domingo, 21 de dezembro de 2014

Banquete de Reflexoes


*CONFIANÇAEMDEUSE CONFIANÇADEDEUS*

Dissertamos sobre as consequências da confiança que consagramos ao Poder 
Divino e, não raro arredamos automaticamente o estudo da confiança que o 
Divino Poder hipoteca em nós.

Se esperamos tudo de Deus é mais razoável que Deus espere de nós alguma 
cousa.

Costumamos desperdiçar dias valiosos confessando inutilidade e falência. 
A vida, porém, virando o livro do tempo e dando-nos a preencher a página 
de cada semana revela uma certidão da confiança do Alto. Desmente-nos a 
afirmação de incapacidade.

Observe este assunto com você mesmo. Desde o berço você está sob o 
auxílio admirável.

Até mesmo a noção de suas dívidas para com os pais foi temporariamente 
suprimida na forma de esquecimento da infância para que você, mais 
livre, pudesse atender aos objetivos fundamentais da reencarnação.

Você sobreviveu a múltiplos processos de adaptação ao meio terrestre 
que, de imediato,não é capaz de imaginar.

Mora num corpo para cujo equilíbrio e sustentação você faz apenas o mínimo.

E os erros do caminho? Quantas ocasiões nos oferecem os próprios erros 
motivos à fuga das nossas responsabilidades de trabalho? Entretanto, 
recursos providenciais aparecem e retomamos o ritmo do serviço.

Desânimo comparece como sendo caruncho invisível no teto de nosso ideal. 
Mas surgem amigos sob todas as formas a robustecer-nos as vigas dos bons 
propósitos e a imunizá-las com a antissepsia da bondade fraternal.

Do ponto de vista do cuidado e da proteção permanentes a natureza não 
pode ser mais pródiga nem mais atenta para conosco. Em toda parte, 
ingredientes multiformes de alimentação. Agentes maleáveis de construção 
que atendem ao gesto de cada um. Avisos de temperatura. Sugestões de tempo.

Se o Criador não tivesse fé na criatura por que cercá-la com tamanhos 
dispositivos de segurança? Se nada esperasse do homem para que 
abençoá-lo com tanta grandeza?

Retire um minuto de quando em quando da sua agenda de preocupações a fim 
de pensar nisso.

E se você quiser saber o que Deus pede a você ou espera de você, não 
perca as horas com tiradas filosóficas. Olhe em torno de você próprio.

As obras de Deus em suas mãos tem nomes específicos. Chamam-se /deveres 
imediatos /na ordem dos seus compromissos.

Cumpramos as nossas obrigações, melhorando-nos cada dia e o programa de 
Deus para nós melhorará sempre. Pratiquea sua fé em viva em Deus, 
compreendendo que muito mais viva é a fé que Deus deposita em você.

*(De "Técnica de Viver", de Waldo Vieira, pelo Espírito de Kelvin Van Dine)*

 

*PODANDO IRRITAÇÕES*
Se ainda trazes, porventura, o hábito de encolerizar-te, se já consegues 
reconhecer-lhe os prejuízos, podes claramente erradicá-lo, atendendo à 
própria renovação.
-x-
Inicia as atividades diárias, pensando em Deus e agradecendo as tuas 
possibilidades de fazer o bem.
-x-
Medita, raciocinadamente, ante o clima de conhecimento superior que já 
possuis, na certeza de que te encontras na ocasião de expressar o melhor 
de ti mesmo.
-x-
Pensa nos companheiros até agora capazes de induzir-te ao azedume, por 
irmãos nossos com qualidades, por enquanto, imperfeitas tanto quanto as 
nossas.
-x-
Se algum traço de amargura se te fixa no coração relativamente ao 
comportamento infeliz de alguém, através de ações que consideres lesivas 
aos teus sentimentos, desculpa a esse alguém, procurando esquecer-lhe a 
falta naturalmente impensada.
-x-
Pondera que se os outros erram, também nós erramos, bastas vezes, na 
condição de espíritos, ainda ligados às múltiplas faixas da evolução 
terrestre.
-x-
Não te aceites por infalível, a fim de entenderes com indulgência 
aqueles que, acaso, te faltem à confiança.
-x-
Reflete na intimidade do coração que ninguém consegue algo realizar sem 
o concurso de alguém, para que aproveites os valores maduros dos 
colaboradores que a Divina Providência te confiou, sem estragar-lhes os 
valores ainda verdes.
-x-
Abstém-te de lastimar fracassos e dificuldades que já passaram e 
entrega-te à reconstrução da própria paz, em bases de serviço e 
discernimento.
-x-
Não nos esqueçamos de que, nas mais complicadas circunstâncias, a vida 
nos requisita a prática do bem e que, por isso mesmo, qualquer ocasião, 
para cada um de nós, é tempo de compreender e abençoar, auxiliar e servir.
-x-x-

*(De "Calma", de Francisco Cândido Xavier, pelo Espírito Emmanuel)*

*PONTOS A PONDERAR*
— Confie resignado.
Passa o mal deixando a lição.
Desaparece a enxurrada purificando o ambiente.

— Viva com discernimento.
O ato edificante é inconfundível.
O arado e a bomba cavam a terra de maneira diversa.

— Exemplifique a sua fé.
Sempre denunciamos a própria origem.
Cada meteorito traz determinada mensagem do espaço físico.

— Seja comedido.
Tudo o que constrói, pode destruir.
Toda faixa de solo pode ser berçário e cemitério da vida.

— Ajude sem cessar.
Os testemunhos do bem qualificam o homem.
O movimento, a luz e o calor classificam o astro.

— Desenvolva o auto-aprimoramento.
A pior viciação pede esforço recuperativo.
O brilhante foi detrito do organismo terrestre.

— Fuja à violência.
A ação orientada vence a força.
O vento frágil desgasta a rocha maciça.

— Observe amorosamente.
Há beleza oculta na maior deformidade.
O tique da estrela existe como cintilação.

*/André Luiz (Waldo Vieira)/*
*(De "Ideal Espírita", de Francisco Cândido Xavier e*
*Waldo Vieira - Autores Diversos)*

Dores Excessivas

Reclamas o peso do fardo moral sobre os teus ombros frágeis,
olvidando-te de que Deus não sobrecarrega a ninguém em demasia.
Sempre confere os sofrimentos necessários de acordo com as
resistências de que cada qual dispõe.

Identificas dificuldades onde se manifestam oportunidades de
crescimento interior, porque te encontras fatigado pelos testemunhos
constantes, esquecendo-te de que a árvore cresce silenciosamente
embora tombe com grande ruído.

Acreditas-te vítima de ocorrências desgastantes e contínuas, quando,
em realidade, representam condições para o teu avanço espiritual,
desde que te candidataste ao empreendimento iluminativo.

Certamente, permanecer fiel ao dever, quando outros o abandonam, ou
manter-se confiante nos momentos em que as circunstâncias
apresentam-se menos favoráveis, constituem um esforço muito
significativo. Entretanto, mede-se o caráter de uma pessoa pelos
valores dignificantes que o exornam.

O indivíduo comum, que prefere avançar perdido na massa, na
futilidade, desempenhando o papel do imediatista e aproveitador, não
enfrenta esse tipo de desafios, nada obstante, experimenta outros
conflitos perturbadores, porque ninguém se encontra na Terra em
caráter de exceção, como quem realiza uma agradável jornada ao país
da fantasia.

Aquele que se ilude com a existência terrena igualmente desperta,
cedo ou tarde, sendo convocado aos enfrentamentos do processo da
evolução.

