quinta-feira, 30 de junho de 2011

Contentamento



 

 

 

Contentamento

 

"A pessoa que cultiva o contentamento é um otimista constante, paciente em qualquer situação e sempre feliz. Mesmo que as situações teimem em persistir ela sempre terá coragem para prosseguir em frente sem jamais desanimar. Ela nunca falará palavras de desânimo ou amargura contra alguém. Por isso torna-se uma presença agradável e um amigo disponível tanto nos bons como nos maus momentos da vida. Contentamento é o resultado de uma mente estável e confiante."

António Sequeira, Virtudes para uma Nova Consciência, Centro de Raja Yoga Brahma Kumaris de Lisboa, 1999

 

 

Links – BK Brasil:

           

 

Meditações, Palestras e Artigos

clique aqui

 

        Conheça também:

Editora BK  |  Outras mensagens

 

*

Para indicar o recebimento dessas mensagens a um colega, por favor sugerir que acesse

www.bkumaris.org.br/cadastro

**

A Organização Brahma Kumaris

 respeita sua privacidade.

 Caso você não deseje mais receber as mensagens, por gentileza favor enviar email para mensagens@bkumaris.org.br escrevendo "EXCLUIR" na linha de assunto, ou clique aqui.

 

 






Psicografia


30/06/2011

Psicografia

Todo ser humano é médium e a maioria tem a faculdade da psicografia, só não é maior o número de médium que faz a psicografia por falta de incentivo dos monitores de desenvolvimento prático mediúnico, o médium não tem confiança em si mesmo ou por medo de animismo.

A psicografia no início é simples e natural que parece ser idéias do médium mas não é, com o treinamento ao passar do tempo o médium percebe que não esta sozinho em suas escritas.

O médium mecânico tem a sua mão controlada pelo espírito impulsionando-a sem que o médium possa controlar os movimentos, há casos de médiuns que escrevem com as duas mãos assuntos completamente diferentes, neste caso o médium só vai saber o que escreveu após o trabalho, esse fenómeno natural é importante porque caracteriza quem escreveu a mensagem dando mais segurança ao médium.

O médium semi-mecânico participa parcialmente da escrita, sabe das palavras que escreve mas não tem o conhecimento completo do texto no entanto pode filtrar se a palavra é de baixo nível.

O médium intuitivo são de maior número, o pensamento do espírito é mais forte que o pensamento do médium mas como o médium participa do trabalho deixa o médium em dúvida se o pensamento é dele ou não, somente com o tempo o médium ganha experiência e ganha confiança no que escreve. Neste caso o espírito não atua na mão do médium apenas passa por intuição a mensagem.

A qualidade das comunicações esta ligada diretamente a moral do médium e na faixa vibratória que se encontra os bons espíritos sempre acompanha os bons espíritas.

Todos os médiuns iniciantes devem treinar a psicografia mesmo que no início as palavras que chegam são simples, curtas ou sem significado, o importante é tentar sem se preocupar se há comunicação de espíritos ou não. O que importa é a seriedade do trabalho e o amor empregado.

A psicografia é um ato de caridade, há espíritos que querem se comunicar mas se encontram em uma faixa vibratória que o número de médiuns que tem essa faculdade é pequeno.

Meu conselho, se concentre, ore e lápis na mão que o trabalho espera por você.

Tadeu

Fonte:http://www.espiritismoparatodos.com/2011/06/psicografia.html

Seminário: As Dores e os Prazeres da Alma - Parte II (Salvador-Bahia)




 
Caso não visualize esse email adequadamente acesse este link

 

Queridos Amigos,

 

O Grupo Espírita PORTO DA ALEGRIA estará promovendo o Seminário: As Dores e os Prazeres da Alma - à Luz da Doutrina Espírita e ao Som da Música Popular Brasileira Parte II no dia 31 de julho (domingo), das 9 às 13h.

Um tema super atual!
Nahon Castro, como palestrante.
Um formato já testado e aprovado:

 
  • Nahon facilita todo o seminário com a apresentação de letras de canções da nossa MPB, tocadas para o público por uma banda ao vivo. VEJA MAIS CLICANDO AQUI!!

Local confortável e de fácil deslocamento ao lado do Hotel Fiesta, no Itaigara!

O Carinho e a Alegria do Porto!

P R E S T I G I E!
D I V U L G U E !

Veja
Cartaz abaixo.
 

Maiores informaçoes e reservas de ingressos: Augusto 8809-8972 ou Patrícia 9989-5422

 

Os valores arrecadados neste evento serão destinados à reforma da Sede do Grupo Espírita Porto da Alegria.

 

 




terça-feira, 28 de junho de 2011

VOCÊ PODE



            VOCÊ PODE.     
                           Espírito: ANDRÉ LUIZ.CHICO XAVIER

Carregando nos próprios ombros as aflições que fustigam a Terra, o Senhor acreditounas promessas de fidelidade que você lhe fez, enviando-lhe a caminho aqueles irmãosnecessitados de mais amor.Chegam eles de todas as procedências...É a esposa fatigada esperando carinho, é o companheiro abatido implorando, emsilêncio, esperança e consolo.De outras vezes, é o filho, desorientado suplicando compreensão ou o parente, na horadifícil, aguardando braços fraternos.Agora, é o amigo transviado, esmolando compaixão e ternura, depois, talvez, será ovizinho atormentado em problemas esfogueantes, pedindo bondade e cooperação.Isso acontece, porquanto você pode compartilhar com Ele a tarefa do auxílio.Não desdenhe, desse modo, apoiar o bem.Acendamos a luz, onde as trevas se adensem; articulemos tolerância, ao pé daagressividade; envolvamos as farpas da cólera em algodão de brandura; conduzamosa praz por fonte viva sobre a discórdia, toda vez que a discórdia se faça incêndiodestruidor...Deis que Ele, o Mestre, se revele por sua palavra e por suas mãos. Não impeça s divinapresença, através de seu passo, no amparo às humanas dores.E, nessa estrada bendita, depois da luta, cotidiana, sentirá você no imo da própriaalma, o sol da alegria perfeita repetindo, de coração erguido à verdadeira felicidade.- Obrigado Jesus, porque na força de Tua bênção, consegui esquecer-me,procurando servir.





segunda-feira, 27 de junho de 2011

PRÓXIMA PALESTRA: AUTOPERDÃO - Força para Recomeçar(C.E.O CONSOLADOR-Brotas-Salvador-Bahia)

NOVA DATA:13/07/11 - 20 H

ESTE É O SEGUNDO TEMA MAIS PROCURADO DOS QUE EU TENHO DISPONÍVEIS.(O primeiro é Solidão)

Espero vocês!
Trajano





Divulgação do seminario vida, jornada e destino (Salvador/ Bahia)


Olá, amigos. Tudo em paz?
Divulgo o seminario: Vida, Jornada e Destino.
No Centro Espirita Joanna de Angelis, em Patamares, no dia 03/07 (domingo), das 09:00 ás 13:00hs, com o seminarista Francisco Masan, ingresso R$30,00 (trinta reais). Informações telefone:(71) 3363-5656.
Abraço afetuoso repleto de luz e amor, Luiza.

__._,_.___

Intenções



 

 

 

Intenções

 

"Muitas pessoas estão cuidando do meio ambiente. Mas quem está cuidando da nossa natureza pessoal? Com as dicas de Deus podemos tornar nossa natureza tal que não haja nada exceto amor e respeito. Para isso nossas intenções precisam ser puras, limpas e elevadas. Um intenção de verdadeiramente trazer benefício às pessoas e ao mundo natural. Quando nossas intenções puras sustentam nossos relacionamentos e ações, naturalmente há benefício."

 

Dadi Janki

 

 

 

 

Links – BK Brasil:

           

 

Meditações, Palestras e Artigos

clique aqui

 

        Conheça também:

Editora BK  |  Outras mensagens

 

*

Para indicar o recebimento dessas mensagens a um colega, por favor sugerir que acesse

www.bkumaris.org.br/cadastro

**

A Organização Brahma Kumaris

 respeita sua privacidade.

