quinta-feira, 29 de abril de 2010

EVENTOS ESPÍRITAS NO BRASIL


CAIEIRAS PROMOVE CONFEESP – SÃO PAULO

 

 

Diante das adversidades da vida




 





English  Español

Diante das adversidades da vida

Recuperar-se de um tombo não é uma tarefa das mais fáceis, devemos concordar.
 
Não são todos que conseguem colocar em prática o refrão popular: Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima, criado na música de Paulo Vanzolini.
 
Muitas vezes, quando caímos, por qualquer motivo, como seja o fim de um relacionamento; a perda de um emprego; um acidente, ou até mesmo a pressão do dia a dia, tendemos a ficar estatelados no chão.
 
Como continuar? Como seguir adiante? Vale a pena todo esforço novamente?
 
Felizmente existem pessoas que conseguem contornar tudo isso com maior facilidade.
 
Mesmo quando tudo parece conspirar negativamente, elas vão em frente, com um sorriso no rosto e dispostas a enfrentar o que for preciso.
 
Intrigados em descobrir o que levava algumas pessoas a enfrentar tão bem esses contratempos da vida, especialistas em comportamento humano passaram a estudar os traços desses sobreviventes.
 
Os primeiros chegaram a concluir que se tratava de uma invulnerabilidade inata, algo como um verdadeiro dom com o qual as pessoas já nasciam.
 
Porém, parece que isso não respondia tudo, e há pouco mais de uma década começou-se a investigar o termo invulnerabilidade.
 
Este parecia sugerir que as pessoas seriam 100% imunes a qualquer tipo de adversidade - o que não seria a realidade.
 
Embora sejam pessoas que passem pelos problemas com maior facilidade, isso não quer dizer que saiam dessas experiências totalmente ilesas.
 
Os estudiosos passaram a buscar um termo mais adequado, e foi então que emprestaram uma terminologia da física: resiliência.
 
Resiliência é uma propriedade de alguns materiais, que mostra sua capacidade em retornar ao seu estado original, após sofrer grande pressão.
 
Assim seriam as pessoas com alto grau de resiliência: teriam capacidade de encarar as adversidades como oportunidade de mostrar e aprimorar sua competência, seu entusiasmo.
 
Tais pessoas encontram também soluções criativas e determinadas para se levantar do chão.
 
Neste instante você poderá estar imaginando qual o seu grau de resiliência, certo?
 
Cabe destacar aqui que ser resiliente não é ser indiferente, insensível.
 
Não se trata de sentir ou não sentir, mas sim de como atravessar as experiências.
 
Seria uma habilidade, que todos podemos adquirir, de suportar o sofrimento, extraindo dele tudo que tem para nos ensinar. Aí está a chave de tudo.
 
Léon Denis afirma com propriedade, que se, nas horas de provação, soubéssemos observar o trabalho interno, a ação misteriosa da dor em nós, compreenderíamos melhor sua obra sublime de educação e aperfeiçoamento.
 
* * *
 
A razão da dor humana procede da proteção divina.
 
Os povos são famílias de Deus que, à maneira de grandes rebanhos, são chamados ao aprisco do Alto.
 
A Terra é o caminho. A luta que ensina e edifica é a marcha.
 
O sofrimento é sempre o aguilhão que desperta as ovelhas distraídas à margem da senda verdadeira.
 

 

:

Redação do Momento Espírita com base em artigo publicado na revista Vida simples, de Janeiro de 2008; no cap. XXVI do livro O problema do ser, do destino e da dor, de Léon Denis, ed. Feb e no cap. 31 do livro Jesus no lar, do Espírito Néio Lúcio, psicografia de Francisco Cândido Xavier, ed. Feb.

 

 

Enviado por Maria Luíza/BA


 
.

__,_._,___



--

<> O mau momento - Marco Prisco (Divaldo P. Franco) <>



 

 

 

  "A maior caridade que praticamos em relação à Doutrina Espírita é a sua divulgação."

Emmanuel 

 

 

 

O MAU MOMENTO

 

 

       Você enfrentará inumeráveis desafios, durante a vilegiatura carnal, que poderá vencer, amparando-se na reflexão e na calma.

       Os instantes de graves decisões exigem maior quota de equilíbrio, a fim de se agir com acerto.

       Momentos, no entanto, surgem, que parecem ameaçar as melhores construções de toda uma vida, por impulsionarem o homem a ações rudes, como a decisões intempestivas, prejudiciais.

       São os momentos maus.

       Nessas ocasiões toda a complexa organização nervosa deixa-se destrambelhar ao impacto das conjunturas, desencadeando reações imprevisíveis, na maioria das vezes, infelizes.

*

       A ira é agente do momento mau.

       A suscetibilidade exagerada, fomenta a ocorrência do momento mau.

       A permissividade moral, que o homem se faculta diante de outros comportamentos deficientes, estimula o momento mau.

       A visão equivocada dos acontecimentos favorece o predomínio do momento mau.

*

       É mau, o momento em que você se desequilibra e acolhe a mágoa, a revolta, o ciúme, dando campo à instalação dos propósitos de vingança, ou o desânimo se estabelece, dominador.

*

       Vença o momento mau, com a paciência que o dilui.

       Resista à conjuntura do momento mau, amparado nos sentimentos nobres que devem ser vividos.

       Supere os fatores desgastantes do momento mau, dulcificando-se, mesmo que diante da conspiração continuada das circunstâncias existentes que trabalham em favor da rebeldia e da loucura.

*

       O momento mau passa...

       Enfrente-o, de tal forma, que você o sobreviva em paz, prosseguindo, cada vez, mais forte, para enfrentar os novos testes morais no caminho da sua evolução.

Marco Prisco

(De "Luz Viva", de  Divaldo Pereira Franco, pelos espíritos Joanna de Ângelis e Marco Prisco)



 Enviado por Marluce Faustino/RJ

<> Lamentáveis insultos a Chico Xavier e Waldo Vieira <>



 


 
Não nos incomodemos com isso...até Jesus foi taxxado de falso , embusteiro, feiticeiro.
 
A Treva nunca apagará a Luz propria.
 
Beijos / Marluce
 
 
 
 


 


Ex.mos Senhores,
 
Venho por este meio lamentar esta triste provocação que a vossa revista lançou, a propósito da reportagem sobre o aniversário de Brasília:
 
 

 
 
Chico Xavier e Waldo Vieira, apodados de "bruxos"? Em que Santa Inquisição pensam os senhores que vivem?!...
 
