quarta-feira, 28 de abril de 2010

Mais de 70% dos soteropolitanos de classe C já compraram pirataria

Redação CORREIO

Um estudo revela que, em Salvador, 73% dos homens e 75% das mulheres de classe C já compraram produtos piratas. O levantamento foi divulgado ontem pela Quorum Brasil, que entrevistou 420 consumidores na capital baiana e em São Paulo. Na capital paulista, o índice chegou a 90%.

Entre os produtos mais comprados estão CDs e DVDs (98% dos homens e 96% das mulheres) e óculos (31% dos homens e 28% das mulheres). Relógios aparecemem terceiro lugar para os consumidores do sexo masculino (20%) e, para as mulheres, tênis e roupas (18%).

Para a Quorum Brasil, os resultados são preocupantes, "pois, além da grande quantidade de pessoas da classe que mais cresce no Brasil comprar estes produtos, apenas 1/3 reconhece ser sua a responsabilidade por este crescimento. A grande maioria atribui a responsabilidade aos governos e às empresas'.
 
 
 
COMENTÁRIO:
 
É sabido por todos que a compra de produtos piratas,sob a alegação do "mais barato" lesa a rouba a propriedade intelecutual,principalmente daqueles que criam as idéias.Alem disso não recolhem impostos que,embora necessitem ser revisados,nada chega as instituições públicas como creches,asilos,hospitais,segurança pública,transportes como deveria e cai no mesmo caos que você,erradamente,diz que a culpa é das autoridades.A culpa é sua,cidadão.E ainda financia sequestros,tráfico de drogas e violência que você,hipocritamente,se assusta na TV e no Radio ao ouvir e ver as tragédias ocorrerem com a população.Pense nisso!
 
Trajano
 

Nenhum comentário:

PARA PARTICIPAR DO GRUPO NO YAHOO GRUPOS:
Assinar irmaosdeluz

Desenvolvido por br.groups.yahoo.com