Desse modo, acumula experiências libertadoras através dos aparentes
insucessos e dos contínuos tributos de luta e de compreensão à
existência corporal.

Para onde olhes defrontarás intérminas batalhas pela sobrevivência,
pela afirmação dos valores mais nobres, mesmo que nas rudes refregas
do instinto em crescimento para a razão.

Nos reinos vegetal e animal, o predador está sempre seguindo sua
vítima, que adquire mecanismos de salvação, adaptando-se ao meio
ambiente, mudando de forma, ocultando-se.

Embora a vitória da herança atávica para a preservação da vida,
sucumbem ante o ser humano, cuja inteligência é aplicada à conquista
de instrumentos que lhes superam as habilidades, vencendo-os de
contínuo.

Apesar disso, aqueles que sobrevivem mantêm prodigiosamente o
milagre da vida em operosidade.

O vendaval ameaça a árvore altaneira, que se dobra para deixá-lo
passar, ou sofre-lhe o açoite destruidor, reerguendo-se depois e
prosseguindo vitoriosa no mister que lhe foi estabelecido.

O barro submete-se ao oleiro, aceita o aquecimento exagerado e
mantém a forma que lhe foi conferida.

O solo é sulcado e sacudido de todos os lados, a fim de proporcionar
a germinação das sementes.

Os metais derretem-se, de modo a receberem novas expressões que
darão beleza ao mundo.

Tudo é renovação contínua, que decorre dos impositivos da evolução.

Se perguntares o que sofre a semente no seio abafado da terra, a fim
de que possa libertar a vida que nela jaz adormecida, e se ela
pudesse, responderia que o medo, a angústia e a opressão fazem parte
de todas as suas horas até o momento em que as vergônteas recebem a
luz do Sol e atingem o objetivo a que se destinam.

Se indagares ao triunfador como lhe foi possível alcançar o pódio da
vitória, ele te narrará inúmeros sofrimentos que nunca
experimentaste, mas que foram superados com alegria, considerando a
meta para onde dirige os passos.

Se inquirisses o Sol como pode manter a corte de astros à sua volta,
e ele dispusesse de meios de explicar-te, contestaria que transforma
a sua massa em energia constante, gastando a média de quatrocentos e
vinte milhões de toneladas por segundo.

Em toda parte o esforço enfrenta a luta, que se impõe como
necessidade de transformações e de progresso.

Quem se nega ao esforço permanece na paralisia, e aquele que foge à
batalha de crescimento, asfixia-se na inutilidade.

Não te aflijas, portanto, pelos enfrentamentos necessários, jamais
superestimando as ocorrências que te parecem afligentes.

Sempre existirá alguém mais sobrecarregado do que tu. Porque não se
queixa e não lhe conheces o fadário, tens a impressão de que as tuas
são dores únicas e mais volumosas do que as de todos.

Há muitos corações crucificados que desfilam pelos teus caminhos e
ignoras completamente o que lhes acontece.

Este, no qual te encontras, é um mundo de provas e expiações,
portanto, hospital de almas, oficina de reparos, escola de
aperfeiçoamento.

É natural que isso ocorra, porquanto será graças a esses fenômenos,
nem sempre agradáveis, que alcançarás as estrelas.

Quem poderia imaginar que o Rei Solar tivesse de sofrer tanto, a fim
de afirmar o Seu amor por nós?

Se Ele, que é todo amor e misericórdia, pureza e perdão, aceitou de
boamente os testemunhos pavorosos para nos demonstrar a Sua
grandeza, qual será a quota reservada a cada Espírito que transita
na retaguarda a fim de conseguir o seu triunfo durante o seu
processo de enriquecimento?

Não reclames, pois, nem te consideres abandonado pela sorte.

Colhes hoje o que semeaste há muito tempo.

Faculta-te agora uma semeadura diferente em relação ao futuro, de
maneira que te libertes das dores excruciantes deste momento,
auferindo alegrias e bênçãos jamais imaginadas.

Aquieta, desse modo, as objurgações infelizes, o coração
intranquilo, superando o pessimismo e a amargura, e poderás enxergar
melhor os acontecimentos que te envolvem, graças aos quais
alcançarás a plenitude.

Assim, não te permitas autocomiseração, nem conflito perverso de
qualquer natureza, entregando-te a Jesus e nEle confiando de forma
irrestrita e terminante, pois que Ele cuidará de ti.

A tua atual existência está programada para o êxito. Não mais
tombarás nas sombras de onde procedes, se insistires por banhar-te
com a clara luminosidade do amor de Deus.

Reflexiona melhor e com mais maturidade, de maneira que constatarás
alegrias e bem-estar pelo teu caminho, nada obstante algumas
dificuldades naturais que todos devem enfrentar.

Alegra-te por seres incompreendido, por estares no campo de elevação
entre dissabores, porque a compensação divina é sempre o resultado
do grau de esforço desenvolvido pelo ser humano durante a trajetória
de elevação.

Joana de Ângelis (Espírito)

 

*CUIDARDAVIDA*

*/Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele
 
procede a fonte da vida. Pv. 4:23./*

-o-o-o-o-

A fonte da verdadeira vida se enraíza com grande propriedade na
 
engenhosa mecânica do coronário e do cardíaco. O coração é o símbolo da
 
vida na vida de Deus.

-o-o-

Quem deseja cuidar da vida, cuida dos sentimentos que emanam do coração,
 
órgão de luz e amor.

-o-o-

Exercita a caridade todos os dias, horas e minutos para que o teu
 
coração possa bater no ritmo da harmonia divina.

-o-o-

Deixa-te penetrar pela alegria elevada, que o magnetismo que te circunda
 
transformar-se-á em luz que te alimenta.

-o-o-

Perdoa aos que te ofendem e caluniam. A amizade unifica os valores
 
humanos e divinos. Não esqueças de sorrir para quem busca o teu olhar
 
com ansiedade.

-o-o-

A fome maior no mundo é a carência de afeto. O amor se desenvolve por
 
força da palavra amar.

-o-o-

Cuida da vida, cuidando da tua educação espiritual, hoje e eternamente.
 
Vê nos teus semelhantes a tua própria imagem para que possas dar a eles
 
o que idealizas para ti.

-o-o-

A tua boca pode ser um canal sublimado dos teus sentimentos e a fonte
 
maior deles está no teu coração. Cuida dele com carinho e o melhor
 
itinerário para essa proteção é a benevolência sem especulação, a
 
caridade sem permutas, o amor sem recompensa.

-o-o-

Sobreposto ao teu coração de carne, existe um coração de Deus. É o
 
coração de Deus que segura a vida na vida da tua alma.

*(De "Gotas de Fé", de João Nunes Maia, pelo Espírito Carlos)*

__._,_.___

DIANTE DAS HORAS

*/ O homem pode acumular o ouro para negociá-lo quando oportuno, dispõe 
de meios, a fim de reter as safras de cereais, na expectativa de preços 
que lhe satisfaçam as conveniências. /*

*/Entretanto, das riquezas que a Divina Providência lhe empresta, uma 
existe que ele não consegue armazenar: é o tesouro dos dias./*

*/Toda criatura é obrigada a gastar as próprias horas, trocando-as por 
algo./*

*/Há quem as troque por trabalho e cultura, serviço ao próximo e dever 
cumprido, ociosidade e queixume, irritação e rebeldia./*

*/Ao termo de cada existência no Plano Físico, os Administradores das 
Horas te perguntarão:/*

*/- "Que fizeste do tempo que o Senhor te confiou?"./*

*/Então, compreenderás, por fim, que o tempo é vida./*

*/.Emmanuel / Médium Chico Xavier/*

*/Livro: Agora é Tempo (extrato - Ed. FEB/*

EMBORA IMPERFEITO

Há quem, a pretexto de imperfeição, silencie o verbo edificante nos 
lábios, enjaulando a mensagem da consoladora.

