quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

DOIS TEXTOS:VIOLÊNCIA E OBSESSÃO ESPIRITUAL / SÍNDROME DO PÂNICO

VIOLÊNCIA E OBSESSÃO ESPIRITUAL

Wilson Czerski
VIOLENCIA Y OBSESIÓN ESPIRITUAL

Wilson Czerski

http://www.terraespiritual.locaweb.com.br/espiritismo/artigo2243.html

Em Espiritismo denominamos obsessão ao assédio mental pertinaz exercido por individualidades desencarnadas sobre um encarnado, objetivando causar-lhe males de ordem física, emocional e espiritual. Esta definição clássica comporta variantes importantes como as da possibilidade de o processo ocorrer no sentido inverso, de encarnado para desencarnado, entre dois desencarnados ou dois encarnados e ainda a auto-obsessão, próxima da catalogada pela psiquiatria, incluindo as compulsões, manias, fixações diversas e idéias de autodestruição.

En Espiritismo denominamos obsesión al asedio mental pertinaz ejercido por individualidades desencarnadas sobre un encarnado, con el objetivo de causarle males de orden físico, emocional y espiritual. Esta definición clásica comporta variantes importantes como las de la posibilidad de que pueda invertirse el proceso, de encarnado a desencarnado, entre dos desencarnados y dos encarnados y también la auto-obsesión, próxima a ser catalogada por la psiquiatría, incluyendo las compulsiones, manías, diversas fijaciones e ideas de autodestrucción.

De encarnado sobre desencarnado pode ocorrer quando há constante evocação, mesmo inconsciente, do "morto" através de lembranças e saudade exagerada. O que permanece vivo atrai magneticamente aquele que já deveria ter-se libertado. Prejuízo ao primeiro pelo sofrimento causado pela falta de resignação, angústia, revolta; ao segundo, por ser enredado ao passado, embora preservadas as experiências, aquisições de valores morais e intelectuais.

De encarnado sobre desencarnado puede ocurrir cuando hay constante evocación, aun siendo inconsciente, del "muerto" a través de recuerdos y añoranza exagerada. El que permanece vivo atrae magnéticamente a aquel que ya debería haberse liberado. Perjuicio al primero por el sufrimiento causado por la falta de resignación, angustia, rebeldía; al segundo, por estar enredado en el pasado, aunque preservadas las experiencias, adquisiciones de valores morales e intelectuales.

Às vezes, a ligação é de outra natureza, por situações mal resolvidas enquanto ambos estavam juntos. A morte não dissolve as personalidades, sentimentos, idéias e projetos que continuam presentes na atmosfera mental dos que se mantêm vinculados. Ambos os fluxos de pensamentos estão conectados em pernicioso intercâmbio com influência recíproca e que mais se fortalece com o tempo.

A veces, la unión es de otra naturaleza, por situaciones mal resueltas mientras ambos estaban juntos. La muerte no disuelve las personalidades, sentimientos, ideas y proyectos que continúan presentes en la atmósfera mental de los que se mantienen vinculados. En ambos, los flujos del pensamiento están conectados en pernicioso intercambio con influencia recíproca y que se fortalece más con el tiempo.

Entre dois desencarnados há obsessão quando um espírito verdugo submete outro mais fraco e coloca-o a seus préstimos para atingir objetivos escusos. Entidades deste quilate constituem falanges bem estruturadas do ponto de vista de organização, hierarquia, planejamento e execução de planos que disseminam ódio e discórdia entre os homens e suas instituições. Finalmente, ocorre obsessão entre duas pessoas encarnadas quando envolve fortes relações de amor e ódio. Paixão exacerbada, ciúme mórbido, inveja, desejo de vingança são algumas das motivações imediatas que estabelecem autêntica tirania mental, afetiva e física.

Entre dos desencarnados hay obsesión cuando un espíritu verdugo somete a otro más débil y lo pone a su servicio para conseguir objetivos excusados. Entidades de este quilate constituyen falanges bien estructuradas desde el punto de vista organizativo, jerárquico, planeamiento y ejecución de planes que diseminan odio y discordia entre los hombres y sus instituciones. Finalmente, hay obsesión entre dos personas encarnadas cuando envuelve fuertes relaciones de amor y odio. Pasión exacerbada, celos mórbidos, envidia, deseo de venganza son algunas de las motivaciones que establecen la auténtica tiranía mental, afectiva y física.

Na questão 459 de O Livro dos Espíritos, Allan Kardec indaga aos Espíritos Superiores se os habitantes da outra dimensão influem sobre os pensamentos e ações dos encarnados. E a resposta surpreende: "... a sua influência é maior do que supondes, porque muito freqüentemente, são eles que vos dirigem".

