse assunto. Estar na cadeira de Pedro, representando o pensamento maior de Nosso Senhor Jesus Cristo, é uma responsabilidade enorme para qualquer ser humano. Então fica muito fácil, para nós que estamos de fora, atribuirmos para quem está ali sentado, algum tipo de consideração. Não é fácil. Quem está ali tem inúmeras responsabilidades, não apenas materiais, mas descobri que as espirituais ainda em maior grau. Eu posso ter uma visão ideológica de como poderia ser a organização da Igreja; defendi isso durante minha vida. Mas tenho que admitir, embora acredite nesta visão ideal da Santa Igreja, que as transformações pelas quais devemos passar merecem cuidado, porque não podemos dar sobressaltos na evolução. Queira Deus que o atual Papa Ratzinger (Bento XVI) possa ter a lucidez necessária para poder conduzir a Igreja ao destino que ela merece.
O senhor teria alguma sugestão a fazer para que a Igreja cumpra seu papel?

Não preciso dizer mais nada. O que disse em vida física, reforço. Quero apenas dizer que quando estamos do lado de cá da vida, possuímos uma visão mais ampliada das coisas. Determinados posicionamentos que tomamos, podem não estar em seu melhor momento de implantação, principalmente por uma conjuntura de fatores que daqui percebemos. Isto não quer dizer que não devamos ter como referência os nossos principais ideais e, sempre que possível, colocá-los em prática. Espíritas no futuro? Não tenho a menor dúvida. Não pertencem estes ensinamentos a nossa Igreja, ou de outros que professam estes ensinamentos espirituais. Portanto, mais cedo ou mais tarde, a nossa Igreja terá que admitir a existência espiritual, a vida depois da morte, a comunicação entre os dois mundos e todos os outros princípios que naturalmente decorrem da vida espiritual. Quais são os nomes mais conhecidos da Igreja que estão cooperando com o progresso do Brasil no mundo espiritual? Enumerá-los seria uma injustiça, pois há base em todas as localidades. Então, dizer um nome ou de outro seria uma referência pontual porque há muitos, que são poucos conhecidos, mas que desenvolvem do lado de cá da vida um trabalho fenomenal e nós nos engajamos nestas iniciativas de amor ao próximo. Amor - Que mensagem o senhor daria especificamente aos católicos agora depois da morte? Que amem, amem muito, porque somente através do amor vai ser possível trazer um pouco mais de tranqüilidade à alma. Se nós não tentarmos amar do fundo dos nossos corações, tudo se transformará numa angústia profunda. O amor, conforme nos ensinou o Nosso Senhor Jesus Cristo, é a grande mola salvadora da humanidade. Que mensagem o senhor deixaria para nós espíritas? Que amem também, porque não há divisão entre espíritas e católicos ou qualquer outra crença no seio do Senhor. Não há. Essa divisão é feita por nós não pelo Criador. São aceitáveis porque demonstram diferenças de pontos de vista, no entanto, a convergência é única, aqui simbolizada pela prática do amor, pois devemos unir os nossos esforços.
Que mensagem o senhor deixaria para os religiosos de uma maneira geral?

Que amem. Não há outra mensagem senão a mensagem do amor Ela é a única e principal mensagem que se pode deixar. "
Livro: Novas Utopias Autor: Dom Helder Câmara (espírito) Médium: Carlos Pereira Editora: Dufaux
site: www.editoradufaux.com.br

"Só quem entende a beleza do Perdão pode julgar seus semelhantes." (Sócrates)

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

PALESTRAS DO AMIGO JACÓ ALVES

Palestras em Fevereiro:

Dia 09- Perda de Pessoas Amadas - AMAR - Porto da Barra, em frente ao Forte de Santa Maria - às 7:30 (manhã);

Dia 09 - Sexo - SELF Liberdade, Rua transversal em frente ao Shopping Liberdade - às 20:00.

25/02 - A Porta Estreita - O SEMEADOR - Jardim Baiano - Rua calçada ao lado Fórum Empresarial - às 19:30.

Não percam!