Não é aceitável tamanha afronta, tão baixo ataque, tão estúpida difamação.
 
Nos tempos da ditadura, as publicações sérias não usavam estes métodos. Deixavam este tipo de baixeza para as que estavam arregimentadas pelo fanatismo religioso...
 
Mário Correia
 
 
sites sugeridos:
 
www.adeportugal.org
 
http://blog-espiritismo.blogspot.com/
 
www.spiritist.org
 

Enviado por Marluce Faustino/RJ

Hábitos que mudam sua vida




 






 

 

SOMOS empreendedores na área do bem-estar, montando uma rede de distribuição de produtos de boa nutrição e cuidados pessoais, para saúde e beleza.
NOSSA MISSÃO é mudar a vida das pessoas fornecendo a melhor oportunidade de negócio e os melhores produtos de nutrição e controle de peso do mundo.
NOSSA ATITUDE é manter tudo divertido, simples e mágico, da maneira certa, honesta e ética.

 

" Líder mundial em Venda Direta de Produtos de Nutrição e Controle de Peso, a Herbalife oferece também Linhas de Cuidados Pessoais para milhões de consumidores satisfeitos, em mais de 70 países."

Enviado por Célia Lessa/BA

O REPORTER DE CHICO XAVIER NO STAND DA EDITORA DUFAUX/ITAPUÃ NA BIENAL





Enviado por EDITORA DUFAUX/MG

O NEGÓCIO É...SE DESCULPAR...SEMPRE.


Não pedir desculpas a uma mulher pode levá-la a um infarto

Kleyson Barbosa 28 de abril de 2010

Uma pesquisa da Escola Médica da Universidade de Massachusetts apontou que ouvir um pedido de desculpas faz bem para a saúde feminina. Quando um homem trata a mulher de forma rude, a expectativa por um pedido de perdão aumenta a pressão arterial feminina que pode aumentar o risco de um ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral. Detalhe: se a mulher ouve um "desculpe-me" no tempo certo (e rápido, claro!), sua pressão arterial pode voltar ao normal de 20 por cento mais rápido.

Por outro lado, a pulsação dos homens leva mais tempo para se recuperar após um pedido de desculpas – o que sugere que os homens ficam irritados quando há admissão de culpa.

O estudo mediu a pressão arterial de 29 homens e 59 mulheres durante um experimento. Eles foram convidados, individualmente, a realizarem um teste de matemática. Informados de que tinham cinco minutos para concluir a tarefa, foram interrompidos três vezes, cobrando agilidade na conclusão. Ao final, os pesquisadores disseram a todos a frase: "Você obviamente não é bom o suficiente". Dois minutos depois, os pesquisadores se desculparam com metade dos homens e mulheres. As mulheres que receberam um pedido de desculpas se acalmaram mais rápido, enquanto os homens demoraram um tempo maior para relaxarem.

 

Fonte: REVISTA SUPERINTERESSANTE http://super.abril.com.br/blogs/cienciamaluca/nao-pedir-desculpas-a-uma-mulher-pode-leva-la-a-um-infarto/

<> PNEUMATOGRAFIA E PNEUMATOFONIA <>




 

 

PNEUMATOGRAFIA E PNEUMATOFONIA

Estudo com base in O LIVRO DOS MÉDIUNS, 2ª. Parte, capítulo XII (Allan Kardec)

Pesquisa: ClaudiaC e Elio Mollo

http://aeradoespirito2.sites.uol.com.br/Estudos/PNEUMA_GRAFIA_E_FONIA.html

PNEUMATOGRAFIA (do gr. pneuma, ar, sopro, vento, espírito, e grafo, eu escrevo) – escrita direta dos Espíritos sem auxílio da mão do médium (v. Psicografia). (1)

 

A Pneumatografia é a escrita produzida diretamente pelo Espírito, sem nenhum intermediário. Difere da psicografia porque nesta o médium é intérprete do Espírito que se comunica e usa a mão como instrumento para a transmissão do pensamento do Espírito.

 

Um dos exemplos de pneumatografia mais utilizados pela indústria cinematográfica, principalmente em filmes de terror, é a escrita no espelho embaçado conforme foto abaixo:

 

A escrita direta é um fenômeno dos mais extraordinários. É um fato averiguado e incontestável. Um dos mais impressionantes até agora apresentados, mas não há nada de sobrenatural quando compreendemos o princípio em que ele se funda.

 

O sentimento mais dominante quando este fenômeno acontece é o da desconfiança. Dá a idéia de trapaça, pois, pode haver um abuso da credulidade, e não se pode afirmar que isso jamais tenha sido praticado por pessoas com interesses mercenários ou por amor próprio para impor a crença nos seus poderes a fim de conseguirem vantagens pessoais. Existem as tintas chamadas simpáticas, em que os traços invisíveis aparecem após algum tempo depois da escrita. Por isso há possibilidades de fraudes. Todavia, esta descrença desaparece assim que se passa a conhecer as pessoas do circulo e o próprio fenômeno. Mas se é possível imitar esse fenômeno é absurdo concluir que ele não exista. Pode-se admitir a sua própria ilusão, mas um fato pode responder decisivamente quando da obtenção do mesmo fenômeno por outras pessoas e o de tomarem todas as precauções necessárias para evitar qualquer tipo de trapaça ou motivo de engano. (2)

 

O fato de escrever sem intermediário é um dos atributos dos Espíritos, e se produziram em todos os tempos. Um exemplo é na aparição das três palavras no festim de Baltazar. (3)

 

Qualquer que tenham sido os resultados obtidos em épocas anteriores, foi somente depois da vulgarização das manifestações espíritas que se tomou a sério o problema da escrita direta. Em Paris, parece que foi o Barão de Guldenstubbe (4), que ao publicar uma obra com grande número de fascículos de escritas obtidas, tornou esse fenômeno conhecido. Inclusive, esse fenômeno já era conhecido na América. 

