domingo, 9 de maio de 2010

Por que é tão dificil assumir um compromisso?



 


 

POR QUE É TÃO DIFICIL ASSUMIR UM COMPROMISSO?

 

por Maria Silvia Orlovas - morlovas@terra.com.br

No momento em que me faço essa pergunta me vem à mente milhares de mulheres que esperam um compromisso maior dos possíveis namorados e nada acontece. Essa questão não se aplica apenas em relações amorosas, mas também em muitas outras áreas da vida.

Muita gente quer viver sem compromisso, sem tantas cobranças. Parece até que compromisso é o oposto de liberdade e algo negativo. Comprometer-se com alguém pode parecer pesado e até tirar a graça de uma relação.

Infelizmente, não podemos nos comprometer pelo outro, nem contratos de serviço ou casamento garantem um verdadeiro compromisso. As pessoas podem até fazer de conta que estão cumprindo com o prometido e não agir assim.

Vejo que o medo da profundidade das relações faz com que muita gente fique no superficial, na festa, nos embalos. Comprometer-se significa encarar os fatos como eles são, significa também viver o dia-a-dia com seus altos e baixos e, definitivamente, sair do sonho.

No amor, o não-compromisso leva a uma e outra paixão, situações efêmeras que descompassam o emocional. Já ouvi pessoas afirmarem que gostam do novo, de sentir um frio na barriga quando vão se encontrar com o parceiro. E, tudo bem, se alguém quer viver assim. Mas é fato que essas pessoas não experimentam o conforto de um abraço íntimo, de uma cumplicidade que suporte criticas amorosas e crescimento na relação.
Em relações verdadeiras e profundas, nosso parceiro tem o direito de dizer que erramos e nós temos a oportunidade de ouvir, acolher e quando as críticas vibrarem de verdade no coração, podemos mudar, aprender com os fatos e fazer diferente. Pois quando há amor e boa vontade de ambas as parte nos aprimoramos na convivência e isso, além de ser um avanço na compreensão de nossa emoção, é um grande crescimento espiritual também.

Compromisso, ao meu ver, tem o gosto de profundidade, de acolher algo muito fundo na alma. E isso é muito bom. E não precisa acontecer apenas em relações amorosas. O compromisso deve acontecer em muitas áreas de nossa vida. Se quisermos crescer profissionalmente precisamos nos comprometer; primeiro, em nos habilitar para a profissão que escolhemos, nos preparando, fazendo cursos, investindo em se atualizar e se modernizar e depois em adquirir experiência profissional. Isso sem contar com o amadurecimento emocional frente aos desafios no campo de trabalho. Porque muitas vezes podemos ter habilidades, diplomas e enfrentar um desemprego, uma fusão de empresa e toda insegurança que isso causa. Quem está livre disso?

Porém, se você tem comprometimento real com seus objetivos, ficar sem trabalhar um tempo, ou estar numa posição sem muito brilho não destruirá sua auto-estima, nem suas referências pessoais sobre o caminho que escolheu. Seu comprometimento em materializar os seus sonhos e idéias levará você a encarar os novos desafios com coragem, como uma mudança e não como um abalo sem fim.

Assim, amigo leitor, penso que pessoas comprometidas com seu ser interno são pessoas com mais chance de dar certo no amor, no trabalho e na vida como um todo. Sem compromisso com nossa verdade interior não somos confiáveis e acabamos buscando fora as explicações e respostas que estão dentro de nós. Sem compromisso não experimentamos a liberdade, o que fazemos é fugir.

Enviado por Maria Luíza/BA
          Grupo Irmãos de Luz

Nenhum comentário:

PARA PARTICIPAR DO GRUPO NO YAHOO GRUPOS:
Assinar irmaosdeluz

Desenvolvido por br.groups.yahoo.com