 Caso você não deseje mais receber as mensagens, por gentileza favor enviar email para mensagens@bkumaris.org.br escrevendo "EXCLUIR" na linha de assunto, ou clique aqui.

 

 



domingo, 26 de junho de 2011

Convite da brahma kumaris - palestra especial - homenagem a primeira dirigente da brahma kumaris - mama (Salvador/ Bahia)




 

Palestra, dia 28/06/2011 (terça feira), às 19 horas.

 

Tema: Um exemplo de coragem (palestra especial em homenagem a Primeira Dirigente da Brahma Kumaris - MAMA)

 

Palestrante: Ida Meirelles – Coordenadora da Brahma Kumaris - Região Nordeste. Possui mais de 30 anos de experiência em meditação.

 

Programação: palestra e vídeo.

 

Om Shanti.

 

Entrada Franca

BRAHMA KUMARIS - PITUBA
R. Alexandre de Humboldt 212
3345-6564 / 9152-8804
pituba@br.bkwsu.org
Site internacional: www.bkwsu.org
Site nacional: www.bkwsu.org/brasil



__._,_.___

CONVOCAÇÃO: Espíritas Esperantistas



CONVOCAÇÃO AOS ESPÍRITAS ESPERANTISTAS

Acreditamos que faz parte do ideário de qualquer um que abraçou o Esperanto
a conquista permanente de novos partidários para o movimento esperantista. O
espiritismo no Brasil, através da FEB – Federação Espírita Brasileira, há
décadas, apóia a causa do Esperanto e trabalha para o seu crescimento. Como
resultado, o Esperanto em nosso país desfruta de uma posição de destaque no
cenário mundial.

Todavia, acreditamos que nós, que somos do movimento espírita, podemos fazer
muito mais pelo Esperanto, tanto no Brasil como no Mundo.

Em conseqüência dos bem sucedidos Encontros Brasileiros de Esperantistas
Espíritas – já ocorreram 5 - foi criada a ABEE - Associação Brasileira de
Esperantistas Espíritas – em Esperanto: BAES - Brazila Asocio de
Esperantistoj- Spiritistoj. Essa associação, por deliberação de sua última
assembléia geral, estabeleceu algumas medidas com vistas melhor atingir seus
objetivos. Eis algumas delas:

- NÃO OBRIGATORIEDADE DE PAGAMENTOS PARA FILIAÇÃO

A BAES almeja que todos os esperantistas espíritas a ela se associem e
dentro da possibilidade de cada um, com ela colabore.

- A BAES almeja contar com representantes em todas as cidades e estados do
Brasil.

- Cada representante deverá envidar esforços no sentido de constituir uma
equipe. O representante ou a equipe formada passa a denominar-se NÚCLEO da
BAES da cidade que pertence. Se essa cidade é a capital do estado, então
esse NÚCLEO representará todo o Estado. De início, um NÚCLEO pode
constituir-se de um único associado. Todavia deve-se ter sempre em vista a
constituição de uma EQUIPE, que gradativamente constituir-se-á em DIRETORIA
DO NÚCLEO.

Solicite sua filiação à BAES, informando seu nome completo, endereços
(eletrônico e postal) e telefones para contato.

A diretoria da BAES conta com a sua participação nesse grande movimento de
divulgação do Esperanto.

(Assinado) Diretoria da BAES

Atenção:

- O site da BAES está em construção.

- A diretoria da BAES ficará grata a todos que colaborarem com a divulgação
da presente mensagem.




Festival de Mantras e Filosofia Védica - 28/06 a 03/07 (RIO DE JANEIRO-RJ)


 


Sri Gauravani Gaudiya Matha
 
Festival de mantras e filosofia védica
Com Syamarani didi
Syamarani didi
28 de junho a 3 de julho -18h

Srimati Syamarani devi dasi é uma monja vaisnava que há mais de 40 anos dedica sua vida ao estudo e pregação do amor puro por Deus. Ela foi uma das primeiras discípulas de Srila Bhaktivedanta Swami Prabhupada e, nos últimos 15 anos, tem recebido instruções de Srila Bhaktivedanta Narayana Gosvami Maharaja. Estes grandes santos indianos revelaram a Syamarani didi a realidade espiritual, a qual ela tem retratado em belos quadros e ilustrações. Agora de volta ao Brasil ela compartilhará conosco a sabedoria dos Vedas e suas experiências no caminho da auto-realização em uma série de palestras gratuitas.
Entrada franca
Saiba mais:
http://www.bhaktiart.net
http://syamaranidasinobrasil.com.br
 
 
Sri Gauravani Gaudiya Matha
Rua Doutor Catrambi, 384 Alto da Boa Vista (Junto ao Largo da Usina)
Tel: 21 2238 3839/ 9681 1831/ 9676 9766
contato@gauravani.com.br / www.gauravani.com.br
 
Caso você não queira mais receber e-mails desse remetente ou se esse e-mail não foi solicitado, descadastre-se.

If you do not wish to receive any more e-mails from this sender or if this is an unsolicited e-mail, unregister here.

__._,_.___

MENSAGEM


 A NEGAÇÃO DO IMPOSSÍVEL.

Espírito: AUGUSTO SILVA.CHICO XAVIER

O Excelso Criador consubstancia a Possibilidade Infinita para todas as direções, em

qualquer setor de trabalho.

Toda edificação aparentemente inexequível aos nossos olhos é obra viável desde

que atenda às normas das Leis que nos garantem a liberdade no rumo do Bem

Eterno.

Daí o imperativo justo de nos conservarmos fiéis aos compromissos e deveres

identificados em nosso passo, confiantes na Sabedoria infalível que nos concede

isso ou aquilo conforme a intenção que nos guia impulsos e a perseverança que

demonstremos no serviço a fazer.

Não nos cabe indagar quanto ao futuro sem abraçar as tarefas que o presente nos

descortina.

Imperioso permanecer em ação, preservando a consciência à luz da esperança,

sempre que dificuldades e empecilhos nos enriqueçam o aprendizado, ampliando

nos o entendimento da Vontade Superior para executar-lhe os desígnios.

Somos chamados à irremovível certeza na vitória da Providência, que nos brinda

incessantemente com o melhor para as nossas almas, segundo o melhor que

oferecemos aos semelhantes.

Sintonizados com a Direção da Vida, nossas fronteiras do possível alcançam os

continentes do Ilimitado.

Deus é a negação do impossível, por isso, disse Jesus:

-

 

"As coisas que são impossíveis aos homens, são possíveis a Deus".

Resta-nos, assim, agir com serenidade, relegando ao esquecimento os pruridos de

inconformidade que nos despontem no coração, buscando elastecer o rendimento dos

próprios atos, na sementeira do bem, porquanto o Pai de Justiça e de Amor, vela por

todas as criaturas na onisciência perfeita e na infinita bondade.

Antes a doença, confia.

Frente ao fogo da provação, acalma-te e pensa.

Ante o transe difícil, pondera.

O auxílio superior surge sempre.

Estuda a razoabilidade dos teus temores, à face das próprias atividades e

reconhecerás, a breve tempo, que bastas vezes, onde julgamos estar o infortúnio

suscetível de trazer-nos desespero e falências, sintuam-se-nos a incompreensão ou a

teimosia que nos impelem simplesmente a fugir do bem que nos procura do Alto.



37º CEUSG, informando!

