quarta-feira, 2 de março de 2011

Mensagem recebida 23/02/2011





Personificação e Personalismo

 

Aquele que personaliza algo modifica-o, colocando suas vontades no comando dessas alterações, concedendo àquilo que muda um ar pessoal.

Quem personifica, pessoaliza as ações, representando.

Ao falarmos de trabalho mediúnico, tanto a personificação quanto o personalismo tendem a ser prejudiciais a integridade do médium e a causa que ele abraça.

O Cristianismo primitivo sofreu bastante com o personalismo, com as opiniões pessoais, que foram se agregando ao seu corpo filosófico, modificando-o em detrimento de uma falsa verdade. O personalismo humano foi se misturando a sua pureza inicial, atuando de forma acentuada, produzindo ao longo dos séculos muitos prejuízos aos verdadeiros ensinamentos cristãos.

O personalismo sempre foi responsável pelo desentendimento entre as criaturas, por mistificações e enganos de toda sorte. Na época de Jesus as escrituras sagradas eram interpretadas pelos rabis fariseus, que depois a expunham ao povo com suas visões deturpadas da Lei, algo personalista e cheias de rigorismo, acrescentando na sua personificação de intérpretes de Deus, regras e rituais equivocados, gerando coação com seu radicalismo, colocando sobre os fiéis grande carga de obstáculos e separatismo.

 Os primeiros cristãos, fiéis aos verdadeiros ensinamentos de Jesus foram ficando encobertos pelos novos apóstolos, estudiosos da forma, teólogos interpretativos da religiosidade, que através da personificação e do personalismo começaram a implantar conceitos humanos, criando pontes mais e mais difíceis de serem atravessadas até a fronteira celestial.

O Espiritismo raiou com a missão de descerrar os véus misteriosos do inatingível criados pelo homem, verdade libertadora que chegou para abrir os cadeados dourados com os quais as religiões cerravam os portões da Vida Maior.

A humanidade aprende com seus erros do passado. É através do ontem que o homem consciencioso construirá o futuro com segurança.

Sendo assim, ...médiuns, acautelai-vos com a personificação e o personalismo dominante na vossa mediunidade, para que não suceda que, além de prejudicardes a vós mesmos, virdes a prejudicar vossos irmãos.

O médium que foge ao estudo das obras básicas do Espiritismo e se entrega às cogitações da própria individualidade, atrai para si uma caminhada onde trafegará sempre a mercê de perigos.

Médium que deseja estar consciente do seu papel, assumirá continuamente uma postura coerente com o conteúdo ético-moral da doutrina espírita, desejoso de contribuir com seriedade, deverá estudar com constância as obras básicas da Codificação, pois é nela que está a linha reta, equilibrada e equânime que deve dirigir os seus esforços e procedimento.

A instituição espírita deve preservar o médium, produzindo oportunidades de estudo orientadas na Codificação, contudo, cabe ao médium aproximar-se de Kardec, tendo a sua Obra como condutora abalizada das suas faculdades, colocando-a assim a serviço do Cristo.

A tentativa de produzir algo de útil, mas mal orientada, ou, porque não dizermos, personalista, pode vir a causar mais prejuízo do que benefício, tendendo a prejudicar o médium e todos aqueles que dão crédito as personificações do veículo mal dirigido.

Como médiuns atuantes na Casa Espírita responderão todos, não só pelo uso das suas faculdades, mas também será levado em consideração o empenho e esforço pessoal para melhor compreensão da Doutrina que rege os trabalhos, dentro das possibilidades e facilidades que foram granjeadas a cada um no vaso físico. Assim, amanhã não poderão alegar, "cometi tais erros porque não sabia".

Mediunidade muitas vezes significa trabalhar de forma silenciosa, consciente do seu dever doutrinário, sem recolher benefícios cobrados pelo próprio personalismo, apagando-se de forma humilde, tomando da charrua para arar sobre pedras e acúleos, sem aplausos e tantas vezes, sem a compreensão dos que estão ombro a ombro, para só assim, chamá-la de missão e chegar à borda do campo florido e perfumado onde está a felicidade da Tarefa bem concluída.                                  

 

Alberto Fonseca

Mensagem psicografada na reunião mediúnica da

Fraternidade Espírita Irmã Scheilla em 23/02/2011

 




Nenhum comentário:

PARA PARTICIPAR DO GRUPO NO YAHOO GRUPOS:
Assinar irmaosdeluz

Desenvolvido por br.groups.yahoo.com