terça-feira, 14 de setembro de 2010

SOBRE A PINTURA MEDIÚNICA (PISCOPICTORIOGRAFIA)

Parte I


Caros companheiros de ideal, nessa noite de graça com a lua cheia a nos emoldurar beleza na geração das nossas tendências artísticas, gostaríamos de trazer algumas palavras de esclarecimento acerca desse trabalho.

Assim como a psicografia é usada para a educação das almas, a psicopictografia é também uma forma de educação, a educação estética.

Aqueles que a criticam de alguma forma, mesmo sem conhecerem profundamente seus limítrofes de dificuldades e sua riqueza de doação, deveriam ao menos ter uma maior sensibilidade artística. Se essa sensibilidade não puder ser alcançada, eles deveriam procurar entender do prisma de cores, depois ainda, um pouco mais de conhecimento sobre a arte e os vultos do passado, que através dos seus trabalhos ergueram estilos influentes na sociedade artística cultural da humanidade, que até hoje é apreciado em outras formas de arte, inspiradas nesses artistas, como por exemplo, o cinema e a fotografia, citando algumas.

Quando um quadro é pintado em público, ele traz uma narrativa estética e espiritual para aqueles que assistem, é claro que dependerá da sensibilidade individual daquele que vislumbra a obra, ter o entendimento, ou não, daquilo que se processa em frente aos seus olhos.

Assim como na arte em geral, nem todos apreciam as obras que se encontram nos museus e galerias, mas só aqueles que conhecem de arte, podem melhor admirar a beleza dessas cores e suas combinações, porque têm sensibilidade e resolveram amar o belo, pois, por incrível que nos pareça, há os que prefiram obras dantescas, ensombradas e com cores mortas. É uma escolha pessoal, como tudo na vida.

Nós não, nós regressamos para mostrar que ainda continuamos fazendo o que amamos, com gosto pela alegria e estética das cores, emoldurando amor e energia benfazeja em cada uma dessas telas, independente de quem as pinte, somos todos hoje, pintores para Jesus e nossa meta é educar a todos através da harmonia e serenidade cromática.  

Meus filhos, que os que possuem barreiras contra esse trabalho se eduquem e comecem a perceber a vida por um prisma colorido e cheio de beleza retratada através das cores.

Que Jesus esteja sempre conosco nos dirigindo em qualquer trabalho ligado ao bem e a caridade.

Muito boa noite a todos.

  

Claude Monet

Mensagem recebida junto a Luiz e Danilo na Pintura Mediúnica da

Fraternidade Espírita Irmã Scheilla em 01/05/2010

       








Parte II



Criador!

Graças te damos pela beleza das cores.

Obrigado Bom Deus por essa galeria a céu aberto que teu amor nos presenteou, retirando-nos do negro ensombrado, permitindo-nos ver o fulgor das cores alegrando as pupilas dos nossos olhos.  Somos eternos admiradores desse teu colorido e tentamos traduzi-lo nas nossas obras humildes, mas nem de longe, elas conseguem chegar perto dessa Tua verdadeira Obra de senso estético inigualável.

Por isso usamos esse amarelo vivo, para quem sabe, nos aproximarmos da luz desse teu sol que nos aquece e dá vida.

Usamos o azul cobalto para tentar traduzir a beleza transcendente da cor do teu céu anil, onde as aves voam faceiras e dormem os Teus anjos.

As nossas pinceladas de branco são um esforço desmedido para traduzirmos o branco da Tua paz, sereno e calmo como essas nuvens brancas no Teu firmamento.

Os strokes de verde são a nossa homenagem a essa tela inconfundível da natureza, que nos legou para deleite dos que amam a beleza na estesia dos teus campos, florestas e jardins.

Esse vermelho rubro, roubamos das Tuas rosas que perfumam nossas vidas, trazendo uma gota do Teu aroma para a nossa caminhada serenar.

Esse lilás vem da refração do Teu céu em estado de graça, quando decide o astro se pôr no horizonte, quando também deitamos nossos sonhos e dormimos almejando acordarmos ao Teu lado.

E foi decompondo a luz desse Teu mesmo pôr-do-sol, que retiramos o laranja-avermelhado e o magenta-púrpura, para talvez, quem sabe, trazermos aos amantes e enamorados pela vida, um pouquinho da beleza do teu ocaso.