En la cuestión 459 de El Libro de los Espíritus, Allan Kardec pregunta a los Espíritus Superiores si los habitantes de otra dimensión influyen sobre los pensamientos y acciones de los encarnados. Y la repuesta sorprende."…su influencia es mayor de lo que suponéis, porque con frecuencia son ellos los que os dirigen".

A partir disso, convidamos o leitor a refletir sobre certos acontecimentos recentes que ganharam largo espaço na mídia. Entre eles o do pediatra preso sob acusação de pedofilia; o do médico, Farah Jorge Farah que matou e esquartejou a amante pela qual se dizia perseguido; a jovem que com ajuda do namorado e do irmão deste, matou os pais; o casal que jogou um bebê contra um automóvel; o ex-aluno que entrou atirando na escola.

A partir de eso, convidamos al lector a reflexionar sobre ciertos acontecimientos recientes que tuvieron gran repercusión en los medios de comunicación. Entre ellos el del pediatra preso bajo acusación de pedofilia; o del médico Farah Jorge Farah que mató y descuartizó a su amante por la cual decía ser perseguido; la joven que con ayuda de su enamorado y del hermano de este, mató a los padres; la pareja que estrelló un bebé contra un automóvil; el ex alumno que entró disparando en la escuela.

Em todos eles, em face de uma análise menos superficial das razões que culminaram com os trágicos desfechos, é lícito considerar sobre a presença de entidades espirituais interessadas em provocá-los, pois segundo vimos, podem até mesmo tomar a direção de nossas vidas sem que tenhamos consciência disso.

En todos ellos, frente a un análisis menos superficial de las razones que culminaron con los trágicos hechos, es lícito preguntarse sobre la presencia de entidades espirituales interesadas en provocarlos, pues según vimos, pueden a sí mismo tomar la dirección de nuestras vidas sin que tengamos conciencia de ello.

Ao contrário dos espíritos elevados que estimulam a prática do bem, mas não interferem diretamente em nosso livre-arbítrio, os da outra classe agem inescrupulosamente, embora mantida a nossa autonomia para ditar a palavra final de rendição ou não à má sugestão. Elegemos pelos pensamentos e ações aqueles que desejamos por companhia em nossa casa mental.

Al contrario de los espíritus elevados que estimulan la práctica del bien, pero que no interfieren directamente en nuestro libre arbitrio, los de la otra clase lo hacen sin escrúpulos, pero manteniendo nuestra autonomía para decir la última palabra de rendición o no a la sugestión del mal. Elegimos a través de los pensamientos y de las acciones a aquellos que deseamos como compañía en nuestra casa mental.

Nos casos em pauta não ignoramos fatores motivadores dos crimes como o uso de drogas, paixões descontroladas, recalques infanto-juvenis, ambição financeira e outros levados à conta de transtornos emocionais e mentais capazes de subtrair temporariamente a capacidade de juízo. Mas as entidades invisíveis podem ter ardilosamente arquitetado o plano inicial. Aproveitam-se de fraquezas de caráter, particularmente no campo do sexo, dinheiro e poder, incentivando a manifestação de predisposições e desejos ocultos nas almas dos criminosos.

En los casos tratados no ignoramos los factores que motivaron los crímenes como el uso de drogas, pasiones descontroladas, represiones infantiles y juveniles, ambición financiera y otros tomados en cuenta como trastornos emocionales y mentales capaces de sustraer temporalmente la capacidad de juicio. Pero las entidades invisibles pueden tener astutamente diseñado el plan inicial. Se aprovechan de las debilidades de carácter, particularmente en el campo del sexo, dinero y poder, incentivando la manifestación de predisposiciones y deseos ocultos en las almas de los criminales.

Espíritos inferiores procuram estabelecer parcerias com os encarnados de índoles afins para executar seus projetos. A responsabilidade moral recomenda dar nossa parcela de contribuição para a instalação do amor e da paz, neutralizando, se possível, o egoísmo, o ódio e a violência vigentes nas coletividades. Quanto ao aspecto individual, a receita simples contra os processos obsessivos foi sintetizada pelo Cristo: Vigiai e orai.

Espíritus inferiores procuran establecer asociaciones con los encarnados de índole afín para ejecutar sus proyectos. La responsabilidad moral recomienda dar nuestra cuota de contribución para la instalación del amor y de la paz, neutralizando si es posible, el egoísmo, el odio y la violencia vigentes en las colectividades. El cuanto al aspecto individual, la receta simple para los procesos obsesivos fue sintetizada por Cristo: Vigilad y orad.