 

Obtém-se a escrita direta, como em geral a maior parte das manifestações espíritas não espontâneas, através do recolhimento, da prece e da evocação. Muitas vezes foi obtida nas igrejas, sobre os túmulos, junto a estátuas e imagens de personagens evocadas. Mas se é evidente que o local influi e favorece o recolhimento e a maior concentração mental, também, está provado que essa manifestação pode ser obtida igualmente sem esses acessórios e nos lugares mais comuns, desde que se esteja nas condições morais exigidas e se disponha da necessária faculdade mediúnica. (5)

 

No princípio, acreditava-se na necessidade de colocar um lápis junto com o papel, desta forma explicava-se o fenômeno pelo deslocamento do lápis pelo espírito. Mas logo verificou-se que a presença do lápis era desnecessária e, que bastava somente a folha de papel dobrado ou não, para em breve tempo aparecer a escrita. Com isso o fenômeno mudou completamente de aspecto e lançou os experimentadores numa outra ordem de idéias.

 

As letras são escritas com uma certa substância, e desde que não se forneceu ao Espírito nenhuma substância, com certeza, ele a produziu e a compôs por si mesmo. Esse o problema, de onde a tirou? Ora, se o Espírito pode tirar do elemento universal os materiais para as produções de fenômenos de efeitos físicos, dando a esses objetos uma realidade temporária (6). O mesmo não ocorre com a pneumatografia, são sinais escritos que sendo útil se conservam (7). Suas propriedades são obtidas do elemento universal para escrever, produzindo assim, a grafita do lápis vermelho, a tinta de impressão tipográfica ou a tinta comum de escrever, como a do lápis preto e até mesmo caracteres tipográficos suficientemente duros para deixarem no papel o rebaixo da impressão, culminando no fenômeno de escrita direta. (7)

 

Essas comunicações espirituais raramente são extensas. Geralmente são espontâneas e se limitam a palavras, sentenças. Podem ser obtidas em todas as línguas, inclusive, em caracteres hieroglíficos, etc., mas ainda assim, não servem às conversações contínuas e rápidas como a psicografia permite, ou seja, da escrita obtida através da mão de um médium.

 

Observando-se este fenômeno com a devida atenção, procurando as causas, a convicção se firma gradualmente gerando uma compreensão segura e a conquista de adeptos sérios. Essa compreensão ainda leva a um outro resultado, o de estabelecer uma linha divisória entre a verdade e a superstição.

          

PNEUMATOFONIA

 

A pneumatofonia (de pneuma e de phoné, som ou voz) é a produção de vozes por Espíritos sem a colaboração ostensiva de um intermediário (através dos órgãos da voz de um médium de efeito intelectual, mas possivelmente, através de um médium de efeitos físicos, seja ele consciente ou inconsciente). Na pneumatofonia os sons parecem surgir no ar, por vezes entre os que testemunham o fenômeno, que, quando se trata de palavras ou frases, é também, comumente, chamado de voz direta. (8)

 

Os Espíritos, podendo produzir ruídos e pancadas, podem naturalmente fazer ouvir gritos de toda espécie e sons vocais imitando a voz humana, ao nosso lado ou no ar. Segundo a natureza dos Espíritos, quando de ordem inferior, supõem eles (iludem-se) e acreditam falar da mesma maneira de que quando estavam encarnados (9).

 

Entretanto, deve-se evitar de tomar por vozes ocultas todos os sons de causa desconhecida ou os simples zunidos do ouvido, e sobretudo de aceitar a crença vulgar de que o ouvido que zune está nos avisando de que falam de nós em algum lugar. Esses zunidos, de causa puramente fisiológica, não têm aliás nenhum sentido, enquanto os sons da pneumatofonia exprimem pensamentos e somente por isso pode-se reconhecer que têm uma causa inteligente e não acidental. Pode-se estabelecer, como princípio, que apenas os efeitos notoriamente inteligentes podem atestar a intervenção dos Espíritos. Quanto aos outros, há pelo menos cem possibilidades contra uma de serem produzidos por causas fortuitas.

 

Os sons pneumatofônicos manifestam-se por duas maneiras bem distintas: às vezes como uma voz interna que ressoa em nosso íntimo, e embora as palavras sejam claras e distintas, nada têm de material; outras vezes as palavras são exteriores e tão distintamente articuladas como se proviessem de uma pessoa ao nosso lado.

 

De qualquer maneira em que se produza, o fenômeno de pneumatofonia, quase sempre é espontâneo e raramente pode ser provocado. (10)

 

______

Notas

 

(1) Ver Vocabulário da obra Instruções Práticas sobre as manifestações Espíritas e O Livro dos Médiuns, 2ª. parte, cap. XII, item 146 e seguintes.

 

(2) Ver o capítulo sobre as Fraudes no O Livro dos Médiuns, 2ª parte, cap. XXVIII, item 314 e seguintes.

 

(3) O Festim de Baltazar é uma alusão a uma história da Bíblia em Daniel cap. 5,5: "Como um jovem "exibido" que se vangloriava de sua posição e poder, Baltazar deu uma enorme festa. Ele ordenou que bebessem dos vasos sagrados que Nabucodonosor tinha anteriormente trazido de Jerusalém (veja 2 Reis 24:10-14; 25:13-17; Daniel 1:2; Jeremias 28:19-22). Eles desconsagraram estes vasos santos não somente por removê-los de seu propósito ordenado, mas porque foram profanados mais tarde, quando foram usados para louvar os deuses ídolos da Babilônia. O semblante do rei mudou quando a mão escreveu na parede. Baltazar ficou aterrorizado quando viu os dedos de uma mão humana escreverem sobre o estuque da parede do palácio. Pode-se bem imaginar porque seus joelhos bateram um contra o outro! Em pânico, o rei mandou chamar os sábios de seu reino para interpretarem a escrita. Desesperado para saber o significado, ele ofereceu grandes prêmios incluindo ser o terceiro governante do reino. Contudo, ninguém podia dar a interpretação."

 

(4) O Barão Ludwig von Guldenstubbe efetuou experiências com lousas onde apareciam escritas misteriosas, sem contato algum. O fato teve grande repercussão em 1850.

 

 (5) As expressões sobre os túmulos, junto a imagens, sobre móveis decorrem das primeiras experiências feitas pelo Sr. Diddier Filho e outros membros da Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas, como se pode ver pelos relatos publicados na Revista Espírita. (Nota de J. Herculano Pires)

 

(6) O Livro dos Médiuns, 2ª. parte, cap. VII, item 116 e cap. VIII, item 128, questão 18.

 

(7) O Livro dos Médiuns, 2ª. parte, cap. VIII, item 127 e 128, questão 17 e 18.

 

(8) Ver Vocabulário da obra Instruções Práticas sobre as manifestações Espíritas e O Livro dos Médiuns, 2ª. parte, cap. XII, item 146 e seguintes.