Informativo-eletronico
Informativo Eletrônico: n°3 de 2011 - 37º CEU/CEERJ -
1
 
Olá marcia , a equipe de Comunicação Social do Conselho Espírita de Unificação de São Gonçalo (CEUSG)  agradece por você fazer parte do Informativo Eletrônico do Portal CEUSG, assim ajudando e contribuindo para a divulgação do Movimento Espírita do Município de São Gonçalo.
Pedimos que divulguem o site do Conselho nas Instituições Espíritas a que pertencem, para que seja efetivada a comunicação e divulgação dos eventos, seminários e cursos que são expostos no site.
O site está aberto a conteúdo, a divulgação de eventos, cursos, etc. Basta que seja enviado o cartaz do evento, contendo o conteúdo divulgativo, ou até mesmo, basta que enviem todos os dados do evento que deseja-se divulgar, que estaremos na medida do possível fazendo o cartaz, e disponibilizando-o no site. email para envio: contato@ceusg.org.br
 
Arraia_Gell-01_thumb_medium600_0
 
cartaz_niver_UNESMAR
 
CHA_FRATERNO_-_CEMA-01_thumb_medium600_0
 
chocolate_fraterno_SEAV
 
Divaldo_SG
 
festival_EERI
 
Fraternidade_2011
palestra_divaldo_niteroi
Seminario_de_atendimento_fraterno-01
 
seminario_GEEV

Powered by Joobi
 
 
 
1

 Mais uma vez agradecemos e nos colocamos dispostos à sugestões
dúvidas ou reclamações, basta enviarem um email para : contato@ceusg.org.br

_

Unindo prazer e lazer a reflexão






Realmente temos que "reduzir o passo" e sentir melhor as coisas ao nosso redor.. aproveitarmos melhor aquele instante.
Complementando o assunto, um bom texto. 
 
Somos inteiros ou apenas fragmentos?
Saia um pouco da rotina e pense em como anda sua vida...

Por Fernanda Lopes - Terapeuta holística
Neste exato momento em que você lê este artigo, você está fazendo quantas coisas mais? Quantas coisas existem em sua mesa no escritório? Quantas preocupações existem em sua mente? Quantas coisas pra fazer mais tarde... Quantas coisas que você deixou de fazer... Um verdadeiro turbilhão no cérebro!

Eu convido você neste momento a relaxar, a estar presente, a estar aqui, a estar no agora! A refletir o quanto você tem estado inteiro no que faz e quanto na maioria das vezes você está fragmentado? No dia de hoje relembre se enquanto você ouvia alguém você estava realmente ali entregue? Se quando alguém lhe deu um beijo ou demonstrou um olhar de carinho, você estava realmente ali entregue. Se no serviço que você desenvolvia sua cabeça estava por aí divagando. Se você foi capaz de sentir algo de novo em algo que você apenas intitulava como rotina.

Desacelere o passo por um instante e você perceberá que muitas vezes você é mais um dentre tantos maratonistas que vemos por aí. Sempre correndo, sempre tentando encaixar o tempo para tudo o que se quer fazer. E o pior, muitas vezes não sabendo nem para onde se está indo.

Mas a verdade é uma só. Fazemos a maior parte das coisas por fragmentos. Não sabemos criar nossos momentos sagrados. Sagrado é um momento especial, é o momento em que você deve sentir que não existe mais nada além daquilo. É estar presente, é largar preocupações, ansiedades ou qualquer outro sentimento ligado a um tempo que não existe. Não existe afinal futuro ou passado. Você está aqui, perceba!

Muitos colocam a desculpa nos momentos difíceis e que diante desses não é possível deixar de se preocupar. E quando você chega em casa, o seu local de descanso, você acessa seu momento sagrado? Você é capaz de dar risada junto com seu filho? Abraçar seu companheiro ou companheira... Conversar com as pessoas sem ter que ligar a tv? Prestar verdadeiramente atenção naquilo que você faz, naquilo que você diz, naquilo que você ouve, naquilo que você é?

Com a desculpa de atender tantos pedidos externos, você muitas vezes se esquece de você mesmo. Esquece de que se não cuidar bem de sua casa, ela tende a cair. E uma casa com rachaduras, não pode oferecer segurança a ninguém! É preciso saber fazer uma coisa de cada vez.

Fazer de cada instante um local sagrado, colocar a mente e atenção em cada instante, aprender, sentir cada situação e cada pessoa. Saber que não estamos passando por nossa vida acelerados e sem dar sentido a algo, saber que estamos vivendo e não somente existindo. Saber comer, comendo. Tomar banho, tomando banho! Amar alguém, amando! É simples assim! Faça o que estiver fazendo de forma inteira.

Dê funcionalidade para a sua vida. Reduza o passo! Saiba fazer bem, mesmo poucas coisas que você fizer. Dê conta do que você faz! Tire o peso dos seus ombros e coloque mais felicidade nas suas relações.

Quantas vezes você conflitou com o outro, simplesmente porque não esteve presente quando o outro gostaria de lhe falar sobre seus sentimentos ou sobre aquilo que pensava? Quando estamos presentes, estamos atentos, conscientes! E então com consciência, passamos a perceber coisas que antes não víamos. Começamos a acessar a sabedoria dentro de nós, passamos a ter mais respostas para nossa vida, estas que antes buscávamos apenas em conselheiros de fora. Se estamos conscientes, estamos plenos em saber quais são nossas necessidades reais. Eliminamos coisas que não servem mais em nossa jornada (e por vezes, são muitas), para então esvaziarmos. E leves, podermos fluir com o grande rio da vida, atentos à todos os "presentes" que nos são dados diariamente.

Esteja inteiro no que faz! Seja inteiro para as pessoas com quem convive! Deixe as pessoas conhecê-lo de forma completa! Abrace de forma completa, beije de forma completa, ame de forma completa, escute de forma completa! Trabalhe de forma completa, ria, chore, de forma completa! Sinta a vida através de todos os seus sentidos! Sinta o gosto, o calor, o toque de todas as coisas....

Se você parar um pouco, o mundo não atropelará você! É apenas a sua mente quem deu permissão pra isso!

Só se pode crescer e tornar-se uma árvore com raízes firmes, se você aprende primeiro a confiar que a chuva sempre completa o processo do seu crescimento!

 
 
 
 
 
 
 
 
Date: Tue, 14 Jun 2011 12:09:35 -0300
Subject: Fwd: unindo prazer e lazer a reflexão
From: rachelclima@ig.com.br
To: antonio.castilho@bradescoseguros.com.br; avmc.11@hotmail.com; jonas.filho@funasa.gov.br; almir_bastos@hotmail.com; atomogenio@hotmail.com; claudioalban@hotmail.com; neide.aspirante@yahoo.com.br; soncast@gmail.com; enio@criararquitetos.com.br; osvaldo.filho@saude.gov.br; gerluce.alves@saude.gov.br; hildamar.velame@saude.gov.br; istefensonpinheiro@gmail.com; ilair.gomes@saude.gov.br; jr.barro@hotmail.com; janeypepe@terra.com.br; leonidia.laranjeira@yahoo.com.br; raphaelcafe@hotmail.com; marthavellp@yahoo.com.br; mauricio.miau@uol.com.br; shirleim@superig.com.br; malu.ma@terra.com.br; mario.melo@saude.gov.br; myti@terra.com.br; susu_belitardo@hotmail.com; tania.borges@saude.gov.br; terezatorres50@hotmail.com; vecarodrigues@terra.com.br; diegosotep@yahoo.com.br

Queridos amigos: achei ótimo este texto, vale a pena refletir sobre os conceitos...pois ~eles estão em mutação....rsrsrs eu mesmo já tinha sentido alguma coisa no ar em relação alguns fatos da vida ...confiram bjs Kel
 

 
HEDONISMO por José A. Pimentel
 
Eu li em um dos livros do Ruy Castro que, ainda mais legal do que unir o útil ao agradável, é unir o agradável ao agradável. A exaltação do desfrute.
Há tempos venho ruminando sobre isso. Conheço muitas pessoas que vão ao cinema, a boates e restaurantes e parecem eternamente insatisfeitas.
Até que li uma matéria com a escritora Chantal Thomas na revista República e ela elucidou minhas indagações internas com a seguinte frase:

"Na sociedade moderna há muito lazer e pouco prazer"
Lazer e prazer são palavras que rimam e se assemelham no significado, mas não se substituem. É muito mais fácil conquistar o lazer do que o prazer.
Lazer é assistir a um show, cuidar de um jardim, ouvir um disco, namorar, bater papo. Lazer é tudo o que não é dever. É uma desopilação.
Automaticamente, associamos isso com o prazer: se não estamos trabalhando, estamos nos divertindo. Simplista demais.

