terça-feira, 13 de março de 2012

Mensagem da reunião mediunica: A MÚSICA INTERIOR


 

A Música Interior

 

Seu coração é um instrumento musical. Deve estar sempre afinado nos acordes do contentamento, tocando as músicas harmoniosas do Universo.

Se o seu instrumento está mudo e não produz nenhum som, privado de emitir as notas felizes da vida, é sinal que a sua existência pode estar sendo relegada a outras coisas menos importantes. Sua maneira de ver, de julgar e de sentir a vida, pode estar sendo obscurecida por coisas de pouco valor, ou de nenhuma estimativa imaterial.

As exigências do ego enganam bastante, iludindo as criaturas.

O imediatismo que cobra a felicidade por meios superficiais dribla a razão. A ilusão sedutora e enganosa do sucesso, que direciona o homem a galgar as montanhas da posse esquecendo-se dos verdadeiros sonhos, asfixia-o. A mania de grandeza que cria necessidades inexistentes e insaciáveis, domina-o. A rotina do desenvolvimento constante, que faz o ser esquecer de parar para entender a sua essência e perceber ao seu redor as coisas tão belas, suficientes a sua realização e bem viver, faz o homem estacionar na descontentamento.

Muitos que nascem, vivem e morrem sem nunca ter ouvido a música que toca no seu coração!

Qual a música que está sendo reproduzida atualmente no seu interior?

Você faz aquilo que ama, ou abriu mão dos seus sonhos por posições e ganhos sociais?

Você está mais preocupado em demonstrar e ter, do que ser e realizar?

Se assim for, excepcionalmente seu coração estará opresso, prisioneiro das incoerências materiais.

Aqueles que vivem plenamente, que amam o que fazem, que se permitem perseguir o sonho verdadeiro da alma, estes estão constantemente ensaiando as músicas de redenção, motivando as suas vidas pela alegria dessas notas. Estão felizes e satisfeitos dentro das suas possibilidades. Tendo o Amor como grande regente, vão fazendo com que o coração pulse vibrando as melodias mais lindas.

Portanto, aquele que mais ama, é o que mais alto canta internamente.

A pequena Irmã Dulce sofria de enfisema e usava apenas 30 por cento da sua capacidade pulmonar, padecia com dores atrozes que a impediam de repousar, chegando a pesar somente 38 quilos, nunca foi fraca. Embora sua aparência frágil e pequena, ela era forte e grande, pois muito amou e esse amor era a sua fibra e a sua grandeza.

Ela amou abundantemente. Desde jovenzinha amou os desassistidos, os indigentes, os mendigos doentes e desprotegidos de rua, os desvalidos e sofredores. Foi essa pequena mulher, pequena apenas na estatura, que sustentada pela força do amor, construiu o maior hospital público da Bahia e uma das maiores e mais respeitadas instituições filantrópicas do país.

Amou tanto que tinha dentro do seu coração uma orquestra, sempre musicando sua vida, tocando as mais belas sinfonias, editando seus dias com a música da caridade.

É por isso meus filhos que devemos estar atentos a música do nosso coração, cuidando para que ela não se perca nas exigências do mundo, para que a simplicidade possa triunfar diante das nossas loucuras e cada dia toque-nos com as melodias verdadeiras da vida, enchendo a nossa existência de bondade junto a música que vem do coração.

Devemos sentir-nos agraciados, quando tivermos, através de qualquer trabalho altruísta, a oportunidade de servir ao Cristo. Por isso só, já deveríamos ter os nossos corações em constante alegria. Se ainda não conseguimos ouvir a música que o coração toca nesses momentos, fazendo-nos felizes, o que realmente nos falta?

O que tem nublado os nossos olhos?

O que nos torna tão preocupados, apreensivos e inquietos, impedindo-nos de encontramos a realização?

O que mantém presa a nossa alma destinada a expandir-se?

O que interfere no caminho da nossa felicidade sustentável?

O que tem asfixiado o nosso riso, segurado o nosso ímpeto de amar e debelado a nossa fé verdadeira?

Nós mesmos meus queridos!

Somos nós que nos escravizamos, que nos apegamos a coisas de caráter efêmero e passageiro, que construímos cadeias e nos trancamos nelas, perdendo as chaves da liberdade. Mas na verdade a vida é leve e o coração toca por música, basta querermos ouvir os seus acordes, cantando em nós os hinos da natureza e da libertação criativa de filhos de Deus.

Jesus, Maestro Divino, deixou a lição e presta irrestrito apoio a cada um de nós para que descubramos a nossa canção interna, afinando as cordas do coração para que o amor possa cantar mais alto, transformando todos os impedimentos em canções maravilhosas de sacrifício, ensinando-nos a conquistar a plenitude.

Deixe seu coração cantar!

Anastácia

Mensagem recebida na reunião mediúnica da FEIS na terça-feira dia 06/03/2012








Nenhum comentário:

PARA PARTICIPAR DO GRUPO NO YAHOO GRUPOS:
Assinar irmaosdeluz

Desenvolvido por br.groups.yahoo.com