 

(9) Ver, na Revista Espírita de fevereiro de 1858, a História do Fantasma da Srta, Clairon.

 

(10) J. Herculano Pirez numa nota a este capítulo de O Livro dos Médiuns diz "que nas sessões de voz direta temos o fenômeno de pneumatofonia exterior provocado. Mas como Kardec acentua, essas sessões são bastante raras. Por modernos parapsicólogos este fenômeno foi algumas vezes observado. O prof. S. G. Soal, da Universidade de Londres, realizou várias experiências com a médium Blanche Cooper, obtendo curiosos fenômenos de voz direta entre as quais a manifestação perfeitamente autenticada de um seu ex-colega, Gordon Davis, envolvendo curiosos efeitos de precognição ou visão do futuro, mais tarde também constatados pelo experimentador. Em São Paulo esses fenômenos foram observados com a médium dona Hilda Negrão e amplamente divulgados. Em Marília (Estado de São Paulo) tivemos ocasião de observá-los com o médium Urbano de Assis Xavier. Para o caso Soal ver Proceedings of Society for Psychical Research de Londres, dezembro de 1925, ou Em los Limites de La Psicologia, do prof. Ricardo Musso, Editorial Périplo, Buenos Aires, 1954, pág. 180 a 182, com explicações antiespíritas. O importante é o fato, a comprovação atual do fenômeno. Para casos em São Paulo e Curitiba ver "Fenomenologia Supranormal" em O Revelador, nºs 3 e 4 de 1942, pelo Dr. Osório César, atomopatologista do Hospital do Juqueri, relato de pesquisas científicas".

 

------

 

FONTES PRINCIPAIS:

Allan Kardec, O Livro dos Médiuns,

2ª. Parte, capítulos XII e VIII

___________, Instruções Práticas sobre as Manifestações Espíritas, Vocabulário.

___________, Revista Espírita, agosto de 1859, Pneumatografia ou escrita direta.

 

* * *

 

Com esta mensagem eletrônica
seguem muitas vibrações de paz e amor
para você
---------
__._,_.___
 
Enviado por Marluce Faustino/RJ

quarta-feira, 28 de abril de 2010

MENSAGEM DO DR. BEZERRA NO CENTENÁRIO DE CHICO XAVIER










 

 


Amigos,
 
Escutei emocionada. Embora estejamos acompanhando tudo que se refere "A Grande Transição" anunciada por vários Espíritos, é muito bom ouvir a msg de Dr. Bezerra confirmando e advertindo amorosamente que nos preparemos para os dias que virão.

Grande abraço,
 
 

Segue o link da comunicação de Dr Bezerra, no dia 18 de abril de 2010, no 3º Congresso Espírita Brasileiro... é só clicar no  link abaixo...
 
 
 

--
Enviado por Evany Suzart/BA

 

Mais de 70% dos soteropolitanos de classe C já compraram pirataria

Redação CORREIO

Um estudo revela que, em Salvador, 73% dos homens e 75% das mulheres de classe C já compraram produtos piratas. O levantamento foi divulgado ontem pela Quorum Brasil, que entrevistou 420 consumidores na capital baiana e em São Paulo. Na capital paulista, o índice chegou a 90%.

Entre os produtos mais comprados estão CDs e DVDs (98% dos homens e 96% das mulheres) e óculos (31% dos homens e 28% das mulheres). Relógios aparecemem terceiro lugar para os consumidores do sexo masculino (20%) e, para as mulheres, tênis e roupas (18%).

Para a Quorum Brasil, os resultados são preocupantes, "pois, além da grande quantidade de pessoas da classe que mais cresce no Brasil comprar estes produtos, apenas 1/3 reconhece ser sua a responsabilidade por este crescimento. A grande maioria atribui a responsabilidade aos governos e às empresas'.
 
 
 
COMENTÁRIO:
 
É sabido por todos que a compra de produtos piratas,sob a alegação do "mais barato" lesa a rouba a propriedade intelecutual,principalmente daqueles que criam as idéias.Alem disso não recolhem impostos que,embora necessitem ser revisados,nada chega as instituições públicas como creches,asilos,hospitais,segurança pública,transportes como deveria e cai no mesmo caos que você,erradamente,diz que a culpa é das autoridades.A culpa é sua,cidadão.E ainda financia sequestros,tráfico de drogas e violência que você,hipocritamente,se assusta na TV e no Radio ao ouvir e ver as tragédias ocorrerem com a população.Pense nisso!
 
Trajano
 

EM PRIMEIRA MÃO!!! - VIII WORKSHOP FEIS E PINTURA MEDIÚNICA

Galera iluminada,
 
Estou com ingressos para venda dos próximos eventos da FEIS - Fraternidade Espírita Irmã Scheilla:
 
30/04/10 - Sexta-feira - 19:00 h  Pintura Mediúnica com Valdelice Salum - Investimento R$ 5,00
01/05/10 - Sábado- 16:00 h- Pintura Mediúnica com Valdelice Salum - Investimento R$ 5,00
02/05/10 - Domingo- 17:00 h Pintura Mediúnica com Valdelice Salum - Investimento R$ 5,00
 
Local: ASBASE - Associação Baiana de Supermercados, Rua Gilberto Amado,nº 276, Edf. Mamede Paes Mendonça, Jardim Armação - Salvador - Bahia
 
 
 
VIII WORKSHOP - TRANSIÇÃO PLANETÁRIA II - Um movimento para a auto consciência
16/05/10 - Salão Xangô - Centro de Convenções - Investimento R$ 30,00
 
 
Maiores informações:
 
FEIS - Fraternidade Espírita Irmã Scheilla
Rua das Rosas, 238, Pituba - Salvador - Bahia
 
 
 
 
Apoio: CEIA - Central de Educação, Informação e Assistência
           http://ceianet.blogspot.com
          
          G.E. IRMÃOS DE LUZ - 6 ANOS
          http://irmaosdeluz.blogspot.com   
          Junte-se a nós no Yahoo Grupos!
 
 
 
Me ligue 71-9155-0556 e combinaremos uma forma de garantir seu ingresso. Ou pelo e-mail trajanomanoel@gmail.com

 

terça-feira, 27 de abril de 2010

<> LIBERDADE <>




 

 

 
LIBERDADE
Redação do Momento Espírita
 
A busca da liberdade sempre foi uma constante na história da raça humana.

Ela compõe o conjunto dos elementos que habitualmente se imagina sejam necessários ao bem-estar das criaturas.

