quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Fim aos Hospitais de Horror da Síria




Caros amigos,


Esquadrões de morte sírios estão assassinando manifestantes em camas de hospitais, enquanto a Rússia arma o regime e bloqueia a ação internacional que tenta acabar com a carnificina. Mas a pressão está crescendo nessa região, e se a quantidade suficiente de nossas vozes falar agora, poderemos persuadir a Turquia e a Alemanha a usarem sua influência fazendo com que a Rússia pare de fortalecer esse regime assassino. Junte-se a mim, assine a petição urgente e envie para todos:
Não consigo tirar essa imagem da minha cabeça. Um jovem manifestante sírio entrando no hospital com um ferimento na perna, e saindo com uma bala na sua cabeça. Sua família, chorando, descreveu como o regime devolveu o corpo do jovem a eles e complementou, "Não existe mais lugar seguro na Síria – nem mesmo nos hospitais."

Durante seis meses, conversei com sobreviventes de tortura e estupro, e chorei a perda de alguns de meus próprios amigos, ativistas de direitos humanos pacíficos. Mas nesse exato momento a pressão está aumentando na região, e há uma coisa que todos nós podemos fazer para acabar com a carnificina e parar com esses hospitais de horror: persuadir urgentemente o maior apoiador e financiador de armamentos da Síria, a Rússia, para que não bloqueie a ação global.

Até agora, ninguém responsabilizou a Rússia por fornecer armamentos para essas atrocidades acontecerem, mas se vocês se juntarem a mim agora podemos mudar isso -- a Chanceler alemã Merkel e o Primeiro Ministro turco Erdogan possuem e podem usar de grande influência sobre a Rússia e apoiar o movimento de democracia sírio. Juntos, vamos apelar a esses países que ajam em conjunto com a Liga Árabe e a imprensa russa para impedir o bloqueio da ação da ONU na Síria. Assine a petição urgente para a Alemanha e Turquia -- vamos entregá-la a dois ministros de Relações Internacionais essa semana:

http://www.avaaz.org/po/stop_the_horror_in_syria_a/?vl

Pelo menos 5.500 pessoas foram mortas na Síria, o mesmo que em toda a guerra do Kosovo. De acordo com funcionários dos hospitais e testemunhas com quem a Avaaz conversou, as forças de segurança da Síria têm usado os hospitais e veículos do Crescente Vermelho para prender, matar e torturar dezenas de manifestantes pró-democracia e deter médicos, desafiando abertamente leis internacionais.

Vergonhosamente, há duas semanas a Rússia liderou o Conselho de Segurança das Nações Unidas no bloqueio à ação global para impedir a matança de inocentes do regime sírio. E, ao mesmo tempo, entregou armamentos de alta potência para os assassinos.

Mas, nesse exato momento, a pressão sobre Assad está aumentando -- sanções econômicas deixaram seu exército sem recursos e exauridos, e a Liga Árabe lhe deu duas semanas para se encontrar com os líderes reconhecidos da oposição. Agora, há dois países-chave que podem mudar o equilíbrio dessa situação, afastando-a do banho de sangue: a Turquia, vizinho da Síria e potência nacional emergente, e a Alemanha, segundo maior parceiro comercial da Rússia e seu tradicional intermediário.

Tanto a Turquia quanto a Alemanha são influenciáveis pela opinião global e estão emergindo como campeões para o movimento pró-democracia sírio. Uma forte pressão de todos nós pode fazer com que eles pressionem a Rússia e impedir que o país continue a fortalecer o regime. Assine a petição agora -- eu entregarei as assinaturas aos ministros de Relações Internacionais da Turquia e da Alemanha essa semana:

http://www.avaaz.org/po/stop_the_horror_in_syria_a/?vl

Enquanto alguns governos estão desesperados sobre o que fazer, os membros da Avaaz estão fazendo uma diferença real na Síria. Ajudamos a empurrar duras sanções ao petróleo que financia a repressão de Assad. Furamos o apagão da mídia e trabalhamos incansavelmente para documentar desaparecimentos e outros crimes, desmantelando as mentiras do regime. Vamos manter a chama da esperança acesa e iluminar o caminho para uma Síria pacífica e democrática.

Com esperança,

Wissam Tarif e toda a equipe da Avaaz

Mais informações:

Confrontos na Síria deixam dezenas de mortos (Último Segundo)
http://ultimosegundo.ig.com.br/revoltamundoarabe/confrontos-na-siria-deixam-dezenas-de-mortos/n1597288099224.html

Violência causa mais vítimas na Síria, UE apoia oposição (AFP)
http://www.google.com/hostednews/afp/article/ALeqM5hJKto3g68dBbKdY52oX03JKakBVA?docId=CNG.279731f3e9dad82c2b2f48e41d6c3e28.51

Dilma pede fim imediato da repressão na Síria (Terra Brasil)
http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI5419525-EI17594,00-Dilma+pede+fim+imediato+da+repressao+na+Siria.html

Turquia dialoga com conselho de oposição da Síria (Estadão)
http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,turquia-dialoga-com-conselho-de-oposicao-da-siria,787054,0.htm

Liga Árabe vai discutir suspensão da Síria, diz representante (Folha de São Paulo)
http://www1.folha.uol.com.br/mundo/991494-liga-arabe-vai-discutir-suspensao-da-siria-diz-representante.shtml

O veto da Rússia na ONU e as relações comerciais com a Síria (New York Times) (em inglês)
http://www.nytimes.com/2011/10/06/world/middleeast/with-united-nations-veto-russia-and-china-help-syria.html?_r=1


Apoie a comunidade da Avaaz!
Nós somos totalmente sustentados por doações de indivíduos, não aceitamos financiamento de governos ou empresas. Nossa equipe dedicada garante que até as menores doações sejam bem aproveitadas: Dona Agora





A Avaaz é uma rede de campanhas globais de 10 milhões de pessoas
que se mobiliza para garantir que os valores e visões da sociedade civil global influenciem questões políticas internacionais. ("Avaaz" significa "voz" e "canção" em várias línguas). Membros da Avaaz vivem em todos os países do planeta e a nossa equipe está espalhada em 13 países de 4 continentes, operando em 14 línguas. Saiba mais sobre as nossas campanhas aqui, nos siga no Facebook ou Twitter.

Nenhum comentário:

PARA PARTICIPAR DO GRUPO NO YAHOO GRUPOS:
Assinar irmaosdeluz

Desenvolvido por br.groups.yahoo.com