Abraço

Trajano

CARNAVAL CHEGANDO..TODO CUIDADO É POUCO...BRINQUE COM ALEGRIA,PAZ E PRECAUÇÃO

Estamos às vésperas da festa momesca, em que a Alegria é o objeto maior de busca de realização total. Alegria esta que no passado era pelo simples motivo de brincar, de divertir e compartilhar emoções regados ao som harmônico e contagiante das marchinhas, do Trio Elétrico na charanga, do Carnaval de Rua na porta de casa e da lança perfume que era jogada nas pernas da mulherada. A festa cresceu,tomou proporções de Estrutura, Empreendimento,Produção,Lucro,Marketing e o que é pior de tudo,virou motivo de refugio, de extravagâncias, de descontrole emocional e inversão dos verdadeiros valores daquela que deveria ser a maior festa do mundo,mas sua projeção para o mundo esta no tamanho, na quantidade de pessoas nas ruas e capacidade de movimentar um mercado milionário e imediatista. O Carnaval do Rio através das Escolas de Samba mostra um luxo exuberante e uma realização de sonhos e fantasia que esconde a pobreza de um povo que no resto do ano sofre com a violência,o desemprego e prostituição infantil. São Paulo também se esconde através dos panos e enfeites da sensualidade e da exuberância. Salvador esconde através da cidade virtual um mundo que as pessoas não vêem,também de miséria,violência,sexo desenfreado,injustiça para com o povo sem espaço e opção,sob o aperto e o sacrifício de ver artistas de seu gosto que na maioria não tem compromisso com a melhora social das pessoas e o bem estar de quem está embaixo,alem de não cumprir com suas obrigações tributárias seja como empresa ou cidadãos. O Carnaval mudou,perdeu a simplicidade,perdeu sua razão de ser e os valores são totalmente esquecidos naquela que é a Festa da Carne,que nada de católico tem mais no seu sentido antecipando a quaresma. Todos tem uma estória para contar do que viveram,vivenciaram ou testemunharam em algum ano de suas vidas.Hoje,não se conquista um beijo de uma garota bonita,se rouba e à força,porque nesta época segundo uns Ninguém é de Ninguém(nada a ver com o tema do excelente livro de Zibia Gasparetto) e sim no sentido mais puro,vulgar e banal que algumas pessoas pregam ate mesmo antes de começar a festa,terminando relacionamentos em prol da liberalidade leviana e depravada. Outros malham o ano inteiro e tomam bomba para bater no período momesco (por prazer,necessidade ou falta de amor na infância?). A questão social em que o país vive se expõe fortemente e de uma maneira tão clara através da violência,da miseria,da falta de educação,desrespeito que extrapola aquilo que poderia-se dizer exclusividade da classe pobre,ela envolve todas as classes e atinge todas elas,se destruindo,se matando,em nome de uma falsa alegria revelada melhor com o nome de pretexto. Infelizmente, o Carnaval não é mais o mesmo. Quem tem ou teve a oportunidade de trabalhar nesta mega-festa seja na área de Segurança,Saúde,Policial,Administrativa,Infra-estrutura,sabe que na maneira que está e como é feita hoje não há mais espaço para as crianças,os idosos,as pessoas de boa índole que acabam sendo vitimas(algumas vezes fatais e em seus primeiros carnavais)na atual concepção,limitação de espaço em que a festa é feita. O povo não tem mais espaço e paz e os valores são outros. O que prevalece é o conjunto de uma combinação explosiva de álcool,drogas,violência e sexo vulgar e escancarado que desanima a nossa inocente vontade de simplesmente brincar. Se nós já não estamos sós durante o ano,limitados ao mundo dos encarnados há um motivo extra que corrobora com todos estes argumentos levantados anteriormente e que qualquer cidadão pode ler em livros específicos da literatura espírita que tratam sobre o assunto.No livro “ Sexo e Obsessão” de Manuel Philomeno de Miranda,psicografado por Divaldo Pereira Franco,vemos que em determinadas regiões do umbral(níveis onde vivem espíritos desencarnados em diversas faixas de acordo com sua evolução), tem em áreas bastante profundas legiões de entidades que se deslocam em verdadeiras caravanas com blocos e tudo mais,subjugando outros espíritos presos e amarrados com se fossem animais. Na sessões mediúnicas nesta época é comum aparecerem para o socorro espiritual,espíritos desequilibrados que aparecem até de abada para se aproveitar de energias deletérias,pensamentos equivocados e desvirtudados com que atuamos aqui em baixo. A atmosfera fluídica fica densa,pesada e aqueles que não se vigiam(grande maioria) acabam por fazer coisas que alegam nunca terem feito e a depender relaçao de sintonia,a coisa aqui fica um caos. Há muito o que orar nesta época. Todas estas obervaçoes tem como objetivo para que reflitamos o que acontece especificamente nesta época e mais do que nunca devemos ficar atentos sejamos nós espíritas,espiritualistas,católicos,enfim de qualquer forma de crença e forma de fé. As vibrações são fortes e tudo depende de como sintonizamos,mas infelizmente na maioria das vezes é obsoleto e o melhor que temos a fazer é nos afastar e fazer a festa à nossa forma,com nossa família,amigos longe da confusão e das perturbações. Ate aqueles que prestam serviço como taxistas,motoristas e cobradores de ônibus, vendedores sofrem com os abusos daqueles que não sabem brincar e acabam também sendo vitimas da violência,do roubo e algumas vezes de coisas piores. Muitos anos se passaram,muitos governos mudaram mas nada foi feito. Os próprios artistas ,na sua maioria,que tem a responsabilidade(pela arte) de expressar a voz do povo não conhece suas necessidades e querem passar por cima da organização do evento,da vaidade exacerbada e da saude do cidadão(sons em volume acima do limite permitido lesando ouvidos) em nome da venda do seu produto. O campo energético é desfavorável,muitas pessoas estão saindo da cidade não porque não gostam mas por medo da confusão e da violência. O povo quer paz. Particularmente em Salvador,as áreas predominantemente residenciais pedem socorro e o direito constitucional de ir e vir(e em paz). Já estamos no limite e o que mais as autoridades esperam,alem do dinheiro que circula e que pouco chega aos cofres públicos. Nosso espaço está saturado. Em 5 dias o povo quer esquecer dos problemas,abusando e desrespeitando o próximo,roubando,matando,extrapolando em nome daquilo que um dia foi uma alegria pura de confetes e serpentina.Queremos as crianças brincando alegremente de novo. A noite a coisa piora e reina o pesadelo.
Manoel Trajano, 13/02/07 – 23:40 h – 0:06 h