Em primeiro lugar, podemos ter muito prazer trabalhando, é só redefinir o que é prazer.
O prazer não está em dedicar um tempo programado para o ócio. O prazer é residente. Está dentro de nós, na maneira como a gente se relaciona com o mundo. Chantal Thomas aborda a idéia de que o turismo, hoje, tem sido mais uma imposição cultural do que um prazer. As pessoas aglomeram-se em filas de museus e fazem reservas com meses de antecedência para ir comer no lugar da moda, pouco desfrutando disso tudo. Como ela diz, temos solicitações culturais em demasia.

É quase uma obrigação você consumir o que está em evidência. E se é uma obrigação, ainda que ligeiramente inconsciente, não é um prazer.

Complemento dizendo que as pessoas estão fazendo turismo inclusive pelos sentimentos, passando rápido demais pelas experiências amorosas, entre elas até o casamento.
Queremos provar um pouquinho de tudo, queremos ser felizes mediante uma novidade.
O ritmo é determinado pelas tendências de comportamento, que exigem uma apreensão veloz do universo.
Calma. O prazer é mais baiano. O prazer não está em ler uma revista, mas na sensação de estar aprendendo algo, destilando uma dúvida ou esclarecendo um fato.
Não está em ver o filme que ganhou o Oscar, mas na emoção que ele pode lhe trazer.
Não está em "faturar" uma garota, mas no sentimento único de encontro das almas.
Está em tudo o que fazemos sem estar atendendo a pedidos. Está no silêncio, no espírito, está menos na mão única e mais até na contramão.
O prazer está em sentir. Uma obviedade que merece ser resgatada antes que a gente comece a unir o útil com o útil, deixando o agradável pra lá.
 
 
Desejo a todos uma boa semana!
                  Rachel
Nova pagina 1


Enviado por Raimunda Gesteira/BA

Áudio do Seminário O Centro Espírita e a Obsessão


 Radio Fraternidade 


segunda-feira, 20 de junho de 2011

CONVITE DA BRAHMA KUMARIS - PALESTRA (Salvador/ Bahia)



Palestra, dia 21/06/2011 (terça feira), às 19 horas. 

 

Tema: Solidariedade – a riqueza social.

 

Palestrante: Ramon Almeida – Coordenador do Programa Vivendo Valores - Estado da  Bahia

 

Om Shanti.

 

 

Entrada Franca

BRAHMA KUMARIS - PITUBA
R. Alexandre de Humboldt 212
3345-6564 / 9152-8804
pituba@br.bkwsu.org
Site internacional: www.bkwsu.org
Site nacional: www.bkwsu.org/brasil


__._,_.___

Palestra Virtual


 Rede Amigo Espírita 

I Congresso Nacional de Direito e Espiritismo (Salvador-Bahia)



I Congresso Nacional de Direito e Espiritismo

A cidade de Salvador será palco do I Congresso Nacional de Direito e Espiritismo, que acontecerá de 07 a 09 de julho, no Autório da Fundação Lar Harmonia, no bairro de Piatã. O objetivo é promover a difusão do conhecimento e análises de questões jurídicas sob o olhar espírita. Renomados profissionais do Direito debaterão temas como Aborto: Implicações Jurídicas e Espirituais, o Operador do Direito e a Espiritualidade, o Preconceito e a Espiritualidade, a Eutanásia: Efeitos Jurídicos e Espirituais e a Justiça de Deus e a Justiça dos Homens. Maiores informações pelo telefone (71) 3286–7796 ou através do site www.larharmonia.org.br/congresso.




domingo, 19 de junho de 2011

Seminário Mediunidade Lar João Batista(Salvador-Bahia)

Prezados, boa noite!

Em anexo o material de divulgação da 21ª Edição do Seminário sobre Mediunidade do Lar João Batista.
solicitamos a gentileza da divulgação e contamos com a presença de todos!

Atenciosamente,

--
Ivan Cézar










MENSAGEM


2 – AVISE A VOCÊ.

Espírito: ANDRÉ LUIZ. CHICO XAVIER

Aprenda a admoestar-se, antes que a vida admoeste a você.

Se o seu problema é alimentar-se excessivamente, exponha na mesa está legenda

escrita, diante dos olhos:

-

 

Devo moderar meu apetite.

Se a sua luta decorre da preguiça, dependure este dístico à frente do próprio leito para

a reflexão cada manhã:

-

 

Devo trabalhar honestamente.

Se a sua intranqüilidade surge da irritação sistemática, coloque este aviso em

evidência na lar para observação incessante:

-

 

Devo governar minhas emoções.

Se o seu impedimento irrompe de vícios arraigados, carregue consigo um cartão com

esta lembrança breve:

-

 

Devo renovar-me.

Se o seu caso difícil é a inquietação sexual, traga no pensamento este aviso constante:

-

 

Devo controlar meus impulsos.

Se o seu ponto frágil está na palavra irrefletida, espalhe este memorando em torno de

seus passos:

-

 

Devo falar caridosamente.

Não acredite em liberdade incondicional. Todo direito está subordinado a determinado

dever. Ninguém abusa sem consequências.

Repare os sistemas penalógicos da vida funcionando espontaneamente.

Enfermidades compartilham excessos...

Obsessões cavalgam desequilíbrios...

Cárceres segregam a delinquência...

Reencarnações expiatórias acompanham desatinos...

Corrijamos a nós mesmos, antes que o mundo nos corrija.

Todos sabemos proclamar os méritos do pensamento positivo, entretanto, não há

pensamento positivo para o bem sem pensamento reto.

O tempo é aquele orientador incansável que ensina a cada um de nós, hoje, amanhã e

sempre que ninguém pode realmente brincar de viver.

 


Enviado por Lia Rezak/BA

PRÓXIMA PALESTRA: AUTOPERDÃO - Força para Recomeçar(C.E.O CONSOLADOR-BrotasSalvador-Bahia)

Espero vocês!
Trajano

Jantar com Guiomar Albanesi (Salvador/ Bahia)












--


__._,_.___

DIVALDO FRANCO ENCERRA EM ZURIQUE O PÉRIPLO INICIADO EM MAIO/11



FONTE:WWW.OCONSOLADOR.COM.BR

Divaldo Franco encerra
em Zurique o périplo
iniciado em maio

Viena, Bratislava e Zurique, localidades situadas em três
diferentes nações, foram os locais das conferências
finais proferidas pelo orador brasileiro


No domingo, dia 5 de junho, das 10h às 17h, Divaldo Franco coordenou o seminário, Transição Planetária e suas Consequências para a Humanidade. Os participantes foram recebidos com simpatia e carinho pelos organizadores. O evento foi promovido pela Sociedade de Estudos Espíritas Allan Kardec, de Viena/Áustria. Seus dirigentes, Rejane Planer e Josef Jackulak desdobraram-se para que todos os detalhes estivessem prontos e a disposição do público. A equipe de trabalho, dedicadíssima, esmerou-se em organizar o ambiente e bem atender.

Josef Jackulak e Rejane Planer apresentaram as boas-vindas, agradecendo a participação de todos. Além de Divaldo, destacaram a participação de Nilson de Souza Pereira, de Edith Burkhard, a intérprete, da Equipe do Livro Divaldo Franco, de Porto Alegre/Brasil, entre outros.

Divaldo Franco, o Paulo de Tarso da atualidade, iniciou sua abordagem dizendo que o grande problema da criatura humana é a própria criatura humana. Onde ela estiver aí estarão seus problemas. Visitando, ao longo de trinta anos, 64 países nos cinco continentes e mais de três mil cidades, constatou que a criatura humana é a mesma, varia mudando de nome e de lugar, mas os problemas são os mesmos, disse.