Há quem, em nome da imperfeição, paralise os braços no ministério da
saúde moral, encarcerando a ação salvadora.

Há quem, justificando a própria imperfeição, mobilize a preguiça,
espalhando a inutilidade.

Há quem diga que, imperfeito, nada pode fazer pelo próximo,
considerando estar arrojado nos mesmos sítios de infelicidade e
afeição...

Unge-te, porém, de amor e levanta-te da iniqüidade para socorrer
outros iníquos.

O amor é árvore que, para produzir, necessita ser plantada.

A doutrina Espírita ensina que ninguém renasce na Terra para o
cultivo dos miasmas do pretérito nem preservação dos males dos
tempos idos...

Reencarnação é bênção.

Bondade é luz.

Antes de mergulhar na carne, todos rogamos os títulos da dor e do
sofrimento para compreendermos melhor as dores e os sofrimentos dos
que seguem ao nosso lado.

Ninguém falará com precisão do que ignora, por falta de experiência
pessoal.

É por essa razão que, muitas vezes, ensinarás resignação, embora
avassalado pela inquietude;

falarás da enfermidade com a alma enferma;

consolarás, necessitado de consolação;

acenderás luz de entendimento, carecendo de compreensão; pregarás
justiça para os outros, esmagado pela impiedade alheia;

colocarás bálsamo em feridas, guardando úlceras não cicatrizadas no
cerne do ser.

Enquanto alguns aguardam sublimação para se disporem ao auxílio,
ajuda tu.

Todos carregamos agonias nos íntimos tecidos da alma. E o trabalho
de auxílio aos outros é medicação colocada em nossa própria dor.

Enquanto ensinas a paz, e sentes a ausência dela em teu coração, ou
preconizas luta contra as tentações, perseguido pelas tenazes do
mal, aprimoras-te, exercitando o espírito no dever claro e digno que
se transforma, lentamente, em escada de ascensão libertadora.

E, crucificado na imperfeição, avança intimorato, recordando o
Mestre que, amargurado e esquecido por quase todos os amigos,
aparentemente vencido, numa Cruz de vergonha e impiedade, alçou a
alma dorida ao pai Misericordioso, pensando as feridas do coração
humano de todos os tempos, e ainda pediu, amoroso:

- "Perdoai, meu Pai! Eles não sabem o que fazem."

Perdoa, também tu, e ama, ajudando sempre.

Joanna de Ângelis (Espírito)/Divaldo Franco

 

Ante a Vida
Livro: Instrumentos do Tempo
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

Não há lugar em que nos vejamos sem algum benefício a prestar ou 
alguma coisa a fazer.

Seja qual for a circunstância da estrada, aí encontramos a ocasião 
precisa para realizar o melhor.

Por isso mesmo, o tempo é o prodigioso indicador, descerrando-nos 
situações inesperadas ao dom de compreender e de auxiliar.

Ainda mesmo nas trilhas mais obscuras da prova ou da aflição, somos 
defrontados por ensejos valiosos e renovação e progresso.

Se te vês, diante de rotinas deterioradas, conquanto a rotina seja 
abençoada escola de formação espiritual, é necessário reflitas nas 
possibilidades novas que se te descortinam à existência.

Se obstáculos te surgem, amontoados na senda reconsidera as 
próprias atitudes e observa que haverá chegado o instante para mais algo 
de aproveitamento de teus recursos, nos domínios da expressão de ti 
mesmo, ante a seara do mundo.

Imagina o que seria a experiência na Terra sem a lei da mudança.

Se a semente não fosse atirada à solidão, no seio da gleba, e se as 
árvores não renunciassem à posse dos próprios frutos, impossível seria 
acalentar a vida planetária. Se a infância não marchasse para a 
juventude e se a juventude não se dirigisse para a madureza, a evolução 
humana resultaria impraticável.

Quando te reconheças à bica do desespero ou do desânimo, ergue-te 
sobre os motivos de tristeza ou desalento e contempla os quadros da 
natureza em torno. Novos minutos se despencam do coração das horas em 
teu benefício, dezenas e centenas de criaturas aparecem por todos os 
flancos, a te endereçarem sorrisos de esperança, tarefas múltiplas te 
pedem devotamento e os dias sempre renovados te apontam o Céu, de 
horizonte a horizonte, como sendo imensa porta libertadora, a Sabedoria 
do Senhor te convida sem palavras a recomeçar e progredir, trabalhar e 
viver.

 

*_VONTADE E DESTINO_*

**

*/T/**udo está matematicamente dosado nas formações da natureza,
 
entretanto, as leis divinas estabelecem que a vontade consciente da
 
criatura tome os ingredientes do mundo, com a possibilidade constante de
 
tudo alterar, modificar, fazer e refazer, construir e reconstruir nas
 
trilhas da existência.***

*Nitroglicerina e matéria silicosa constituem a dinamite, capaz de
 
efetuar depredações e arrasamentos, mas, se o homem lhe controla as
 
explosões, nela encontra valioso auxiliar de serviço.***

*Ferro e carbono, habilmente conjugados, compõem o aço comum que tanto
 
satisfaz na prática belicista, como atende na base da indústria ou na
 
garantia da construção.***

*Lama e detrito criam o charco; no entanto, se alguém lhe aplica
 
drenagem conveniente, ei-lo que se converte em celeiro de pão.***

*A laranjeira rústica estende pomos azedos, contudo, se recebe enxertia
 
adequada, esparze larga cópia de frutos suculentos.***

*Assim também o destino. Culpa e resgate somam dificuldade e dor, mas se
 
empregamos fé viva em nossa capacidade de realizar o melhor, aceitando o
 
sofrimento por recurso de correção e aprimoramento, ainda mesmo na
 
sombra do extremo infortúnio, podemos traçar o caminho da paz e acender
 
a chama da elevação.***

*Emmanuel/Chico Xavier*

__._,_.___

LEI DO TRABALHO

O verme aduba.
A terra acalenta.
O orvalho protege.
O vento renova.
A semente produz.
O arado sulca.
A enxada coopera.
O tronco ampara.
A flor embalsama.
O fruto alimenta.
A pedra segura.
A fonte enriquece.
O fio agasalha.
A agulha compõe.
A estrada aproxima.
O sinal informa.
A ponte reúne.
A pena grava.
O martelo afeiçoa.
O serrote corrige.
O teto recolhe.
A mesa atende.
O vaso auxilia.
A lâmpada clareia.
O leito socorre.
A própria chama condicionada é a bênção da lareira doméstica e a gota de 
veneno, controlada a rigor, é remédio que cura.
Repare, desse modo, a lei do trabalho e da disciplina, funcionando junto 
de ti, através de fatos e cousas, aparentemente sem importância.
Tudo age.
Tudo obedece.
Tudo evolui.
Tudo responde.
Tudo serve.
E, sabendo que cada criatura deve ser útil, conforme as faculdades de 
que disponha, observa o que fazes com o tesouro das horas, porquanto o 
tempo chamado "hoje", é recurso em teu favor, na contabilidade da vida, 
marcando-te acerto de contas para amanhã.