Parece de pouca serventia possuir alguns bens, da espécie que sejam, sem a liberdade de desfrutá-los.

Para ser livre, muitas vezes o homem trilhou caminhos tortuosos.

A maioria das revoluções foi levada a efeito sob o pretexto de livrar os povos de tiranos que os subjugavam.

Contudo, tão logo instaurado o novo regime, os revolucionários geralmente trataram de impedir com violência quaisquer manifestações contrárias as suas idéias.

Em nome da conquista e preservação da liberdade coletiva, muitas atrocidades foram cometidas.

No mundo atual, com os valores em constante mutação, ser livre persiste como uma meta a ser atingida.

Mas resta saber se o que o ser humano está vivendo realmente possui o condão de libertá-lo.

Com freqüência, ouve-se que determinado homem ou mulher é 'liberado'.

Mas, curiosamente, isso não tem o sentido de que a pessoa em questão livrou-se de uma enfermidade, de um vício, ou então pagou uma dívida.

Não se trata, em geral, de alguém alforriado de uma situação penosa, à custa de esforço, trabalho e talento.

O vocábulo costuma referir-se antes à perda da vergonha e do pudor, à deserção de compromissos assumidos.

Ser livre, nesse contexto, possui o estranho significado de vivência desequilibrada da sexualidade, do cultivo de vícios que podem destruir a saúde física, mental e emocional.

Ocorre que afrontar a sociedade, sem qualquer finalidade superior, não possui o condão de libertar ninguém.

Chafurdar em vícios e desatinos também está longe de ser conduta libertadora.

Em um mundo massificado, é compreensível as pessoas desejarem distinguir-se de algum modo.

Contudo, há maneiras muito mais nobres de conseguir isso do que pela adoção de comportamentos exóticos e chocantes, mas estéreis.

Por exemplo, a prática das virtudes cristãs, como a caridade, a humildade e a pureza, é sempre um fator de distinção.

Por mais que seja dúbio o significado da expressão 'liberdade', ela com certeza não se identifica com a adoção de hábitos que conduzem à doença e à desarmonia.

Jesus afirmou que o conhecimento da verdade nos libertaria.

De fato, uma compreensão mais aprofundada das leis da vida, ao despir o homem de suas ilusões, livra-o da mesquinhez, do egoísmo e do orgulho.

Como esses vícios são os que tornam mais penosa a convivência na Terra, sua ausência implicaria em imediato acréscimo de bem-estar para todos.

Tendo em vista que a árvore se identifica pelos seus frutos, a liberdade sob esse prisma é algo muito desejável.

Assim, ao buscar sua liberação, reflita sobre o que ela significa.

Não confunda liberdade com libertinagem, nem felicidade com deserção do dever.

No convívio familiar ou social, é impossível ser totalmente livre.

Os seus direitos terminam onde começam os direitos do seu próximo.

A completa libertação possível é a das paixões, dos instintos inferiores, que tanto infelicitam a humanidade.

Ao traçar as metas de sua vida, busque antes libertar-se da dor e do desequilíbrio.

Para tal, um padrão de conduta reto e equilibrado, marcado pelo bom-senso, sempre será o melhor roteiro.

Pense nisso.
 
Texto da Equipe de Redação do Momento Espírita.
 
 
* * *
 
 
 
Com esta mensagem eletrônica
seguem muitas vibrações de paz e amor
para você
---------


Enviado por Marluce Faustino/RJ

<> Músicas Para Evangelho no Lar Espírita e Meditação II <>

CONHEÇA OS BENEFÍCIOS DA MEDITAÇÃO E DO EVANGELHO DO LAR



 


 

gsg (Custom)

 

Link Para Download:

http://rapidshare.com/files/375961689/MusicaParaMeditarII.rar

 

 

Enviado por Marluce Faustino/RJ

Infusão de luz




 

 Autoria:   Mashubi  Rochel

 
Uma  infusão de luz espiritual mais  profunda está  ocorrendo agora, fortalecendo  o relacionamento entre  a terceira dimensão, a  realidade fisicamente manifesta e  os reinos da luz.  

Isto  está criando  inúmeras experiências novas para  os indivíduos e  para a humanidade.

 Há  uma mudança de nível  acontecendo para alguns cuja  essência foi preparada  para receber as  altas dimensões da  luz espiritual. 

Há  uma crescente  interpenetração entre  os reinos de luz e  os reinos da  consciência. 

 Alguns  estão tendo experiências  crescentes de  fenômenos intuitivos, clarividência,  pré-cognição  e sonhos  intensamente  significativos.

 
 Relacionamentos  espirituais estão  se movendo  para maior amor, luz, verdade  e visibilidade. 

  Todos os relacionamentos são  relacionamentos espirituais,  e a cada dia mais todos  estão começando  a enxergar com  grande clareza, intensa  nitidez.

 Nossa  casa está vibrando, o  que está criando uma  série mais significativa de  rupturas do tempo,  enquanto a  energia de nosso planeta  se ajusta às freqüências de  dimensões mais elevadas  que  estão sendo implantadas  aqui na Terra.

 
 O  processo de purificação  está alcançando  um estágio superior com  manifestações de  separação das energias  da luz,  das energias da escuridão.  

Este  poderá ser um  tempo desafiador, pois  as energias da escuridão são  expostas e liberadas de  modos mais dramáticos...

 Entretanto, é importante lembrar que a  Luz divina é a força mais poderosa na Terra,  e  até muito mais poderosa do  que estas energias mais  difíceis que  estão sendo expressas  e liberadas.

 
A  Unidade de Deus chama e  você ouve. 

Retorne  com o seu desejo, seu  amor e a sua ânsia de  ser Uno com  o seu Ser  verdadeiro.

 Entregue-se  e flua, permitindo que  a  Luz Divina o  conduza ao Lar, ao  seu coração divino e  a tudo o que você mais  almeja. 

  Com todo o amor e  bênçãos.
 

Enviado por Maria Luíza/BA

CRÍTICA(BOA) DO FILME DO CHICO XAVIER



 


 

...

Palavras de um critico de cinema, sobre o filme de "Chico Xavier"


Fui ontem, na noite de estreia, assistir ao filme mais badalado dos últimos anos: Chico Xavier - O Filme. Sessões lotadas e muita expectativa. Uma expectativa que podia ser notada no semblante de cada um que encarava aquela fila. Uma salada etária e, provavelmente, recheada de muitos credos.