Como poder entender a criatura humana? A tarefa inicial foi da filosofia. Os orientais resolveram o problema através da inspiração. A filosofia oriental é religiosa, pelo menos nos clássicos. O ocidente optou pela lógica e pela razão. A filosofia grega tornou-se a parte básica do pensamento da humanidade. No entanto, os filósofos encontraram um problema: o que é a vida? Essa interrogação originou o surgimento de duas correntes. A idealista, ou espiritualismo e a corrente atomista, ou materialista.

Antes dos gregos, Buda afirmou que a vida tinha um papel fundamental. Jesus disse que a finalidade da vida era encontrar o reino dos céus. Esse reino dos céus não está fora, está dentro da criatura humana, sendo necessária uma viagem interior. Toda viagem interior é muito difícil. Viajar para dentro é um desafio. Exige educar a mente e mergulhar no abismo que é o ser humano para melhor entender-se e, então, iluminar-se.

Divaldo discorreu sobre a escola filosófica de Epicuro - o hedonismo -, dizendo que essa proposta não é a felicidade, mas o prazer. O prazer é sensorial, a felicidade é emocional. A felicidade é a busca de um sentido psicológico, é saber o que é importante na vida.  Carl Gustav Jung estabeleceu uma diferença entre prazer, bem-estar e sentido psicológico. Todos os seres humanos

Momento de autógrafos em Bratislava

Público em Bratislava

Dirigentes em Viena

Público em Viena

Divaldo, Beatrice, Edith e Valdemir em Zurique

Público em Zurique

possuem o prazer, mas é sempre rápido, passageiro. O objetivo da vida não é a busca da felicidade, é encontrar uma harmonia íntima de tal forma que nada consiga perturbar.

O ser humano vive sob a ação de três inimigos emocionais, o medo, a ansiedade e a solidão. O medo, a primeira emoção que o homem desenvolveu, é a manifestação do instinto de preservação da vida, todos possuem medo. Várias denominações do medo são experimentadas pelas criaturas, porém, o pior medo é  o de amar, frisou Divaldo.

O Dr. Rollo May disse: ame-se, cuide de você, zele pela sua vida, embeleze-se. Afirmou Divaldo que se a criatura humana não se ama, não amará a ninguém. Se a pessoa que se conhece não se ama, como irá amar aquela que não conhece? O amor é fundamental. O medo do amor deve ceder lugar para a abertura do amor. O medo de amar é o inimigo da alegria, o objetivo da vida é encontrar a harmonia, sentenciou Divaldo.

A ciência conseguiu equacionar vários problemas médicos, porém, outros vieram para substituí-los. Um grande número de pessoas vive a depressão, outros o distúrbio do pânico, o câncer, a síndrome de Alzheimer, o Parkinson, as doenças cardíacas. Viva intensamente agora, não espere para depois, coloque em execução os planos, não adie.

Sobre o calendário Maia, que tanto desperta o interesse das pessoas, informou que os maias possuíam vários calendários. Aquele que preconiza o fim do Planeta Terra em 12 de dezembro de 2012 é um calendário lunar, diferente do nosso atual, que é solar, portanto não há coincidências de dias, meses e anos com o nosso atual calendário. O planeta não vai se extinguir exatamente como comentam. É natural que os planetas nasçam, envelheçam e morram. O sol, por exemplo, que é a fonte de calor e vida para o Planeta, pode responsabilizar-se por muitos desastres ecológicos na Terra.

As manchas solares são episódios vulcânicos. No dia 05 de outubro de 2005 houve uma dessas erupções, as labaredas eram maiores do que a dimensão da Terra. No dia 20 do mesmo mês houve outra, maior que a dimensão do Planeta Júpiter. Essa atividade do dia 20 foi responsável pelo grande tornado Katrina que destruiu grande parte do sul dos Estados Unidos da América.

Diariamente o sol irradia para a Terra uma quantidade enorme de fótons, em um dado momento pode ocorrer uma irradiação de tal magnitude que torne a vida insuportável, como houve no período glacial ou, outro desastre como, por exemplo, a queda de um meteoro sobre a superfície terrestre, tal qual ocorreu na época dos dinossauros. Em assim sendo, disse Divaldo que, do ponto de vista astronÃ?mico, isso pode acontecer, mas dentro de um período de onze bilhões de anos, segundo cálculos dos especialistas.

Há duas citações sobre essas questões nos Evangelhos. Os evangelistas anotaram que Jesus se referiu ao fim do mundo, bem como no Apocalipse de João. O apóstolo Marcos, no Cap. XIII, Vv 1 a 23, já se referia a esse acontecimento. O notável nesta profecia é a exatidão dos dados, disse Divaldo. Tudo o que Jesus falou aconteceu. O Templo de Jerusalém era o mais belo edifício da época. No ano setenta, Tito, filho do Imperador Vespasiano, depois de sitiar Jerusalém, destruiu a cidade e o Templo, não ficando pedra sobre pedra. Restaram apenas partes dos alicerces que, hoje, se constituem no Muro das Lamentações.

Jesus afirmou que pais denunciariam filhos e filhos denunciariam pais. Parece absurdo, porém, aconteceu durante o período nazista, quando vários pais encaminharam às câmaras de gás seus filhos deficientes, em nome de uma pureza racial, disse o ínclito divulgador da Doutrina Espírita. Visitando o campo de concentração de Auschwitz, Divaldo disse se perguntar: Como a criatura humana pode ser tão cruel? Em Auschwitz foram assassinadas um milhão e cem mil pessoas em um período de apenas cinco anos.

Além das ações provocadas pelos fenÃ?menos naturais que assolam regiões inteiras do planeta, modificando sua estrutura, há aquelas praticadas pelo homem, com destaque para a poluição. A poluição mais grave é a mental, informou Divaldo. As criaturas humanas adquirem raiva uma das outras, ou são totalmente indiferentes. Como é possível o homem ser tão incivilizado? Questionou.

Continuando com a interpretação das lições de Jesus, Divaldo disse serem fascinantes as previsões. Em determinado momento, Jesus sentenciou que aqueles que estiverem no campo não chegarão a casa, os que estiverem no telhado não terão tempo de descer, os que estiverem em casa não levarão seus objetos. Por ocasião dos episódios das bombas atÃ?micas de Hiroshima e Nagasaki aconteceu exatamente como previsto por Jesus. Morreram cento e oitenta mil pessoas em 3 minutos. Uma chuva tóxica caiu logo depois, contaminando as pessoas, que morreriam mais tarde, tendo como causa diversos tipos de cânceres. As mulheres que estavam grávidas geraram filhos contaminados, as que amamentavam, transmitiram a contaminação aos seus filhos, tal qual a previsão de Jesus.

Jesus disse: Não se turbe o vosso coração, crede em Deus, crede também em mim, na casa de meu Pai há muitas moradas. Esta proposta de Jesus é de grande atualidade. Apresentando dados contidos em mensagem de Joanna de Ângelis, Divaldo destacou que astrÃ?nomos conceituados afirmam que o Sistema Solar gravita em torno de Alcíone, uma estrela de terceira grandeza que se encontra a 440 anos-luz da Terra.

O Sistema Solar gira em torno de Alcíone durante o período de 26.000 anos. A cada 12.000 anos o sistema solar se aproxima dessa estrela grandiosa que é circundada por uma imensa camada de fótons, penetrando-a e aí se demorando por um período de 2.000 anos. Acreditam os estudiosos que a partir do ano de 1972 o Sistema Solar vem se adentrando nesse envoltório de fótons, e que a partir de 1978 a Terra começou a penetrar nessa camada de energia que produz certa luminosidade, resultado da excitação molecular que não tem calor, nem proporciona sombra.