Curso de rio

Leito que sustenta tal encanto,
És o rio que passa ao alento
Sereno e bonito, mostrando o seu canto.
E na minha alma exibindo o seu talento,
Tal como se resguarda a tua áurea,no entanto.
Consistindo numa vitória tão bela que expõe tal evento,
Na nascente,o brilho irradiando no seu maior encanto,
E ao longo da deslumbrante descida,atento,
Deságua no meu corpo, com toda a magia do seu recanto.

Manoel Trajano
17/09/91 adaptado e revisado para Word em 11/04/2000.

MOMENTOS

Queixas de um cético

Maravilhas do mundo afora
Animem tais emoções contidas
Numa busca incansável neste agora.
Oh penosas vidas sofridas,
Enfeitem a tornar ambientes mórbidos,
Luzentes, os quais deveriam parecer.

Alegrias que se escondem atrás das portas
Mostrem os segredos de seus mistérios,
Obcecando manifestações brilhantes
Retratando o contrário da aparência negativista.

Manoel Trajano
Setembro/1991 adaptado e revisado para Word em 11/04/2000.




Fator Amizade

No que faz pessoas separarem amizades
De sentimentos nobres e ardentes...
Que o corpo discrimina ao longo de tantas idades
E iludirem-se que podem estragar-se com os laços envolventes?