O filme é de uma beleza incrível. Conta a história de um dos maiores e mais respeitados espíritas do mundo - Chico Xavier - (interpretado nas três fases de sua vida por Matheus Costa, Ângelo Antônio e Nelson Xavier), desde a sua infância até a sua morte, ou melhor, até a sua desencarnação.
Com relação a filmes, costumo brincar dizendo que adoro saber o final antes de assisti-lo. E neste, em particular, disse a todos que estavam lá comigo, que já sabia o que aconteceria... que seria moleza. Disse em alto e bom tom: Fácil, fácil esse final: o Chico morre no final!

Sessão lotada, acomodamo-nos nas primeiras filas do cinema, e mesmo que tudo pudesse nos levar a uma pré-impressão do que seria o filme, qual o seu significado e qual o seu objetivo, engana-se quem imaginou que o filme seria uma propaganda ao espiritismo ou mesmo uma publicidade ao próprio Chico Xavier.

O filme é apenas a celebração de um grande homem, que este ano, caso estivesse vivo (encarnado), completaria um século de vida. Deste, seriam 96 anos de dedicação, não à doutrina espírita, mas à bondade, ao desejo de servir ao próximo.

 O filme emociona, alegra e nos faz refletir o quanto e por tão pouco sacrifício, fazer o bem é um exercício que fortalece a nossa alma.

A vida de Chico Xavier foi marcada por sacrifícios. Ele enfrentou-os e seguiu em frente. Ajudou e foi ajudado. Sobreviveu a uma enxurrada de acusações, críticas e desconfianças. Muitos de nós passamos por tudo isso. Mas a grande virtude do Chico (a gente se sente tão íntimo do mestre espírita) foi, sem dúvida, a sua capacidade de transformar essas dificuldades a favor do bem. A bondade era sua, sempre presente, companhia.

O filme é extremamente lindo. Surpreendente a maneira como Daniel Filho (Diretor) retratou a vida e obra do Chico Xavier. O filme não tem a pretensão de formar novos seguidores do espiritismo. Mas não há um segundo sequer do filme que você, espírita ou não-espírita, não se emocione, não se questione. Muitos se verão neste filme.

Pois bem, recomendo a todos que venham assistir ao filme. Aqui, na sessão de estreia, além da beleza do filme, uma certeza: O Chico não morreu... Enquanto houver a bondade, ele estará vivo. Eu errei o final do filme, mas o pós- filme me surpreendeu ainda mais...
Encerra-se o filme e as pessoas saem... Silêncio... Um lindo silêncio...
Coisa mais linda que eu já pude presenciar em um cinema em toda a minha vida.
Obrigado Chico, esteja em Paz!
 
Vá assistir ao Chico. Eu recomendo.

Tarcisio Passos Crítico de Cinema



 
Enviado por Maria Luíza/BA

 

 

segunda-feira, 26 de abril de 2010

3 º Congresso CEB - Mensagens





 QUERIDOS "FAMILIARES",





QUEM NÃO TEVE A OPORTUNIDADE DE  ASSISTIR / VER AS MENSAGENS DURANTE O
3º CEB EM BRASÍLIA, PODE ACESSAR OS LINKS ABAIXO.





Mensagem psicofonica de Bezerra de Menezes no 3º Congresso Espírita Brasileiro
 20 de abril de 2010 — mensagem mediunica do espírito Bezerra de
Menezes pelo médium Divaldo Pereira Franco no encerramento do 3º
Congresso Espírita Brasileiro em Brasilia/DF no dia 18/04/2010
http://www.youtube.com/watch?v=bJHLSD56WTY


Mensagem de Chico Xavier, psicografia do médium Wagner Gomes da Paixão
no 3º Congresso Espírita
18 de abril de 2010 — Mensagem de Chico Xavier, psicografia do médium
Wagner Gomes da Paixão, realizada durante o 3º Congresso Espírita
Brasilieiro no dia 18/04/2010, na cidade de Brasilia/DF
http://www.youtube.com/watch?v=4DDVBadzzOU


Mensagem de Juscelino Kubitschek, psicografada pelo médium Wagner
Gomes da Paixão.
19 de abril de 2010 — Mensagem de Juscelino Kubitschek psicografada
pelo médium Wagner Gomes da Paixão, no 3º Congresso Espírita
Brasileiro, em comemoração ao Centenário de Chico Xavier realizado
pela Federação Espírita Brasileira.
http://www.youtube.com/watch?v=a9nlIFSxPgs




Solenidade de abertura do 3º Congresso Espírita Brasileiro em Brasilia/DF 1/3
http://www.youtube.com/watch?v=oJyEji2ABVE
16 de abril de 2010 — trecho da Abertura do 3º Congresso Espírita
Brasileiro 2010 em 16/04/2010 nas dependências do Centro de Convenções
Ulysses Guimarães em Brasilia/DF. O 3o Congresso Espírita Brasileiro
se insere no Projeto Centenário de Chico Xavier, promovido pela
Federação Espírita Brasileira, que tem por objetivo enfatizar a obra
de Chico Xavier e contribuir com a memória de sua atuação.
Solenidade de abertura do 3º Congresso Espírita Brasileiro em Brasilia/DF 2/3
http://www.youtube.com/watch?v=Br1IcX-EZLc
Solenidade de abertura do 3º Congresso Espírita Brasileiro em Brasilia/DF 3/3
http://www.youtube.com/watch?v=g2lR7itNHU8






Espiritismo na midia- já estamos "globais"









Jornal da Globo - 3º CONGRESSO ESPÍRITA BRASILEIRO – 2010
— 18 de abril de 2010 — Divulgação no Jornal da Globo do 3º Congresso
Espírita Brasileiro - em Brasília, que nesta edição homenageia o
centenário de Chico Xavier.
http://www.youtube.com/watch?v=X6BtHYuiTSo
ESPIRITISMO - CHICO XAVIER - REPORTAGEM DO FANTASTICO - OS SEGREDOS DE CHICO
http://www.youtube.com/watch?v=qC4nvG-a3kg



ANA MARIA BRAGA ENTREVISTA DIVALDO FRANCO PARTE 4
http://www.youtube.com/watch?v=DC6xm3LqURE
ANA MARIA BRAGA ENTREVISTA DIVALDO FRANCO PARTE 3
http://www.youtube.com/watch?v=LKFk2jgV0CM
ANA MARIA BRAGA ENTREVISTA DIVALDO FRANCO PARTE 2
http://www.youtube.com/watch?v=zrI2kKYlK88
ANA MARIA BRAGA ENTREVISTA DIVALDO FRANCO PARTE 1
http://www.youtube.com/watch?v=NbByNbvBS7Q