O Planeta Terra está  em transição de mundo de provas, de dores e de expiações para um mundo de regeneração. Divaldo afirmou que os espíritas sabem que a Terra será um verdadeiro paraíso. Não é utopia. Apesar dos aspectos negativos experimentados no passado e atualmente, nunca houve tanto amor no mundo como na atualidade. Há mais solidariedade, atenção para com as criaturas de Deus, para com o Planeta.

A humanidade do Planeta Terra vive, atualmente, o clímax dessa transição. Os maus não reencarnarão mais na Terra. Aqueles que na Terra trabalham para o mal serão excluídos do Planeta e se reencarnarão Espíritos bons, os nobres cientistas e filósofos do passado e muitos habitantes de Alcíone, colaborando no progresso moral dos habitantes do Planeta Terra.

O Espiritismo é  uma ciência que está ao lado da ciência acadêmica. Aceita as conclusões do academicismo científico e vai além. Divaldo ressaltou os textos publicados por Allan Kardec em A Gênese – Cap. XVIII, itens 14, 27, 28 e 34. Foram escritos no ano de 1868 e os vemos acontecer exatamente agora, disse o nobre e incansável conferencista.

As consequências para a sociedade, nessa grande transição, são de um mundo melhor. A lei moral é a base ética para uma futura sociedade. Quando Jesus recomendou o amor, não estabeleceu limites. A Humanidade atingirá um grau de amor que será generalizado, modificando a sociedade. Todos tem uma missão na Terra. A cada um Deus deu uma missão, porém, a todos disse o mesmo, ame! Ame até doer, como dizia Madre Tereza de Calcutá, concluiu Divaldo Franco.

É possível ter uma saúde integral. Viktor Frankel, no decálogo da logoterapia, informa que há dez itens que podem levar ao estado perfeito de harmonia. São eles: 1. Manterás a relação com a transcendência. 2. Conservarás tua receptividade aos valores do bem. 3. Periodicamente recolher-te-ás para dialogar com a tua consciência. 4. Perdoarás aos teus pais os erros que cometeram contra ti. 5. Afirmarás incondicionalmente o sentido da vida. 6. Consentirás que a tua satisfação seja o efeito secundário de um ato de amor. 7. Só tomarás para ti e assumirás o que te for destinado. 8. Não multiplicarás o sofrimento entre as pessoas no mundo. 9. Respeitarás e preservarás a unidade da família. 10. Não aspirarás a ter, mas a ser.

Um número expressivo de perguntas foi dirigido ao incomparável conferencista. Ensejaram momentos de maior reflexão e aprofundamento de alguns pontos sobre o tema. Divaldo agradeceu o trabalho e a dedicação dos organizadores e executores do evento, a participação de cada um, desejando felicidades e conquistas pelo exercício do amor. Em retribuição mínima, o público dirigiu-lhe caloso e demorado aplauso. 

Na cidade eslovaca de Bratislava o tema da conferência
foi Libertação dos Sofrimentos

O Grupo de Estudos Espíritas Amigos de Allan Kardec, de Bratislava/República Eslovaca e a Sociedade de Estudos Espíritas Allan Kardec, de Viena/Áustria, promoveram o trabalho realizado no dia 6 de junho por Divaldo Franco em Bratislava, onde há vinte anos vem realizando encontros de esclarecimento, fortificando conceitos e amparando corações. Josef Jackulak, além de apresentar as boas-vindas a Divaldo Franco, a Nilson de Souza Pereira, a Rejane Planer, a Edith Burkhard, a delegação de brasileiros, aos austríacos, aos espíritas de Bratislava e aos demais participantes, foi o intérprete para o eslovaco, fazendo a apresentação do orador neste idioma.

Divaldo Franco, vivamente recepcionado, abordou o tema: Libertação dos Sofrimentos. O evento foi realizado nas dependências do Centro de Cultura de Bratislava. Disse Divaldo que o tema é de muita atualidade. O sofrimento faz parte da vida. Em todas as épocas da humanidade a criatura humana procurou libertar-se do sofrimento. Para encontrar a melhor solução, nasceu a filosofia que através do pensamento racional procurou explicar o que é a criatura humana, qual é a razão de sua vida na Terra e para que está aqui.

O Ocidente, naturalmente racional, encontrou duas correntes de pensamento. O pensamento materialista, através do qual a vida se consome com a morte, e o pensamento espiritualista, que demonstra a sobrevivência da alma. O Oriente teve mais facilidade. Centralizou suas ideias na imortalidade da alma, revelada através dos Espíritos. Várias obras representativas do pensamento espiritualista afirmam que o túmulo é uma porta que se abre para a vida, confirmando a imortalidade da alma através das comunicações espirituais.

Nada obstante, com o desenvolvimento da cultura greco-romana, a mitologia tomou conta da humanidade. A partir de Sigmund Freud, no Século XIX, a mitologia passou a ser interpretada como um fenÃ?meno psicológico. Carl Gustav Jung afirmava que se trata de arquétipos, heranças ancestrais que a criatura humana traz no inconsciente profundo, concluindo que esses mitos fazem parte da personalidade e do processo da evolução.

Em cada época surgiram teorias para tentar explicar o sofrimento. Divaldo apresentou a experiência do Príncipe Sidarta Gautama, nascido 580 anos antes de Jesus. Seus pais preocupados em evitar que o príncipe sofresse, isolaram-no em um grande castelo, de forma a que não tivesse contato com o mundo exterior. Cercaram-no de todas as oportunidades para satisfazer os prazeres, para ser feliz. Cresceu no luxo e na alegria. Casou-se muito jovem, tornou-se pai muito cedo e o prazer fazia parte de sua vida, vivia as ilusões.

Certo dia meditou e viajou para dentro de si mesmo. Na medida em que mergulhava no abismo de si mesmo, ele se iluminou. Tornou-se Buda. Descobriu que a vida não deve ser uma luta, deve ser um esforço de felicidade, que não se deve lutar contra coisa nenhuma e que não deve se deixar arrastar por todas as coisas, nem um extremo, nem outro, tomar o caminho do meio, primeiro refletir para depois tomar a decisão. O rosto de Sidarta, agora Buda, ficou iluminado. As pessoas olhavam para ele e sentiam-se magneticamente atraídas.

Cerca de quinhentos anos depois veio Jesus, a personalidade mais notável da história da Humanidade. Jesus foi tão extraordinário que o seu nascimento dividiu a História e todos os fatos históricos foram contados em antes e depois Dele. Esse Homem especial mudou a filosofia do mundo. Seu pensamento filosófico pode ser sintetizado em duas frases. A primeira: Amar a Deus acima todas as coisas e ao próximo como a si mesmo. E a segunda: Não fazer a outrem o que não desejar que outrem lhe faça. É uma proposta extraordinária, frisou o nobre conferencista.

Toda a vida de Jesus foi uma vivência do amor. Não tinha preconceitos contra os ricos, os poderosos, nem contra os pobres e miseráveis. Ele os amava, todos, com o mesmo carinho. A moderna psicologia, analisando a frase de Jesus, inverte a ordem das palavras e estabelece: É necessário o autoamor, amar-se a si mesmo. Com esse sentimento torna-se fácil amar ao próximo. Como consequência amar a Deus.

A proposta de Jesus, na atualidade, é psicoterapêutica. As pessoas que não amam entram em depressão com mais facilidade do que aquelas que amam. As pessoas que não amam têm surtos esquizofrênicos em maior quantidade do que aquelas que amam.  As pessoas que amam sorriem por que são felizes e adoecem menos do que as pessoas que guardam mágoas.

Os psicoterapeutas recomendam, como primeiro passo, antes da doença, desenvolver o amor. Através do exercício do amor o sofrimento não se instala. A criatura humana pode ter dores, problemas, mas terá uma satisfação interior tão grande que ajuda a superar as circunstâncias.