Mas sabemos Oh Deus, que somos apenas meros aprendizes tentando imitar o verdadeiro Artista que Tu És, Pintor da maior obra prima que a humanidade encarnada pouco conhece, distribuída na Radiância, Brilho intenso e Fulgurância das outras cores espalhadas pelo teu Universo majestoso, que um dia, todos nós poderemos olhar e ficarmos embevecidos com tanta beleza.

Obrigado Criador nosso!

Obrigado por essas tintas, pelos pinceis e pelos canvas, mas muito mais... obrigado Senhor pela beleza destas Tuas cores.

 

  

Claude Monet

Mensagem recebida para a Pintura Mediúnica da

Fraternidade Espírita Irmã Scheilla em 02/05/2010



Parte III


Toda forma de mediunidade é um canal de ligação com a dimensão espiritual, cabe aos médiuns iluminarem esse canal com seu valor mais nobre.

Sabemos que os Bons Espíritos não perdem uma única oportunidade de praticar a caridade, educando e trazendo benefícios aos encarnados por diversos meios.

A pintura é uma forma de mensagem também, e quem a crítica, preocupado pelo valor envolvido na venda das telas, deveria pensar, refletir que os livros também são vendidos. Como os montantes da venda das obras mediúnicas serão usados, isso é de inteira responsabilidade dos encarnados. Tranqüilizemos então, já que qualquer desvio de probidade é falta pessoal, não coletiva.

Esclarecemos que as cores aplicadas na tela têm uma relação direta com quem vai adquiri-la.

Quando a tela branca e fria recebe as tintas ela já tem seu dono. Misturada às tintas daquela tela pessoal estão certas soluções que servirão para aliviar dores e enfermidades e em certos casos, trazer a cura, além da combinação dessas cores servirem para harmonizar o ambiente.

Em alguns poucos casos, a tela recebe uma magnetoterapia adicional. Dependendo da problemática da pessoa que irá adquirira a obra, essas tintas serão imantadas ajudando a tratar certas doenças especificas, como por exemplo as de ordem reumáticas, através da sua influência direta no campo magnético estático atuante sobre o corpo humano.

As cores usadas afinam-se com o dono ou donos da tela, assim é importante a pessoa seguir a sua intuição no desejo de qual tela deverá ser sua, já que cada cor tem sua representação e presta um papel cromoterápico na grande maioria dos casos.

Poderíamos esclarecer melhor sobre as cores... Dizer que o azul tem poderes terapêuticos em vasta escala, é calmante e relaxa a mente, trabalhando diretamente em processos inflamatórios.

O lilás seria estimulante de todo sistema imunológico, atuando gradualmente em casos graves como o câncer, abotoado direto com o sistema nervoso.

O verde é a cor que usamos quando queremos trabalhar todo o organismo da pessoa, agindo em diferentes órgãos de uma só vez, trazendo influente equilibrador através dessa cor.

O amarelo é apontado para a cicatrização.

O laranja é a nossa cor da desobstrução das energias entravadas, além de atuar nos vasos sanguíneos também, liberando-os.

O vermelho é nosso dínamo vitalizador.

E por assim trabalhamos, combinamos as cores habilmente para trazer exatamente o que as pessoas ou um lar necessita, particularizando nosso trabalho.

Tudo ligado as cores na sua forma de indicação depende é claro da postura pessoal de quem adquire a obra.

Pessoas que estão buscando seu crescimento moral, que dão exemplo de bondade e caridade, usufruem melhor dos benefícios terapêutico das cores, que ocorrem de forma contista e gradual.

Concluímos dessa forma que, além de ser também um trabalho de socorro aos encarnados, a pintura traz a oportunidade impar de trazer certezas aos duvidosos, educando esteticamente e culturalmente, assim sendo, por que a Espiritualidade perderia essa expressão de arte, numa manifestação digna como a psicopictografia?

Reflitamos todos sobre isso!

 

ARenoir

Mensagem recebida na Pintura Mediúnica da

Fraternidade Espírita Irmã Scheilla em 02/05/2010

Nenhum comentário:

PARA PARTICIPAR DO GRUPO NO YAHOO GRUPOS:
Assinar irmaosdeluz

Desenvolvido por br.groups.yahoo.com