SBT REPORTER

Especial Chico Xavier - Parte I
http://www.youtube.com/watch?v=W43Y4mtQ-Lg
Especial Chico Xavier - Parte II
http://www.youtube.com/watch?v=_AorV8cYAic
Especial Chico Xavier - Parte III
http://www.youtube.com/watch?v=6WwB7Ja3pMg
Especial Chico Xavier - Parte IV
http://www.youtube.com/watch?v=uO2G6tBDxDM













ESPIRITISMO - CHICO XAVIER - REPORTAGEM DO JORNAL NACIONAL
http://www.youtube.com/watch?v=ZxbKJXK9WXw
 
 
 
Enviado por Maria Luíza/BA

<> (AudioBook )Laços Eternos - Zibia Gasparetto <>

Claudia (Yana)
site: Pulga Sarada - www.pulgasarada.webnode.com.br







flores-10r8txx.jpg

 
 


Laços Eternos - Zibia Gasparetto - AudioBook

Romance psicografado por Zíbia a partir do espírito Lucius. A vida usa a reencarnação para nos mostrar que o amor é a força motriz da vida fundindo-se no Todo, em laços indestrutíveis pela eternidade.
Link Download:
Parte 1 - Parte 2 - Parte 3 - Parte 4 - Parte 5 - Parte 6
--
tem muita coisa legal nos blogs visitem:
www.pipoca_e_guarana.blogs.sapo.pt
http://dicasreceitasepipooocaaa.blogspot.com/

 




Enviado por Marluce Faustino/RJ

espiritualidade ou religião


 

ESPIRITUALIDADE OU RELIGIÃO

 

O texto comenta o episódio envolvendo os jogadores do Santos numa visita ao

Lar Espírita Mensageiros da Luz, que cuida de crianças com paralisia

cerebral para entregar ovos de Páscoa. Uma parte dos atletas, entre eles,

Robinho, Neymar, Ganso e Fabio Costa, se recusou a entrar na entidade e

preferiu ficar dentro do ônibus do clube, sob a alegação que são

evangélicos. Concordo integralmente com o autor e sempre digo: Deus une,

religião separa. Bem aventurado aquele que rompe com suas crenças e parte em

busca do que é real.

 

Os meninos da Vila pisaram na bola. Mas prefiro sair em sua defesa. Eles não

erraram sozinhos. Fizeram a cabeça deles. O mundo religioso é mestre em

fazer a cabeça dos outros. Por isso cada vez mais me convenço que o

Cristianismo implica a superação da religião, e cada vez mais me dedico a

pensar nas categorias da espiritualidade, em detrimento das categorias da

religião.

 

A religião está baseada nos ritos, dogmas e credos, tabus e códigos morais

de cada tradição de fé. A espiritualidade está fundamentada nos conteúdos

universais de todas e cada uma das tradições de fé.

 

Quando você começa a discutir quem vai para céu e quem vai para o inferno,

ou se Deus é a favor ou contra à prática do homossexualismo, ou mesmo se

você tem que subir uma escada de joelhos ou dar o dízimo na igreja para

alcançar o favor de Deus, você está discutindo religião. Quando você começa

a discutir se o correto é a reencarnação ou a ressurreição, a teoria de

Darwin ou a narrativa do Gênesis, e se o livro certo é a Bíblia ou o Corão,

você está discutindo religião. Quando você fica perguntando se a instituição

social é espírita kardecista, evangélica, ou católica, você está discutindo

religião.

 

O problema é que toda vez que você discute religião você afasta as pessoas

umas das outras, promove o sectarismo e a intolerância. A religião coloca de

um lado os adoradores de Allá, de outro os adoradores de Yahweh, e de outro

os adoradores de Jesus. Isso sem falar nos adoradores de Shiva, de Krishna e

devotos do Buda, e por aí vai. E cada grupo de adoradores deseja a extinção

dos outros, ou pela conversão à sua religião, o que faz com que os outros

deixam de existir enquanto outros e se tornem iguais a nós, ou pelo

extermínio através do assassinato em nome de Deus, ou melhor, em nome de um

deus, com d minúsculo, isto é, um ídolo que pretende se passar por Deus.

 

Mas quando você concentra sua atenção e ação, sua práxis, em valores como

reconciliação, perdão, misericórdia, compaixão, solidariedade, amor e

caridade, você está no horizonte da espiritualidade, comum a todas as

tradições religiosas. E quando você está com o coração cheio de

espiritualidade, e não de religião, você promove a justiça e a paz. Os

valores espirituais agregam pessoas, aproxima os diferentes, faz com que os

discordantes no mundo das crenças se deem as mãos no mundo da busca de

superação do sofrimento humano, que a todos nós humilha e iguala,

independentemente de raça, gênero, e inclusive religião.

 

Em síntese, quando você vive no mundo da religião, você fica no ônibus.

Quando você vive no mundo da espiritualidade que a sua religião ensina - ou

pelo menos deveria ensinar, você desce do ônibus e dá um ovo de páscoa para

uma criança que sofre a tragédia e miséria de uma paralisia cerebral.

 

Ed René Kivitz, cristão, pastor evangélico, e santista desde pequenininho
 
 

Enviado por Maria Luíza/BA

Evangelizando Corações: Adultos

BEGIN:VCARD
VERSION:2.1
N:;***Blank***
FN:***Blank***
EMAIL;PREF;INTERNET:blank@blank.com
REV:20100420T043316Z
END:VCARD





 
P R O T E Ç Ã O
André Luiz
 
Duas horas de fria madrugada num hotel pequeno de rodovia.
O cavalheiro chegou apressado e pediu a chave do aposento em que se instalara durante o dia.
Inexplicavelmente, a chave desaparecera, e o interessado se confiou à exasperação.
Gritou. Acusou empregados.
A gerência interferiu com gentileza.
Outro quarto lhe foi entregue. O homem, porém, declarou que deixara junto ao leito grande soma de dinheiro e exigiu fosse a porta arrombada.
Depois de muita crítica, em que ameaçava a casa com denúncia à polícia, concordou em ocupar um aposento vizinho.
Somente pela manhã, ao sol muito alto, a fechadura foi quebrada. E só então o inconformado hóspede, ao retirar o dinheiro, verificou que sob o travesseiro se ocultava enorme escorpião.
 