O processo de libertação do sofrimento começa na autoconsciência. O Espiritismo, surgido no Século XIX, explica a razão do sofrimento. O Espiritismo é uma ciência especial que confirma todas as religiões. Todas as religiões proclamam que a alma é imortal, o Espiritismo comprova. Na hora em que a criatura humana vencer o egoísmo deixará de sofrer. Quando pensar no seu próximo, o sofrimento não encontrará campo para se instalar, destacou Divaldo Franco.

O Espiritismo preconiza a imortalidade da alma, prova que a criatura humana continua a viver, a morte não dá os céus aos que são perversos, nem oferece o inferno aos que são bons. Cada um desperta além da morte com seus próprios valores, conforme adormeceu.

Seguiu-se um período de perguntas bastante instigadoras e que foram prontamente respondidas, aclarando pontos da palestra e, por ser o público constituído de algumas pessoas desprovidas de maiores conhecimentos espíritas, Divaldo atendeu aquelas que não se enquadravam, na totalidade, com o perfil do assunto abordado.

Divaldo agradeceu a acolhida e a hospitalidade das pessoas que o receberam em Bratislava, bondade de todos que foram ouvi-lo, desejando-lhes muitas felicidades. O agradecimento do público foi externado por aplausos fortes e demorados. Muitas pessoas se acercaram do médium baiano para conversas rápidas, perguntas particulares em busca de consolo e, naturalmente, felicitá-lo pelo trabalho. 

Em Viena, Divaldo lembrou a missão do Brasil de restaurar o Evangelho na sua pureza primitiva

Atendendo a programação, Divaldo Franco, o arauto do Evangelho e do amor, realizou no dia 7 de junho uma palestra na Sociedade de Estudos Espíritas Allan Kardec de Viena/Áustria. Josef Jackulak e Rejane Planer, dirigentes da instituição, apresentaram as boas-vindas, agradecendo pelo momento enriquecedor que já se anunciava e pela presença massiva de seus colaboradores. Preparando o ambiente, Nilson de Souza Pereira, fiel e dedicado amigo de Divaldo, proferiu sentida prece.

Recebido pelos seus dirigentes e demais integrantes, Divaldo agradeceu a oportunidade, informando que após trinta e um dias de viagem pela Europa, desejava agradecer a tantos quantos o tem auxiliado nestes 67 anos de vida pública. Disse o incansável propagador do Espiritismo: A nossa gratidão se explica por uma razão muito simples. Quando eu comecei a viajar, faz muitos anos, em 1947, os desafios eram muito grandes, as dificuldades operacionais, as mudanças de um para outro lugar, a mentalidade, a cultura no Brasil, especialmente em torno dos objetivos religiosos. Lentamente fomos abrindo clareiras na mata das concepções fechadas, e em breve, porque o labor exigia, na medida do possível, Nilson passou a acompanhar-me e lentamente, sem que nos déssemos conta, os amigos espirituais providenciaram o apoio de corações afetuosos, porque a tar efa se nos tornou ainda mais pesada e mais desafiadora, como é compreensível.

Em relação aos espíritas, principalmente aos espíritas brasileiros, Divaldo assim se expressou: Como é do conhecimento da maioria dos espíritas, graças à revelação por intermédio de Chico Xavier, o Brasil é, sem dúvida, a Pátria do Evangelho, o Coração do Mundo. Não se trata de uma nova Israel, de um povo privilegiado, mas de um povo que está assinalado com a missão de restaurar o Evangelho na sua pureza primitiva que foi deturpada nos diferentes países da Terra.

Deu-nos, Divaldo, uma panorâmica do movimento espírita no Exterior, registrando em outras palavras: Confesso que depois de visitar 64 países nos cinco continentes, encontro esses trabalhadores distribuídos, hoje, pelo mundo, para um grande gáudio e grande surpresa. Cada um deles, que tem a fé espírita, está preocupado em criar um núcleo, em abrir uma célula no próprio lar, em estudar o Evangelho, em propiciar à família uma visão otimista do mundo, sem desprezo pelas demais nacionalidades, porque o amor de Deus é o mesmo para todos.

Ao Brasil, cabe no momento, ao lado do seu desenvolvimento tecnológico, científico e econÃ?mico, a tarefa de apresentar ao mundo uma nova visão de cristianismo, uma visão de solidariedade. Estamos no 3º milênio e as previsões espirituais são de calamidades, de calamidades apocalípticas, como as presenciadas atualmente, afirmou o nobre conferencista.

As perspectivas são sombrias porque a mente humana está voltada para o vício, para o crime, para o hedonismo, gerando uma psicosfera negativa, até o momento em que a mente humana volte-se para outros valores. Disse que os Venerandos Guias da Humanidade informam que este é o Século da arte, da beleza, do amor, da fé religiosa. O Século XX foi da ciência e da tecnologia, o Século XXI será da sua aplicação amorosa e não bélica.

O Espiritismo, afirmou Divaldo, vem hoje repetir a façanha de Jesus. Trabalhar uma sociedade que tem rejeitado sistematicamente o bem, que tem abandonado os seus deveres, pelo tremendo ódio à severidade, à austeridade moral, que entrou em uma situação mais constrangedora pela prática do egoísmo. O Espiritismo afirma que a vida não se encerra na tumba, pelo contrário, ela dilata-se. A tumba é o portal para a vida real, demonstrando, como fez Jesus ressuscitado, retornando. O Espiritismo traz os seres queridos que a morte não consumiu.

Sobre o sentido da vida, Divaldo apresentou o entendimento do psiquiatra vienense Viktor Frankel. Disse o psiquiatra que a vida tem três objetivos, o amor indiscriminado, o trabalho do ideal e a capacidade de transformar desgraças em vitórias. Divaldo frisou que esta proposta partiu de um psiquiatra materialista e, ao criar uma nova terapia, ou a doutrina do sentido da vida, ele propÃ?s a busca da transcendência, da imortalidade.

Propagando seu alento natural, Divaldo disse que tudo passa e todos sabem disso. Passam as dores, os sofrimentos. Só não passa a consciência reta, quando se tem a convicção de que fez o melhor ao seu alcance, quando tem a tranquilidade de que cumpriu com o seu dever. Poderá, assim, suportar calúnias, desaforos, ofensas, agressividade. A criatura humana deve se conscientizar de que o Senhor da Vida, que a criou e que a ama, conta com ela, pois, embora tenha contado com Ele, ainda não se deu conta de que é instrumento da Sua vontade.

A existência terrestre não é uma viagem ao país da ilusão, não é  uma temporada na ilha da fantasia, é uma caminhada, uma escola de iluminação interior. E quando vierem quaisquer testemunhos, sejam quais forem, na área da saúde, do relacionamento, da economia, na área existencial, que possa dizer, estou sendo lembrado por Jesus, afirmou em tom amoroso.

Vivamente emocionados, e tocados em seus sentimentos, os presentes agradeceram, com aplausos e cumprimentos, as palavras de esclarecimento e acolhida que Divaldo proferiu nesta noite que foi denominada de Noite da Gratidão. Com desejos de reencontros no ano vindouro, aqueles que lá estavam, no silencio de seus corações, oraram a Jesus por novas oportunidades de convívio afável e amoroso, envolvendo Divaldo e Nilson em vibrações de saúde e harmonia. 

Público numeroso assistiu em Zurique à conferência que encerrou o périplo iniciado em maio

Vitória da Vida Sobre a Morte, este foi o tema que Divaldo Pereira Franco abordou em Zurique/Suíça. O evento foi realizado no dia 9 de junho na instituição denominada Volkshaus, mais precisamente no Salão Branco que teve suas instalações totalmente tomadas pelo público. Beatrice Wiesli e Valdemir Hass coordenaram, apresentaram as boas-vindas e realizaram a apresentação do conferencista. Edith Burkhard foi a intérprete fiel e dedicada, vertendo para o idioma alemão as palavras de Divaldo. A alegria e o bom ânimo a todos contagiavam.