Traducción de ISABEL PORRAS – España

VOCÊ SOFRE DA SÍNDROME DO PÂNICO? - Dr. Cyro Masci

O que é pânico? Como o pânico é formado?

Quais são os sintomas do pânico? Crise de pânico não é sintoma de pânico!

Complicações Tratamento.

O QUE É PÂNICO?

Conta a lenda que o deus mitológico Hermes teve um filho com Penélope. A criança ao nascer era tão feia que sua mãe saiu correndo! Essa criança recebeu o nome de Pã, e tinha o estranho hábito de aparecer subitamente para os viajantes, que em geral tinham uma reação de grande medo, de pânico.
Vem dessa lenda o nome da síndrome do pânico. Hoje em dia, essa síndrome é o nome médico para uma reação de grande medo, em geral com sintomas extremamente desagradáveis, que aparecem sem nenhuma razão aparente.

COMO O PÂNICO É FORMADO?

Para entender como é formada a síndrome do Pânico, tente imaginar que a sua cabeça é como uma casa que tem um alarme contra ladrões. Esse alarme é muito útil para situações de emergência. No entanto, para certas pessoas, esse alarme toca sem mais essa nem aquela, sem nenhum motivo aparente. Quando esse alarme toca, damos o nome de Crise de Pânico.

QUAIS SÃO OS SINTOMAS DO PÂNICO?

Bem, na verdade são sensações bastante fortes de medo, em geral acompanhados de pelo menos quatro dos seguintes sintomas:
falta de ar, palpitações, dor ou desconforto no peito, sensação de sufocamento ou afogamento, tontura ou vertigem, sensação de falta de realidade, formigamento, ondas de calor ou de frio, sudorese, sensação de desmaio, tremores ou sacudidelas, medo de morrer ou de enlouquecer ou de perder o controle.

CRISE DE PÂNICO NÃO É SÍNDROME DE PÂNICO!

É importante notar que esses quatro desses sintomas sugerem o diagnóstico de crise de pânico. Para que haja a síndrome do pânico, é necessário que esse medo e esses sintomas ocorram de forma inesperada, que sejam recorrentes, e que não sejam precipitados por alguma situação ou acontecimento.

COMPLICAÇÕES

Para piorar mais ainda a situação, é comum com as pessoas que tem pânico passarem a ter medo dos locais aonde a crise aconteceu. Desse modo, a pessoa tem uma crise dentro de um carro, e passa a não querer mais dirigir. Tem outra crise num lugar fechado, e passa a não querer mais entrar em shopping center ou em bancos. E assim por diante. Para tentar diminuir esse medo, acaba sempre procurando lugares em que a saída seja fácil, e também andar sempre acompanhada. Infelizmente essas medidas não são suficientes, e é necessário tratamento especializado.

TRATAMENTO

A boa notícia fica por conta dos tratamentos atuais. Existe medicamentos capazes de efetivamente interromperem essas crises.

São medicações que agem no cérebro, regularizando as áreas cerebrais aonde essas crises são desencadeadas. Não são, portanto, simples "calmantes", mas verdadeiros regularizadores do funcionamento cerebral.

O tratamento em geral deve ser seguido por uma terapia do tipo comportamental para acabar com outro problema de quem tem pânico. Trata-se do medo das crises de medo! Em geral quem tem pânico fica condicionado a achar que vai morrer quando a crise começa. Resultado: quando sente pequenos sintomas que lembram a crise, já são tomadas por esse medo, o que acaba resultando numa crise completa de pânico.

Esse tipo de terapia é bastante específico. Em outras palavras não é qualquer tipo de terapia que funciona com o pânico e algumas podem até mesmo piorar o quadro. Mas quando a terapia comportamental é aplicada corretamente, e em conjunto com a medicação adequada, consegue-se melhora acentuada ou ausência total dos sintomas em 80 % das pessoas, num prazo bastante rápido.

Uma medida fundamental no pânico é saber respirar: durante a crise a maioria das pessoas que sofre desse transtorno respira de modo superficial, o que acaba por mudar a química do sangue, que por sua vez é interpretado pelo cérebro como uma situação de emergência, gerando mais e mais crises de pânico.

artigo gentilmente cedido para cópia pelo Dr. Cyro Masci

URL: http://www.regra.com.br/cyromasci/

EMAIL:cyromasci@regra.com.br

http://www.sosdepressao.com.br/abordagem.htm#informe13


Fonte: http://espiritualidadeciencia.blogspot.com





Nenhum comentário:

PARA PARTICIPAR DO GRUPO NO YAHOO GRUPOS:
Assinar irmaosdeluz

Desenvolvido por br.groups.yahoo.com