(Do livro "Endereços da Paz", André Luiz, Francisco Cândido Xavier)

 


Enviado por Maria Luíza/BA

<> Evangelizando Corações: Jovens <> Inst. Andre Luiz




 


 
"Terás talvez contigo jovens difíceis para instalar convenientemente na vida..."

 
JOVENS DIFÍCEIS
 
Opiniões  Sobre  a  Juventude
Chico Xavier
 
"Em nossa reunião pública O Evangelho Segundo o Espiritismo nos ofereceu para estudo o item 9 do capítulo XIV, referente ao problema da indiferença dos filhos para com os pais terrestres. O Livro dos Espíritos nos deu a questão nº. 264 sobre a escolha de provas e rumos feita pelo Espírito antes da sua reencarnação.
Estabeleceu-se o diálogo entre vários pais e mães presentes à reunião, de permeio com as dissertações evangélicas pelos irmãos que se incumbem dessa tarefa. A troca de pontos de vista foi pacifica, mas muito ardente.
As opiniões sobre a juventude foram as mais diversas. Como de hábito, Emmanuel escreveu ao término do nosso encontro a página a que deu o título de "Jovens difíceis', que não só por mim, mas por instância de muitos dos amigos visitantes, envio-lhe para os seus comentários em favor de nossos estudos."
 
JOVENS DIFÍCEIS
Emmanuel
 
Terás talvez contigo jovens difíceis para instalar convenientemente na vida.
Inquestionavelmente, é preciso apoiá-los quanto se nos faça possível. Capacitemo-nos, porém, de que ampará-los não será traçar-lhes a obrigação de copiar-nos os tipos de felicidade ou vivência.
Claro que não nos compete o direito de abandoná-los a si próprios quando ainda inexperientes. Entretanto, isso não significa devamos destruir-lhes a vocação, furtando-lhes a autenticidade em que se lhes caracteriza a existência.
Sonharemos para nossos filhos, no Mundo, invejável destaque nas profissões liberais com primorosas titulações acadêmicas, mas é possível hajam renascido conosco para os serviços da gleba, aspirando a adquirir duros calos nas mãos a fim de se realizarem na elevação que demandam.
De outras vezes ideamos para eles a formação do lar em que nos premiem o anseio de possuir respeitáveis descendentes. No entanto, é possível estejam conosco para longas experiências em condições de celibato, carregando problemas e provas que lhes dizem respeito ao burilamento espiritual.
Às vezes, gritamos revoltados contra eles, exigindo nos adotem o modo de ser. Freqüentemente, porém, se isso acontece, acabamos por perdê-los em mãos que lhes deslustram os sentimentos ou lhes estragam a vida, quando não os empurramos, inconscientemente, para a furna dos tóxicos ou para os despenhadeiros do desequilíbrio mental com que se matriculam nos manicômios.
Compadece-te dos filhos que pareçam diferentes de ti.
Aceita-os como são e auxilia a cada um deles na integração com o trabalho em que se façam dignos da vida que vieram viver.
Ampara-os sem imposição e sem violência.
Antes de te surgirem à frente por filhos de teu amor, são filhos de Deus, cujo Amor Infinito vela em nós e por nós.
Ainda mesmo quando evidenciem características inquietantes, abençoa-os e orienta-os, quanto possível, a fim de que se mantenham por esteios vivos de rendimento do bem no Bem Comum.
E mesmo quando não te possam compartilhar do teto e se te afastem da companhia, a pretexto de independência, abençoa-os mesmo assim, compreendendo que todos nós, desde que nos vinculemos à ordem e ao trabalho no dever que nos compete, sem prejudicar a ninguém, desfrutamos por Lei Divina o privilégio de descobrir qual é para nós o melhor caminho de agir e servir, viver e sobreviver.
 
AMPARO DOS PAIS
Irmão Saulo
 
Todos os jovens precisam do amparo dos pais, embora na adolescência, em geral, a rebeldia dos filhos seja inevitável.  Uma tradição de severidade paterna, pautada pelo autoritarismo político e religioso, deu aos pais o conceito errôneo de que devem sujeitar os filhos - e particularmente os jovens - aos seus princípios e maneira de ser.  Mas os jovens trazem a sua própria personalidade e o seu próprio roteiro de vida, e justamente nessa face da adolescência estão firmando o seu eu diante do mundo.
É conhecido o problema da "crise da adolescência", sobre o qual Maurice Debesse escreveu um dos seus livros mais belos e profundos.  Mas é em René Hubert, no capítulo sobre a Psicologia da Juventude, de sua "Pedagogia Geral", que encontramos maior sintonia com os princípios espíritas.
Psicólogos e Pedagogos conhecem bem esse problema que responde pelo chamado "conflito de gerações". Emmanuel nos dá a sua chave ao lembrar que cada espírito já traz para a Terra a sua prova e o seu roteiro de serviço, escolhidos livremente na vida espiritual segundo as suas necessidades de evolução e aprimoramento.
O amparo dos pais não pode ser dado por meio de imposição e autoritarismo, sob pena de deixar de ser amparo para se transformar em tirania.
Se o "conflito de gerações" sempre existiu no mundo, agora se mostra mais violento porque o tempo da tirania está no fim e porque a era de transição em que vivemos acentua nos jovens os anseios do futuro.  Os pais só poderão ampará-los se tiverem amor suficiente para compreendê-los e ajudá-los sem exigências.  Está é também uma hora de aprendizado para os pais.  E só o amor verdadeiro pelos filhos pode socorrê-los.
O jovem de hoje é o homem de amanhã.  Os tempos mudam e não podemos querer sujeitá-los ao nosso modelo.  Qualquer coação paterna só poderá afastá-los de casa e da família, lançando-os a meios e companhias perigosos.  A verdadeira educação é o equilíbrio entre o amor e a compreensão.  A energia paterna e a disciplina filial brotam naturalmente entre essas duas margens, fluindo como as águas de uma fonte na paisagem da vida.
 
Do livro "Na Era do Espírito", Emmanuel, Francisco C. Xavier e Herculano Pires, Espíritos Diversos)

Realização:
Instituto André Luiz

Enviado por Marluce Faustino/RJ

PARA PARTICIPAR DO GRUPO NO YAHOO GRUPOS:
Assinar irmaosdeluz

Desenvolvido por br.groups.yahoo.com