Emmanuel (Chico Xavier)
(De "Ideal Espírita", de Francisco Cândido Xavier – Autores diversos)

 

MAIS ADIANTE_
*/A/* sabedoria divina estabeleceu leis que impulsionam a vida 
naturalmente para a harmonia.
Hoje, talvez, haja sombra.
Amanhã, porém, a luz voltará.
Agora, é possível que a tempestade ocorra.
Depois, porém, a bonança retornará.
Por hora, é provável que a dor te visite; mais além, todavia, a paz te 
sustentará.
Neste momento, é possível que a enfermidade te faça companhia.
Logo mais, porém, o equilíbrio retornará.
Lembra-te de que és um espírito imortal, e que a saúde é o teu estado 
natural.
Tudo mais que se apresente com ameaças perturbadoras terá caráter 
transitório, porque é da lei de Deus que todas as criaturas libertem-se 
do ego e cresçam para a consciência cósmica, plenas de paz.

Scheilla/Chico Xavier

NAROMAGEMDAVIDA*

O homem, muita vez, na romagem da vida humana é abordado por sucessos 
que lhe trazem o bem na forma de males e que, por isso mesmo, quase 
sempre não são imediatamente compreendidos.

A morte súbita do ente amado...

A incompreensão do amigo...

A calunia planejada...

A deserção do companheiro...

A visita da enfermidade...

Entretanto, a Justiça Divina tudo provê, no momento oportuno, e ele 
acaba encontrando a felicidade onde lhe parecia existir tão-somente o 
infortúnio.

Também, inúmeros acontecimentos lhe assaltam a rota, ofertando-lhe o mal 
na forma de bens e que, por esse motivo, não se mostram entendidos com 
rapidez.

A fortuna pervertida...

A superestimação dos próprios valores...

A fulguração da inteligência desorientada...

O poder transviado...

A embriaguez haurida no cálice da lisonja...

Todavia, a verdade se incumbe de corrigir-lhe as percepções e, no 
momento oportuno, ele surpreende a presença da dor onde supunha 
identificar exclusivamente a alegria.

-x-x-x-

Lembremo-nos, pois, de que os males e os bens no mundo nem sempre são 
bens emales perante as Leis da Vida e que, por isso, acerto e desacerto, 
derrocada e vitória dependem de você mesmo, em qualquer parte.

*AndréLuiz**(WALDO VIEIRA)*

*(De "IDEAL ESPÍRITA', de Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira – 
Autores Diversos)*

 

Refugia-te em Paz

/"Havia muitos que iam e vinham e não tinham tempo para comer." –
Marcos, 6:31/

O convite do Mestre, para que os discípulos procurem lugar à parte,
a fim de repousarem a mente e o coração na prece, é cada vez mais
oportuno.

Todas as estradas terrestres estão cheias dos que vão e vêm,
atormentados pelos interesses imediatistas, sem encontrarem tempo
para a recepção de alimento espiritual. Inúmeras pessoas atravessam
a senda, famintas de ouro, e voltam carregadas de desilusões. Outras
muitas correm às aventuras, sedentas de novidade emocional, e
regressam com o tédio destruidor.

Nunca houve no mundo tantos templos de pedra, como agora, para as
manifestações de religiosidade, e jamais apareceu tamanho volume de
desencanto nas almas.

A legislação trabalhista vem reduzindo a atividade das mãos, como
nunca; no entanto, em tempo algum surgiram preocupações tão
angustiosas como na atualidade.

As máquinas da civilização moderna limitaram espantosamente o
esforço humano, todavia, as aflições culminam, presentemente, em
guerras de arrasamento científico.

Avançou a técnica da produção econômica em todos os setores,
selecionando o algodão e o trigo por intensificar-lhes as colheitas,
mas, para os olhos que contemplam a paisagem mundial, jamais se
verificou entre os encarnados tamanha escassez de pão e vestuário.

Aprimoram-se as teorias sociais de solidariedade e nunca houve tanta
discórdia.

Como acontecia nos tempos da permanência de Jesus no apostolado, a
maioria dos homens permanece no vaivém dos caminhos, entre a procura
desorientada e o achado falso, entre a mocidade leviana e a velhice
desiludida, entre a saúde menosprezada e a moléstia sem proveito,
entre a encarnação perdida e a desencarnação em desespero.

Ó meu amigo, se adotasse efetivamente o aprendizado com o Divino
Mestre, retira-te a um lugar à parte, e cultiva os interesses de tua
alma.

É possível que não encontres o jardim exterior que facilite a
meditação, nem algum pedaço de natureza física onde repouses do
cansaço material, todavia, penetra o santuário, dentro de ti mesmo.

Há muitos sentimentos que te animam há séculos, imitando, em teu
íntimo, o fluxo e o refluxo da multidão.

Passam apressados de teu coração ao cérebro e voltam do cérebro ao
coração, sempre os mesmos, incapacitados de acesso à luz espiritual.
São os princípios fantasistas de paz e justiça, de amor e felicidade
que o plano da carne te impôs. Em certas circunstâncias da
experiência transitória, podem ser úteis, entretanto, não vivas
exclusivamente ao lado deles.

Exerceriam sobre ti o cativeiro infernal.

Refugia-te no templo à parte, dentro de tua alma, porque somente aí
encontrarás as verdadeiras noções da paz e da justiça, do amor e da
felicidade reais, a que o Senhor te destinou.

Emmanuel / Chico Xavier – "Fonte Viva" – 147

 

*_Vida_**: _Certezas e Incertezas_*

*Há na vida momentos de certezas e incertezas. Não existem a certeza e a 
incerteza absolutas.*

*A Vida é justamente esse ir e vir, onde crescemos e aprendemos a 
vivenciar o que é mais importante para o ser: o espírito.*

*Somos assediados a todo instante por escolhas que nos levam a "certezas 
e incertezas".*

*Mas a verdade é que mesmo diante das certezas não temos o "controle" de 
tudo, pois a cada decisão surgem novas propostas e caminhos, onde o 
imprevisto, o inesperado ocorre facilmente. Até porque somos 
influenciados e influenciamos a tudo que nos rodeia, pela lei da sintonia.*

*A complexidade de cada ser é algo que nunca conseguimos compreender 
totalmente e por isso nos é difícil viver a incerteza, temos a 
necessidade de nos mantermos dentro de nossa zona de conforto, dentro do 
que achamos conhecer e saber. Mas como vivemos interconectados não nos é 
possível seguir sem interferências, mesmo que mínimas.*

*Como então definir certeza? Certeza é na verdade o convencimento de que 
se sabe algo, se está seguro sobre algo.*

*Ou ainda buscando auxílio na etimologia temos que certeza provém do 
verbo latino "cernere", cujo significado é ver claro, discernir, sendo, 
portanto a firmeza da mente num determinado aspecto. Certeza não 
significa verdade ou exatidão.*

*Assim podemos estar certos de algo e descobrirmos que isso não é verdade. *

*Como exemplo citamos que estávamos certos que o Brasil seria campeão da 
Copa de 2014, ou seja, tínhamos evidencias e certeza pelos resultados 
obtidos até então, mas diante de um jogo nossa convicção mostrou-se 
errada, pois não só perdeu aquele jogo como não foi campeão.*

*Da mesma forma que somos imperfeitos nossas certezas e conhecimentos 
também o são, fazendo-se necessário, nos abrimos a novas oportunidades, 
ampliando verdades, tornando-as mais próximas da realidade.*

*Podemos entender certeza como sendo o sentimento que brota de nossa 
consciência tranquila ao findar-se do dia, pois fizemos tudo o que 
sabíamos doando o melhor de nós em prol do bem do próximo e nosso.*

