sábado, 10 de abril de 2010

Flash back dos 6 anos do Grupo IRMÃOS DE LUZ: TDAH.




>
> Você não se organiza? Comete erros por distração? Perde coisas? Cuidado com a TDAH. Quer saber o que é?
>
> Atualmente, tem se falado bastante sobre TDAH, ou Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade. Considero importante esses assuntos virem à tona, pois as pessoas ficam mais informadas e procuram a ajuda e os cuidados necessários.
>
> A TDAH é uma síndrome clínica que tem como características a desatenção, a hiperatividade motora e a impulsividade. Os sintomas de desatenção incluem dificuldades em organizar e realizar tarefas, cometer erros por distração, perder coisas, tendência a evitar atividades que requeiram esforço mental constante, esquecimentos excessivos e tendência à desatenção durante uma aula, palestra, reunião ou conversa.
>
> Já os comportamentos da hiperatividade e impulsividade incluem inquietação, balançar de pernas, bater dos pés, tamborilar com os dedos, dificuldade em fazer uma coisa de cada vez, impaciência, temperamento explosivo e intromissão em conversas ou brincadeiras alheias.
>
> Isso é sempre mais notado em crianças, mas, até pouco tempo atrás, eram pouco diagnosticados. A partir deles, era gerado um conflito familiar, com os pais culpando a si mesmos ou à criança: na tentativa de exercer o controle, freqüentemente tornavam o filho mais desafiador e briguento. Como resultado, a criança passava a apresentar baixa auto-estima, sentimentos de inadequação social, histórico de fracassos, fraco desempenho escolar, elevada sensibilidade a críticas e um processo crônico de estigmatização, sendo geralmente rotulada como antipática, desmotivada, incompetente ou simplesmente "má".
>
> Hoje em dia, descobriu-se que crianças com TDAH tornam-se adultos desatentos, mas com hiperatividade e impulsividade reduzida. Portanto, aquele amigo lerdinho, bagunceiro e sem noção pode sofrer de TDAH e ter uma vida social bastante difícil, num ritmo diferente da maioria. E ele não tem responsabilidade e culpa em ser assim, simplesmente é.
>
> Mas e a relação do álcool, as drogas e o TDAH? Bem, estudos dizem que portadores de TDAH experimentam drogas mais cedo e em maior quantidade, viciam-se mais rápido, apresentam grau mais grave e curso mais longo de dependência, e demoram mais para buscar tratamento. Já o consumo precoce do álcool coloca os indivíduos com TDAH em maior risco de abusar da substância e, conseqüentemente, uma propensão maior a intensificar os problemas de saúde relacionados ao uso da mesma.
>
> Por esses motivos, as preocupações devem ser constantes quando se trata de TDAH e a dependência química. Isso porque as pessoas que as possuem, apresentam perfis bem singulares e únicos. Além disso, devemos adaptar nossa conduta clínica e prevenir crianças com TDAH do uso indevido de álcool e drogas. Se tratar um problema só já complicado, imagine dois ao mesmo tempo...
>
> Fiquem bem!

 

Enviado por Jacó Alves/BA

Nenhum comentário:

PARA PARTICIPAR DO GRUPO NO YAHOO GRUPOS:
Assinar irmaosdeluz

Desenvolvido por br.groups.yahoo.com