Afetividade firme é aquela que nasce da amizade,
De quem já se conhece sem tristeza e com fidelidade,
Prontos para se beijar, se envolver e se sentir
Longe de coisas ruins a alma se servir
.
Amores, Amizades e Afetos,
Mais que coincidências iniciais vocabulares,
São relações sólidas e maduras que mostram a vida sem demais dialetos.

Ridículo é usar tais desculpas de amizade,
Para do sentimento se afastar,
Contra a natural tendência da vida de ensinar o que é amar...

Manoel Trajano
08/05/92,adaptado e revisado para Word em 11/04/2000.

CAMÕES

Amor é um fogo que arde sem se ver, É ferida que dói e não se sente, É um contentamento descontente, É dor que desatina sem doer. É um não querer mais que bem querer, É um andar solitário entre a gente, É nunca contentar-se de contente, É um cuidar que ganha em se perder. É querer estar preso por vontade, É servir, a quem vence, o vencedor, É ter com quem nos mata lealdade. Mas como causar pode seu favor Nos corações humanos amizade, Se tão contrário a si é o mesmo Amor?
Luiz de Camões.

Estrela D. Dalva

Mãe da vida, mãe do amor
Projeta na vida, com contrações, sem dor
No prazer de fazer florescer,
Vidas com rumo para jamais esquecer.
Que, além do amor correspondido,
Leva a luz de teu saber,o sentimento definido,
Por quatro vezes gratas de tua paz,teu viver,
De ensinar para nós o que é te Ter,
Cada vez mais,cada vez amar
Para cada um de nós com ti sonhar,
E acordar por um simples dia,feliz
Como quem se encanta com uma linda flor de liz
Olhando para o céu atento
Acorda-te para o nosso alento
Ver numa bela constelação
Que de tanta emoção vem ao coração
A linda e sensual estrela Dalva
Lembra na Terra,com tanto amor,nossa querida Dinalva.

Manoel Trajano
10/05/92(Em nome dos filhos Nel, Zé, Zade, e Marcus)
Adaptado e revisado para Word em 11/04/2000 , a acrescentar ,os netos Alice e Alfredinho.

POEMA DE AMOR

Amor da minha vida,
Daqui há alguns instantes o Sol vai brilhar,
E tu verás que é mais do que chama,
É amor,é vida,é força.
O Rei da Via-Láctea ,em homenagem a nós,
Há de imperar.
E no mar,representante maior aqui,
Refletir o brilho do teu olhar,
Que me fascina,oh doce ninfa.
Ao despertar o ser luzente,
A liberdade de fazer amar,
Te fazer suar,
Para a tua chama em mim desaguar.
Ai meu Deus...
Feliz é quem te ama,meu amor,poder sentir teu calor.
Aguar,oh aguar...
A purificação maior há de reinar,
Sol e Mar no auge da emoção
Dá a mim a vida,o amor a mulher,
Para saber como fica feliz meu coração.
É hora do Sol se despedir,mas calma aí vem ela...
É a Lua ,Rainha da noite,do prazer e do amor.
Que noite teremos pela frente...
Assim como os reinados do Sol e da Lua,
Com ti,eu armo meu reino,
E juntos nos amarmos até a eternidade.

Manoel Trajano
04/09/91 adaptado e revisado para Word em 13/04/2000.

VOAR

A arte de voar,
Viajar a mundos tão distantes,
Parece algo mais que cantar.
É sentir o corpo livre por alguns instantes
Como uma pena que,de um pássaro,se pôs a planar.
Mais ainda quando se tem o dom de viajar de maneira incessante,
Movida à força do espírito que se encontra a se libertar
Para sentir como é bom me sentir em teu corpo penetrante
Algo que consome e tem a dar,
Arte de voar,arte de amar.
Sou um ás do amor,da vida,de mim.
Tu és imensidão desse céu que eu mergulho fundo,sem fim,
Orientado pelo brilho dos teus olhos
Sinto o amor de ter o teu ar
E poder imensamente, te amar.

Manoel Trajano
Setembro/1991 adaptado e revisado para Word em 13/04/2000.