*E como conceituamos incerteza? Normalmente ela está associada à falta 
de conhecimento especifico ou a dúvida, sendo difamada erroneamente como 
a ser responsável pela dor, angustia e o medo que sentimos nesses 
momentos incertos.*

*Mas esses sentimentos são frutos do apego que possuímos pelas coisas e 
pessoas como forma de nos manter em nossa confortável zona de estabilidade.*

*Meus amigos, por mais estranho que possa parecer, a incerteza é a 
alavanca que fomenta a nossa necessidade de progresso, de ir além do que 
já conhecemos e sabemos. Dessa forma é responsável por nos ampliar os 
horizontes através de novas oportunidades e experiências, e 
consequentemente, possíveis erros, reparação, aprendizado e finalmente 
amadurecimento.*

** */Para uns, certeza é monotonia e incerteza é desafio, para outros, 
certeza é segurança e incerteza medo. Não há certo ou errado, mas o 
equilíbrio/**.*

*Precisamos que a Certeza e a Incerteza andem juntas de forma a serem 
companheiras. *

*O equilíbrio é que nos garante o caminhar. Vamos colocar como exemplo o 
andar de bicicleta. Para mantermos o equilíbrio necessitamos pedalar, 
pois se pararmos não mais conseguiremos manter o equilíbrio, nem 
permanecer na bicicleta sem apoio algum. *

*Nossa caminhada espiritual não é diferente.*

*Todo o Orbe precisa estar em equilíbrio. Nós e tudo o que somos precisa 
de equilíbrio: material e espiritual; expirar e inspirar; falar e 
silenciar; sombra e luz.*

*Mas se tudo precisa de equilíbrio, por que nos afastamos do equilibro?*

*Por que vivemos a tendência de estar sempre de um lado da balança apenas?*

*Falta-nos o entendimento de que "tudo podemos", mas "nem tudo devemos". 
Em todo o universo a Lei do Progresso nos convida e ser equilíbrio e 
assim avançar. Quando passarmos a vivenciar essa verdade, entenderemos 
que viver e morrer faz parte da mesma realidade: da renovação.*

*Diante de tanta complexidade a VIDA nos ensina que sempre existem 
certezas e incertezas, nada é definitivo, assim como o "bom" de hoje 
pode se tornar "ruim" amanhã; ou o que é "novidade", pode tornar-se 
"obsoleto". Tudo depende do momento, do cenário e principalmente de 
nossa percepção da realidade.*

*Por isso para alguns o tempo é curto e para tantos outros o tempo é 
longo demais. *

*Então diante disso diríamos que existem formas diferentes de se contar 
o tempo, ou ainda relógios diferentes? E a resposta é não. O tempo é 
contado da mesma forma em segundos, minutos, horas… Mas a percepção da 
duração do tempo é diferente de acordo com a realidade que se vive.*

** */Assim para os que estão felizes e bem, o tempo é curto, mas para os 
que estão em dificuldades e passando mal o tempo é longo demais./*

*Colocamos mais uma vez que somos aquilo que pensamos e criamos em nosso 
mundo interior e depois plasmamos essa criação ao nosso redor, o nosso 
céu ou o nosso inferno. Veremos e entenderemos o outro de acordo com a 
nossas certezas e incertezas.*

*Para vivermos realmente de forma plena e abundante como Jesus nos 
exortou precisamos buscar cada vez mais o conhecimento do "eu" para 
assim encontrarmos o equilíbrio da VIDA entre as certezas e incertezas 
que os cercam.*

**

** *Convido-os nessa semana refletirem sobre quais são as certezas e as 
incertezas que os cercam e de que forma podem encontrar o equilíbrio que 
os manterá atuantes na caminhada de evolução moral**.*

**

*Assim, meus queridos amigos eu os deixo com "Vida em abundância" como O 
Mestre Jesus nos ensinou.*

*Com carinho costumeiro*

* 09/11/2014
*

*Médium: Lúcia (Cavile).
*

*Espírito: Irmão Matheus (Colônia Espiritual Maria de Nazaré).*

Forças Contrárias

Por falar de inimigos, não nos se refiramos, neste momento, a
pessoas e sim à forças contrárias.

Na terra, bastas vezes, achamo-nos em começo ou em meio de preciosas
edificações, quando determinadas ocorrências nos desencorajam ou
perturbam.

De modo geral, são correntes de pensamentos adversos que desabam
sobre nós, retardando empreendimentos e vantagens que beneficiariam
não somente a nós outros, mas igualmente à comunidade a que nos
vinculamos.

Conquanto a nossa confiança no bem e todo o nosso esforço em
efetuá-lo, isso no mundo acontece.

E acontece porque somos espíritos em evolução, carentes de progresso
e burilamento, a quem o erro, por mais lastimável, serve de ensino.

Aprendamos como se afasta a desarmonia, como na terra já se evita a
varíola e a meningite.

No caso das energias contrárias, temos no silêncio a vacina ideal.

Se nos capacitarmos de que ausência de informações é ausência de
pistas, com facilidade nos confiaremos à tarefa exclusiva de acender
o sinal verde da permissão unicamente para o melhor.

Na atualidade terrestre, fala-se em tomadas para recursos diversos.
Tomadas de luz e de energia: de apoio combustível.

Justo reconhecer que a tomada de sombra espiritual igualmente
existe: espécie de fio para ligação com o desequilíbrio.

Qualquer pequenina quota de força mental desorientada pode suscitar
a queda de toda uma avalanche de provas evitáveis.

Essa tomada de sombra espiritual se revela claramente numa frase de
queixa, num apontamento leviano, numa brincadeira de mau gosto, no
boato infeliz, na referência maliciosa ou em qualquer conceito chave
que nos induza para descaridade e perturbação.

Recorramos ainda aos símbolos do trânsito.

Vigiemo-nos de espírito centralizado no bem de todos.

Se somos mentalmente visitados por idéias de crueldade e discórdia,
lamentação ou desânimo, acendamos o sinal vermelho do "não
prossigas" no espaço que medeia entre o cérebro e os lábios ou entre
o pensamento e as mãos impedindo a palavra falada ou escrita,
inconveniente e destrutiva.

Unicamente, assim, o fio de nossa atenção persistirá ligado ao amor
que desarma os adversários e nos faz livres, permanentemente livres
das forças negativas, consideradas por influências do mal.

Pelo Espírito Emmanuel. Psicografia de Francisco Cândido Xavier.

Livro Algo Mais. Lição nº 25. Página 74.

 

Ante a Vida

Tempos difíceis geram indagações complexas.

E tantas são as perguntas dos companheiros transitoriamente 
domiciliados no Plano Físico, que organizamos o presente livro no 
intuito de alinhar as respostas possíveis.

Indubitavelmente, os nossos apontamentos não se vinculam a 
qualquer pretensão de infalibilidade, portanto somos tão-somente, aquém 
da experiência humana, os amigos que atravessaram o fenômeno da 
desencarnação, dialogando com os irmãos da jornada evolutiva.

Sentimo-nos, porém, à vontade para dizer nestas páginas que 
somos herdeiros de nós mesmos, no inventário dos atos e fatos pelos 
quais nos responsabilizamos nos trilhas da própria vida - vida una e 
imortal - que se nos apresenta na série das existências numerosas de que 
somos estagiários no Plano Físico e no Plano Espiritual, interligados 
nos diversos climas vibratórios da Terra mesmo.