Preparando o público para o tema a ser abordado, Divaldo, o embaixador da paz por excelência, narrou uma lenda oriental sobre a ação da morte e sua fatalidade sobre a criatura humana, de autoria de William Somerset Maugham, escritor inglês. O autor estabelece que a morte é uma fatalidade.

A morte é realmente cruel, disse Divaldo, sempre arrebata os jovens e deixa os mais velhos. É uma fatalidade curiosa. Mas o que é a morte? Para poder interpretar o enigma da morte e os desafios humanos, surgiu a filosofia. O Oriente resolveu muito bem o problema através da revelação, afirmando que a morte é uma passagem para a vida, e todos os livros sagrados da filosofia oriental falam sobre a sobrevivência. O Ocidente, mais racional, através da filosofia grega apresentou duas correntes. Sócrates, Platão e Aristóteles afirmaram que a vida não morre com a morte. Os três são os pais do espiritualismo, ou do idealismo.

Na mesma época viveram Leucipo, Lucrécio e Demócrito que estabeleceram que a vida humana é resultado de três fatores. Os átomos, o movimento e o vácuo. Segundo eles, quando acontecia qualquer desequilíbrio em um desses elementos sobrevinha a morte. Esta doutrina do atomismo viajaria, ao lado do idealismo, através da história.

Aproximadamente trezentos anos depois apareceu a figura incomparável de Jesus Cristo. Ele revolucionou a cultura estabelecendo novos paradigmas para a vida. A Sua doutrina é simples, porque é toda fundamentada em uma Lei Natural, a Lei de Amor. Enquanto os filósofos estabeleciam correntes dialéticas, propostas sofistas e debates intermináveis, Jesus dizia, basta amar, amar a Deus acima de todas as coisas e ao próximo com a si mesmo. Este homem notável revolucionou o pensamento filosófico da humanidade.

Até o momento da chegada de Jesus, o forte era aquele que esmagava. O poderoso era aquele que ganhava. Depois que Ele veio mudou completamente a filosofia, estabelecendo que o forte é aquele que vence as próprias paixões e o poderoso é aquele que consegue amar. Estabeleceu que ninguém morre, que a vida é patrimÃ?nio de Deus, ela nunca se extingue. No corpo ou fora do corpo, a criatura está sempre na vida. A Sua Doutrina cresceu e experimentou as circunstancias do poder imperial de Roma. Durante a Idade Média, por quase mil anos a ignorância apresentava seus patrimÃ?nios na intolerância distante do amor, lecionou o conferencista.

A partir do Século XVII o atomismo grego ressurgiu como uma reação natural ao espiritualismo vigente e a intolerância religiosa. Nos séculos que se seguiram, continuou o Professor Divaldo, na medida em que a cultura se libertava e as academias se tornavam mais livres, o materialismo zombava do espiritualismo. As mais eminentes personalidades humanas afirmavam que a morte era o fim da vida. No Século XIX o materialismo se apresentava sob três aspectos, o materialismo histórico, o dialético e o mecanicista, e a ciência zombava totalmente da religião, abriu-se, então, um grande abismo e o materialismo parecia vencer.

Foi nesse período que surgiu outra doutrina revolucionária. Uma ciência afirmando que a vida não se extingue. É a ciência espírita, fundamentada na imortalidade da alma e que foi definida por Allan Kardec, o seu codificador, como sendo a ciência que estuda a origem, a natureza, o destino dos Espíritos e as relações que existem com o mundo material, uma ciência que nasceu no laboratório da mediunidade. A mediunidade, explicou, faz parte da própria história da humanidade. É de todos os tempos e culturas.

O Espiritismo veio confirmar os postulados de Jesus através de uma filosofia ético-moral, com base em seis pontos fundamentais. As crenças, em Deus, na imortalidade da alma, na comunicabilidade dos Espíritos, na reencarnação, na pluralidade dos mundos habitados e a crença em Jesus Cristo. Também está fundamentada no respeito por todas as profecias, pelas nobres propostas da filosofia e do esoterismo, pelas doutrinas do indianismo, do budismo, porque o essencial é o amor.

Na atualidade se pode constar o acerto do verbo amar, acentuou o notável conferencista. Durante muito tempo o amor fez parte da teologia, hoje é psicoterapêutico. Quem ama não adoece. Quem ama tem doenças, mas não é doente. Os modernos psicoterapeutas descobriram no Evangelho de Jesus os mais belos processos de renovação individual. A saúde integral é  o resultado do muito amar.

Fazendo uma análise desse amor, perante a imortalidade, poderemos inverter a ordem da frase e estabelecer: aquele que se ama é capaz de amar o próximo e depois amar a Deus, explicou Divaldo. Quem não se ama não ama a ninguém. Quando a criatura se ama ilumina-se, desenvolve a inteligência e o sentimento, trabalha pelo desenvolvimento ético da humanidade, cultiva ideais de beleza, sabe superar as dificuldades. Compreendendo as próprias dificuldades, dá-se conta das dificuldades do outro, torna-se tolerante e aprende a amar e, naturalmente expande esse amor à natureza, aos animais, à vida e a Deus. Divaldo destacou a seguinte frase pronunciada por Jesus: Se vós não vos amais a quem vedes, como podereis amar a meu Pai que nunca vistes?

A vida não poderia ser elaborada para extinguir-se, não poderia terminar em nada, no caos. A morte é uma libertação para dar o ensejo de a criatura reencontrar seus amores. Por saber da continuidade da vida e por amar o próximo, Divaldo disse que dedica a sua vida para explicar que a vida continua, que vale a pena ter uma existência nobre para poder desencarnar bem. Os Espíritos Bons convidam as criaturas para a prática do amor, da caridade, para o culto do dever. A vida na Terra é muito curta considerando-se a extensão da eternidade. Por mais longa que seja uma existência, chega o momento em que ela para. O Ser deixa o corpo e continua a viver, naturalmente.

A vida tem um objetivo, este objetivo psicológico é amar, amar muito, construir o bem, não perder os ideais do amor, nem da beleza. O ser humano caminha para a perfeição, para a angelitude, podendo ser feliz desde hoje, vivendo integralmente cada momento. Finalizando, Divaldo desejou muita alegria de viver, muita paz e a certeza de que nunca se está abandonado, mesmo nas situações mais difíceis. Deus vela por todos e Jesus protege. Exortou a formar um pacto, um pacto de que nenhum mal nos fará mal, porque estaremos totalmente integrados no serviço do bem.

Após a fase dedicada as perguntas, que foram em numero expressivo, demonstrando o vivo interesse pela compreensão do assunto, Divaldo agradeceu a presença dos amigos da Áustria, da Itália, de Luxemburgo, da Bélgica e do Brasil, mais precisamente do Rio Grande do Sul, e que o têm acompanhado desde o dia 17 de maio. Aos suíços pela gentileza, pela paciência.  A Edith pela tradução. Agradeceu profundamente emocionado a Beatrice Wiesli, e a todos que deram sua parcela de contribuição e ajuda.

O numeroso público, que lotava o salão, aplaudiu de pé o arauto do Evangelho, do amor e da paz. Divaldo Pereira Franco foi agraciado com um pequeno mimo por parte dos organizadores, ao tempo em que ofertou um ramalhete de flores a Beatrice Wiesli.


Nota do Autor:

Os gaúchos que acompanharam Divaldo Franco na jornada europeia, no período de 17 de maio a 9 de junho, são integrantes da Equipe do Livro Divaldo Franco, voluntários da Mansão do Caminho. São eles Jorge e Lúcia Moehlecke, Delcio e Carmem Carvalho, Paulo e Rosane Salerno e Jaqueline Medeiros. Com gratidão, o grupo formula votos de paz e harmonia aos leitores de O Consolador. (Paulo Salerno)


As fotos que ilustram esta reportagem são de autoria de Jorge Moehlecke.






PARA PARTICIPAR DO GRUPO NO YAHOO GRUPOS:
Assinar irmaosdeluz

Desenvolvido por br.groups.yahoo.com