Quando é chegada a hora de partir



Após um período lindo e maravilhoso de momentos inesquecíveis, a vida de repente começa a tomar um rumo em que fazemos refletir até quando devemos manter determinada postura, caminho, tendências e formas de encarar os desafios. Passamos um tempo, revisamos atitudes,mudamos estratégias mas a realização pessoal,a felicidade o bem-estar não chega,após varias tentativas.
Já recebi mensagens do tipo “a vida é um grande teatro” onde não sabemos quando vamos entrar em cena e nem sabemos quando vamos sair, as vida dá toques e sinais enviadas por Deus e nós pelo livre arbítrio, fazemos escolhas e muitas vezes tomamos “pancadas” umas necessárias outras não,pela nossa insistência. Sempre aprendemos e crescemos. Vaidade e orgulho se misturam quando menos esperamos estamos escravos da nossa mente, pensamento vem e vão e não temos mais controle.
Qual é a hora de sair de cena? Quando é chegada a hora de partir em novas buscas, desafios, riscos. Até que ponto persistimos ou insistimos sem perceber que a escolha é nossa e que não depende dos fatores externos nem de outras pessoas.e sim de nós mesmos.Muito fácil falar não? Sabe-se que sim e o quanto é difícil praticar. Sair de cena,partir, encerrar um ciclo, seja o que for é preciso ter coragem de mudar,agir,avançar e superar.
O processo as vezes é doloroso,temos vontade de chorar,extravasar, gritar e romper energias que nos encascam, parece as vezes que orar é pouco mas não, é sempre bom e ajuda. Queremos respirar. Algo nos prende e nos sufoca. São os efeitos colaterais,sejamos pacientes e compreensivos. O processo dar dor é purificante e redentor,conforme Joana de Angelis. Reforma intima não é fácil. É a prova do estudo que fazemos e observamos. É quebrar paradigmas. Não peçamos a Deus para tirar as provas e sim para nos dar forças.
Saber a hora de partir, é saber a hora de mudar de atitude,em busca da felicidade pessoal que está dentro de nós. Nao podemos controlar a vida,os outros e sim perdoar,amar e sermos indulgentes. Confiar em Deus é muito mais que palavras e promessas,orações e discursos. É entregar a Ele os desígnios maiores para nossa vida,desde que façamos nossa parte e nos esforcemos.
Manoel Trajano, 22/05/08, 15:55 as 16:02 h,feriado de Corpus Christie

Momento de reverter maus hábitos

Tenho observado,escutado e visto muito nas palestras que freqüento e lido nos livros o quanto somos condicionados por nossos hábitos e pensamentos muitas vezes condicionados pela pressão social,da mídia e da nossa constante indignação perante a vida.

Porque ao invés de estarmos sempre criticando,fazendo piadas e maldizendo os governantes,deputados,senadores e vereadores não passemos a emanar bons fluidos e vibrações por eles,afinal de contas tudo que é enviado de bom volta como benefício para nós,pela lei de causa e efeito. Nos fará bem estar e nos trará paz.

Emanemos pensamentos de luz pela humanidade intolerante,invigilante,egoísta e acabemos com a festa daqueles encarnados e desencarnados que se comprazem com estes nossos pensamentos estranhos e contrários á caridade e à positividade.

Experimentemos!

Sabemos que não é fácil mas é um exercicio que deve ser praticado diariamente.

Interiorizemos isso,mudemos nossos hábitos morais,alimentares e vibratórios. Para melhor.

Todos tem a ganhar,principalmente nós.

Abraço

Trajano

Andando na areia



Andando na praia, deixo pegadas que ficam marcadas na areia como símbolo do que foi percorrido, sentindo o chão ao tempo em que admiro o mar com as ondas que vão e vem apagando as marcas que são levadas ao esquecimento da eternidade e observo o horizonte do porvir sob o brilho do pôr-do-sol.
Manoel Trajano
PARA PARTICIPAR DO GRUPO NO YAHOO GRUPOS:
Assinar irmaosdeluz

Desenvolvido por br.groups.yahoo.com