Este volume, por isso, é apenas um repositório de nossos 
informes amigos, tentando explicar aos companheiros das realizações 
terrestres que, apesar de quaisquer dúvidas da inteligência do mundo, 
propriamente material, a vida continua além da morte; que trazemos em 
nós e conosco a bagagem do que somos e fizemos, detendo a possibilidade 
de renovar-nos e melhorar-nos constantemente, sob a tutela do Cristo, a 
Mensageiro Maior dos princípios de elevação que nos regem.

Aqui, no recanto simples em que se nos desenvolve a 
conversação, aos que nos possam ouvir, reasseveramos que os embates e 
conflitos em que se nos mergulha o espírito, nas águas profundas da 
reencarnação, constituem o cadinho em que aprimoramos sentimentos e 
raciocínios para a vida imperecível; que nos reencontramos no mundo com 
a finalidade de acender no próprio coração a luz do amor com que 
extinguiremos qualquer sombra da separação de uns para com os outros; 
que não atingiremos o burilamento interior sem lágrimas e que tão-só na 
aplicação real dos ensinamentos de Jesus, é que nos habilitaremos para a 
conquista da paz e da felicidade a que aspiramos na amplidão do Universo.

Examinemo-nos juntos e juntos anotemos as lições da vida e, 
desse modo, leitor amigo, seguiremos na senda do trabalho e da 
esperança, com as bênçãos de Deus para as supremas aquisições da Vida Maior.

Livro: Inspiração
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

Tempo de Crise

Em tempo de crise – impositivo de serenidade. Sobretudo, na época de
crises afetivas quando, freqüentemente, nos opomos uns aos outros.

Renovação espiritual, na essência, não é plano de trabalho que se
execute de uma existência para outra.

De berço em berço terrestre, somos entregues à construção do amor
que nos identificará, um dia aos outros para sempre.

Raramente, porém, adquirimos notas distintas nas tarefas realizadas.

A conquista da sublimação exige variadas matérias de domínio pessoal.

Em determinada existência, por vezes, o espírito ganha em trabalho,
mas perde em desprendimento, premia-se em abnegação, no entanto, se
complica em assuntos da afeição possessiva.

O progresso se faz vagarosamente, até que se atinja as épocas de
exame que nos comprovem às aquisições do espírito.

Reflete nos chamados tempos novos em que te encontras, ante o
surpreendente espetáculo das desvinculações violentas.

Se te propões a vencer, nas lições que a vida te apresenta, deixa
que a compreensão te apoie os raciocínios e ama sempre.

Hábitos se alteram, sentimentos e transformam.

Se entes amados aderiram às idéias novas, em quaisquer modificações
de caráter negativo, compadece-te deles e auxilia-os quanto puderes.

Esse acreditou no poder econômico, de tal modo, e se cercou de
tamanhas expressões de reconforto que te parece agredir; outro
admitiu a suposta legitimidade da independência sem dever a cumprir
e se enveredou em experiências que lhe resultarão em aprendizados
amargos; aquele outro vestiu o cérebro de ilusões e distanciou-se da
fé, recusando-te as referências a Deus; e aquele outro ainda aceitou
as sugestões da fuga, através dos tóxicos, nascidos nos ingredientes
da anestesia que a Bondade Divina confiou à ciência humana, no
socorro aos enfermos, e estirou-se em penúria física e espiritual.

Arma-te de paciência e desculpa aos companheiros de trabalho
terrestre, quantas vezes se fizerem necessárias.

Chamem-se ele, na armadura física, pais ou filhos, esposos ou
esposas, irmãos e amigos, parentes e companheiros, recorda que
estamos todos à frente da vida imperecível.

Quem já possua equilíbrio, ajude ao desorientado.

Quem raciocine com segurança, ampare o que se afastou do bom-senso.

Quem disponha de luz, clareie o caminho para o que jazem nas trevas.

E quem esteja de pé, socorra aos caídos, porque tempo de crise é
tempo de teste e somente se honra com a distinção desejada, quem
procura esquecer-se para compreender e auxiliar, de vez que somos
todos espíritos eternos e tanto as leis do amor quanto as leis da
dor, nunca se modificam perante Deus.

pelo Espírito Emmanuel - Do livro: Companheiro, Médium: Francisco
Cândido Xavier.

*_DESTINO E LIVRE ARBÍTRIO_*
**
*Está em nosso destino a família onde nascemos,*
*regiões onde iremos habitar, atividades que iremos exercer,*
*os problemas que enfrentaremos, etc.*
* Está também em nosso destino encontrarmos*
*pessoas amigas e outras, com as quais não*
*conseguimos **nos harmonizar em vidas passadas...*
**
*Entretanto, a forma como agirmos*
*em nossas ativades, no relacionamento*
*com familiares, amigos, superiores, subalternos,*
*a maneira como vamos enfrentar os obstáculos, que*
*também estão em nosso destino, dependerá*
*exclusivamente de nosso livre arbítrio.*
*Segundo a lei de causa e efeito,*
*cada um colhe aquilo que semeou,*
*nesta ou em vida anterior.*
**
*Se em tudo colocarmos o amor em primeiro plano,*
*agindo com prudência, sabedoria, desapego, benevolência,*
*certamente, estaremos a caminho de nossa evolução.*
**
Mens Sana
Azevedo

DIANTE DA CONSCIÊNCIA

*/A vontade do Criador, na essência, é para nós a atitude mais elevada 
que somos capazes de assumir, onde estivermos, em favor de todos./*

*/Que vem a ser essa atitude? É a execução do dever que as leis do 
Eterno Bem nos preceituam para a felicidade geral./*

*/Eis alguns dos nomes que definem esse dever, nas situações em que nos 
cabe cumpri-lo:/*

*/na conduta – sinceridade; e na ideia – serviço;/*

*/na alegria – temperança; e na dor – paciência;/*

*/no lar – devotamento; e na rua – gentileza;/*

*/no estudo – esmero; e no repouso – dignidade;/*

*/no poder – liberalidade; e na afeição – equilíbrio;/*

*/na ofensa – perdão; e no direito – desapego;/*

*/na posse – abnegação; e na falta - resignação;/*

*/na conversa – proveito; e no ensino – exemplo;/*

*/na corrigenda – misericórdia;/*

*/no sentimento – limpeza;/*

*/no conselho – demonstração;/*

*/e na tentação – resistência./*

*/Em qualquer parte ou situação, não hesites quanto à atitude elevada a 
que estamos intimados pelos Propósitos Divinos, ante a consciência./*

*/.Emmanuel / Médium Chico Xavier/*

*/Livro: Estude e Viva (extrato) - Ed. FEB
Fonte: Lições de Vidas/*

*ACEITAÇÃO E MUDANÇA

"Nesse ponto procuravam outra vez prendê-lo; mas ele se livrou das suas 
mãos."
- João, cap. 10 - v.39

É possível que o homem caia seguidamente...
As trevas, que assomam de si, tentarão enredá-lo repetidas vezes.
Periódicas crises de fé testarão a sua capacidade de resistir à 
incredulidade.
Não se renda, porém, às cadeias do mal !
Segundo a palavra do Evangelista, Jesus não desistia de se livrar das tramas
para prendê-lo.
Escapava às mãos simbólicas do poder e da vaidade...
Subtraía-se aos acenos enganosos da luxúria...
O homem necessita saber o que, realmente, quer da Vida, sem ignorar o que a
Vida dele requisita.
As propostas para que se corrompa e se desvie de sua meta superior haverão
de assediá-lo a cada passo.
Contudo, a sua mais leve concessão ao erro abrirá brechas irreparáveis 
em sua
cidadela íntima.
Porque tropeçou e retrocedeu um degrau, ninguém carece de rolar escadaria
abaixo... Torne a colocar-se de pé e, com mais cuidado, reinicie a subida.
Saúde mental é também saber aceitar-se com as próprias fragilidades, sem,
todavia, com elas se conformar.
Se ninguém surge completamente renovado de um dia para outro, ninguém
pode deixar de mudar a cada dia, protelando, indefinidamente, o seu
próposito de mudança.

(Obra: Saúde Mental À Luz do Evangelho - (Carlos A. Baccelli/Inácio 
Ferreira)*

 

SITUAÇÕES*

*Se um dia te encontrares em situações tão difíceis que a vida te pareça um
cárcere sem portas; sob o cerco de perseguidores aparentemente imbatíveis;
sofrendo a conspiração de intrigas domésticas; na trama de processos
obsessivos; no campo de moléstias consideradas irreversíveis; no laço de
paixões que te conturbem a mente; debaixo de provas que te induzam à
desolação e ao desânimo; sob a pressão de hábitos infelizes; em extrema
penúria, sem trabalho e sem meios de sobrevivência; de alma relegada a
supremo abandono; na área de problemas criados pelos entes a que mais ames;
não desesperes.*
*Ora em Silêncio e confia em Deus, esperando pela Divina Providência, 
porque
Deus tem estradas, onde o mundo não tem caminhos.*
*É por isto que a tempestade pode rugir à noite, mas não existem forças na
Terra que impeçam, cada dia a chegada de novo amanhecer.*
**
*(Obra: Amizade - Chico Xavier/Meimei)
******
**Querido irmão, querida irmã,
Por alguns minutos respire pausadamente, excluindo da mente toda e 
qualquer preocupação, e mentalize JESUS...
Retire só um pouco a atenção das dúvidas, dos temores, das aflições, das 
dores, das dificuldades e dos impedimentos, da falta de saúde, da falta 
de recursos, das incompreensões, do desamor e das hostilidades e, 
adoçando o coração, sinta a sua amorosa presença ao seu lado ou ao lado 
de quem desejas ver beneficiado.
Sentindo-O, nada peça pois JESUS sabe do que precisas... Apenas 
entregue-se à sua Divina proteção e ore:
Que estes breves momentos possam ter contribuído para o restabelecimento 
da sua paz e harmonia interior!
Que JESUS esteja contigo, daqui para a frente, com sua doce proteção, 
para que possas solucionar todas as dificuldades que te afligem ou 
afligem aqueles que amas...
**(Instituto Aandré Luiz)

Exemplo Edificante
Fonte: 
www.momento.com.br
Redação do Momento Espírita

A médica suíça Elisabeth Kübler-Ross, que ficou conhecida no mundo 
por seu trabalho junto aos doentes terminais e por escrever a respeito 
da morte e o morrer, também exemplificou lições ricas de vida.

Ela narra em sua biografia que decidiu comprar uma fazenda de 
trezentos acres, numa região rural do Estado da Virgínia.

A vida simples da fazenda a apaixonou. Acordava com uma sinfonia de 
vozes de vacas, cavalos, galinhas, porcos, burros, lhamas...

Os campos se desdobravam até onde sua vista podia alcançar, 
cintilando sob o orvalho fresco da manhã.

Árvores amigas ofereciam sua sabedoria silenciosa.

Suas mãos tocavam a terra, a água, o sol. Trabalhavam com a 
matéria-prima da vida.

Porque ela anunciasse que iria adotar bebês contaminados pela AIDS, 
começou a sofrer perseguições dos vizinhos.

Em 1994, ela estava para tomar um avião quando uma amiga veio 
correndo ao seu encontro, no aeroporto. Haviam colocado fogo em sua casa.

Queimou inteira e foi considerada perda total.

Queimaram os diários que seu pai escrevera sobre a infância dela, 
os seus papéis e pesquisas com pacientes, sua coleção de arte nativa 
norte-americana, fotografias, roupas... Tudo.

Mas ela não desanimou. Pelo contrário, escreveu:

As adversidades somente nos tornam mais fortes.
Viver é como ir para a escola. Dão a você muitas lições para 
estudar. Quanto mais você aprende, mais difíceis ficam as lições.
Aquela experiência foi uma dessas lições. Já que não adiantava 
negar a perda, eu a aceitei.
De qualquer forma, era só um monte de coisas. Eu estava ilesa. 
Meus dois filhos crescidos estavam vivos.
Algumas pessoas tinham conseguido queimar a minha casa com tudo 
o que estava dentro, mas não tinham conseguido me destruir.
Quando aprendemos as lições, a dor se vai. Aprendi que não há 
alegrias sem dificuldades. Como gosto de dizer: "Se protegêssemos os 
Canyons dos vendavais, nunca saberíamos a beleza de seus relevos."
Confesso que aquela noite de outubro foi uma dessas ocasiões em 
que é difícil encontrar beleza.
Como acredito que o único propósito de nossa existência é 
crescer, fiz minha escolha.
Alguns dias depois, dirigi-me à cidade, comprei uma muda de 
roupas e me preparei para o que viria em seguida.

* * *

Nunca é tarde demais para recomeçar a vida ou retomar um 
empreendimento.

Por mais profunda que nos pareça a queda ou por mais duro que nos 
pareça o infortúnio, hoje pode ser o ponto de retorno e de elevação a um 
pico mais acima. A um voo mais alto para a alma.

Nunca é tarde demais para corrigir e melhorar o que notamos errado. 
Nunca é tarde para compensar enganos. Para compreender e perdoar.

Nunca é tarde demais para nos voltarmos para Deus e lhe aguardar as 
bênçãos.

Nunca é tarde demais para aprender com a própria vida.

*A Grande Transição

Opera-se, na Terra, neste largo período, a grande transição anunciada 
pelas Escrituras
e confirmada pelo Espiritismo.
O planeta sofrido experimenta convulsões especiais, tanto na sua 
estrutura física e
atmosférica, ajustando as suas diversas camadas tectônicas, quanto na 
sua constituição
moral.
Isto porque, os espíritos que o habitam, ainda estagiando em faixas de 
inferioridade, estão
sendo substituídos por outros mais elevados que o impulsionarão pelas 
trilhas do progresso
moral, dando lugar a uma era nova de paz e de felicidade.
Os espíritos renitentes na perversidade, nos desmandos, na sensualidade 
e na vileza, estão
sendo recambiados lentamente para mundos inferiores onde enfrentarão as 
conseqüências
dos seus atos ignóbeis, assim renovando-se e predispondo-se ao retorno 
planetário, quando
recuperados e decididos ao cumprimento das leis de amor.
**Por outro lado, aqueles que permanecem nas regiões mais infelizes 
estão sendo trazidos à
reencarnação, de modo a desfrutarem da oportunidade de trabalho e de 
aprendizado,
modificando os hábitos desditosos a que se tem submetido, podendo 
avançar sob a
governança de Deus.
Da mesma forma, missionários do amor e da caridade, procedentes de 
outras Esferas,*
*estarão revestindo-se da indumentária carnal, para tornar esta fase de 
luta iluminativa*
*mais amena, proporcionando condições dignificantes que estimulem ao 
avanço e à felicidade.*
*Não serão apenas o cataclismos físicos que sacudirão o planeta, como 
resultado da /lei de
destruição/, geradora desses fenômenos, como ocorre com o outono que 
derruba a folhagem
das árvores, a fim de que possam enfrentar a invernia rigorosa, 
renascendo exuberantes
com a chegada da primavera, mas também os de natureza moral, social e 
humana que
assinalarão os dias tormentosos que já se vivem.
A loucura, decorrente do materialismo dos indivíduos, atira-os nos 
abismos da violência e
da insensatez, ampliando o campo do desespero que se alarga em todas as 
direções.
A turbulência vence a paz, o conflito domina o amor, a luta desigual 
substitui a fraternidade.
... Mas essas ocorrências são apenas o começo da grande transição...
O indivíduo que se renova moralmente, contribui de forma segura para as 
alterações que se
vêm operando no planeta.
Logo passado o período de aflição, chegará o da harmonia.
Até lá, que todos os investimentos sejam de bondade e de ternura, de 
abnegação e de
irrestrita confiança em Deus.

(Obra: Jesus e Vida - Divaldo Franco/Joanna de Ângelis)*

*_Herança_*
*
*
*/"O Livro dos Espíritos" — Questão Nr. 264/*
O exemplo de ontem é a raiz oculta que deita as vergônteas floridas ou 
espinhosas na árvore da tua experiência de hoje.
Tens do que deste, tanto quanto recolhes compulsoriamente do que semeaste.
Nos pais irascíveis e intolerantes, recebes os parceiros de outras eras, 
com os quais te cumpliciaste na delinquência, a fim de que lhes 
reconduzas o passo à quitação perante a Lei.
Na esposa impertinente e enferma, surpreendes a mulher que viciaste a 
distância de obrigações veneráveis, para que, à custa de abnegação e 
carinho, lhe restaures no espírito a dignidade do próprio ser.
No companheiro insensato e infiel, tens o ânimo defrontado pelo homem 
que desviaste de deveres santificantes, de modo a lhe despertares na 
consciência, a preço de sofrimento e renúncia, as verdadeiras noções da 
honra e da lealdade.
Nos filhos ingratos, encontras, de novo, aquelas mesmas criaturas que 
atiraste ao precipício da irreflexão e da violência, a exigirem-te, em 
sacrifício incessante, a escada do reajuste.
Nos empeços da vida social dolorosa e difícil, recuperas exatamente os 
estorvos que armaste ao caminho alheio, para que venhas a esculpir, no 
santuário das próprias forças, o respeito preciso para com a tarefa do 
outros.
No corpo mutilado ou desfalecente, impões a ti mesmo a resultante dos 
abusos a que te dedicaste, esquecido de que todos os patrimônios da 
marcha são empréstimos da Providência Maior e que sempre devolveremos em 
época prevista.
Herdamos, assim, de nós mesmos tudo aquilo que se nos afigura embaraço e 
miséria no cálice do destino.
Se desejas, portanto, conquistar em ti mesmo a vitória da luz, 
lembra-te, cada dia, de que o meirinho da morte chegará de improviso, 
reclamando-te em conta tudo aquilo que o mundo te confia à existência, 
sejam títulos nobres e afeições respeitáveis, sejam posses e privilégios 
que perduram apenas no escoar de alguns dias, para que, enfim, recebas, 
por vera propriedade, os frutos bons ou maus de teus próprios exemplos, 
que impelirão tua alma à descida na treva ou à glória imortal da divina 
ascensão.

*(De "Religião dos Espíritos", de Francisco Cândido Xavier, pelo 
Espírito Emmanuel)*

*VOCÊPODEEDEVE*

*/... Tudo é possível ao que crê." (Marcos – 9:23)/*

*//*

Você desejaria ser um pomar. Ante a dificuldade de consegui-lo, torne-se 
uma árvore frondosa e acolhedora, florida e frutescente.

*

Você gostaria de ser uma fonte refrescante. Não o logrando, 
transforme-se num vaso de água fria e aplaquesede de alguém.

*

Você anelaria ser a montanha altaneira a apresentar horizontes infinitos 
ao homem que a conquistasse. Diante da impossibilidade, seja um degrau 
humilde para a ascensão de quem ambiciona a glória estelar.

*

Você pretendia possuir um Sol emboscado no coração, a fim de clarear os 
viandantes da noite. Em face do impedimento, acenda uma lâmpada de 
esperança no caminho de um desalentado.

*

Você programa um jardim de bênçãos para o enriquecimento da paisagem dos 
homens. Não o conseguindo, converta-se numa flor abençoando, erecta e 
perfumosa, o chavascal dos desesperados.

*

Você ambicionava as gemas preciosas da madre da Terra, afim de diminuir 
a dor e a miséria dos caminhos da aflição. Não as possuindo, distenda a 
palavra de renovação como pérola de inimaginável valor, soerguendo quem 
se recusa a levantar para prosseguir na luta.

*

Você pensava em escrever poemas de engrandecimento à vida, enriquecendo 
as mentes e os corações com painéis de luz e sabedoria. Impedido de 
fazê-lo por lhe faltarem os requisitos essenciais, redija uma carta 
singela com expressões de amor, a quem se encontra na curva da queda e 
perdeu a confiança na afeição dos outros.

*

Você esperava a melhoria das criaturas e do mundo. Decepcionado por não 
haver lobrigado alcançar essa difícil meta, erija no altar dos 
sentimentos um santuário à fraternidade e ao dever superior.

*

Não desista do bem, não desfaleça no bem, não duvide da vitória do bem.

Insculpa-o no imo da vida e seja uma expressão do bem em triunfo, 
convertido, embora, num "grão de mostarda" que, todavia, produzirá 
estímulos vigorosos para o bem de todos.

*(De "Momentos de Decisão", de Divaldo Pereira Franco, pelo Espírito 
Marco Prisco)*

Projeto Satori - ProSatori
Mensagem Espírita

Posses terrestres

/"... Louco, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens ajuntado
para quem será?"./

/ Jesus (Lucas, 12:20)/

Do ponto de vista da posse, de que disporá o homem, que realmente
lhe pertença?

O corpo é uma bênção que lhe foi concedida pelos pais, em nome do
amor eterno que rege a vida.

A família é uma equipe de corações afins e menos afins, em que ele
estagia.

Os laços afetivos em que se motiva para trabalhar e viver podem ser
mudados os subtraídos, a qualquer tempo.

O nome é uma doação do registro civil que o arrola nos acervos da
estatística para definir-lhe o nascimento e a situação.

As potências mentais e os recursos físicos que se lhe erigem por
instrumentos sutis de manifestação, muita vez são suscetíveis de
sofrer temporárias cassações, dentro dos princípios de causa e efeito.

O prestígio social é um movimento digno, mas claramente mutável,
entretecido pelas opiniões de amigos e adversários.

O conhecimento intelectual é um quadro de afirmações provisórias, no
edifício da evolução, de que ele compartilha sem ser o responsável.

A fortuna material é um empréstimo dos Poderes Superiores que, não
raro, lhe escapa ao controle, quando menos espera.

Tudo o que a criatura humana possui é tão-somente obséquio,
concessão, favor ou benefício da Providência Divina ou da Bondade
Humana.

Todos temos efetivamente de nós unicamente a nossa própria alma e,
já que somos usufrutuários de todos os bens da vida estejamos
constantemente prevenidos para dar conta de nós próprios, ante as
Leis do Destino, no tocante a uso e proveito, rendimento e
administração.

Se aspiras o título de obreiro do Senhor, não olvides que o mundo é
um campo imenso de trabalho para a lavoura do bem.

Do escuro menosprezo da Terra fez Jesus o caminho radiante para os Céus.

Espírito: Emmanuel

Psicografia: Francisco Cândido Xavier

Livro: Alvorada do Reino

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PARA PARTICIPAR DO GRUPO NO YAHOO GRUPOS:
Assinar irmaosdeluz

Desenvolvido por br.groups.yahoo.com