sexta-feira, 29 de outubro de 2010

[via irmaosdeluz] <> A função de um Velório <>


 




 

frase_chico3.jpg




 
A FUNÇÃO DE UM VELÓRIO
 
O próprio nome já diz: Velar!!

Mas este texto não só serve para quem vai velar, mas também, por que todos, um dia vão estar nesta mesma situação.

O velar deveria ter um sentido de orar, despedir-se, dar tranquilidade a quem partiu em relação a quem ficou, deixá-lo tranquilo, emitindo-lhe pensamentos bons, reconforto e entendimento.

Lembrar-se apenas das coisas boas que ele representou, enquanto esteve junto aos seus.

Viver a naturalidade deste momento sem lamentações, deixando transparecer reconhecimento, saudades, mas que haverá o dia, em que todos estarão juntos novamente.

Deixando-o entender, que Deus está no controle e que não há nada em que se preocupar, se não, com a sua nova vida.

Que ele sinta a tranquilidade de partir e que visitar quem ficou é possível e sempre que for necessário, Deus não separa quem se ama.

Mas... Infelizmente... Não é isto que acontece!!

Pior ainda, na quase sua totalidade...
Os velórios só servem para piorar o estado do Espírito de quem acabou de desencarnar.

Os que lá comparecem e sejam eles quem for, parentes ou não, quase todos, por ignorância (Falta de conhecimento), nada fazem para colaborarem com o irmão que partiu.

O fato é que, muitas vezes, o Espírito que partiu do mundo físico, pode estar numa, ou em várias situações tais como:
Consciente, ou Inconsciente.
Lúcido, ou Confuso.
Desesperado, ou calmo.
Ignorante, ou ciente.
Apegado, ou desapegado.
Obsediado, ou obsediando.
Revoltado, ou compreensivo.
Doente, ou saudável...


Para saber comportar-se em um velório, seria bom que se tivesse um pouco de entendimento da mecãnica dos dois lados da vida.

Conhecer um pouco das leis de regem o entrelaçamento antes da vida física e depois dela dentro do amor, misericórdia e justiça Divina


A morte nada mais é do que:
Uma continuação da vida, na outra vida!!


Portanto, a morte não existe, se não e tão somente, como perda do corpo físico, que ao pó retornará, depois de ter cumprido com seus objetivos pelos quais foram estabelecidos antes de se nascer.

Cada um tem seu veículo próprio e adequado ao seu condutor.

Cada um tem o seu destino semi-traçado e seu livre arbítrio poderá te levar a um bom termo, ou não, embora, o leme esta sempre nas mãos de Deus, que poderá "abandoná-lo" (Provas), mas nunca o deixará sem os devidos amparos nas dores e nos sofrimentos.

O que ocorre no pós morte do veículo físico, com o Espírito portador daquele corpo que se foi!!??
Varia conforme:
O grau de entendimento intelectual.
O grau de entendimento moral.
Apegos as coisas da vida física.
Desapegos das coisas mundanas.
Dos vícios de todas as naturezas.
Das crenças, fé, religião e crendices.
Do nível de evolução em que o Espírito se encontra.


Vamos falar de uma forma simplíssima e superficial, o suficiente, para se entender este momento... Tão importante na vida de todos, donde ninguém, dele escapa.

Ninguém vira santo e nem trevoso, só porque desencarnou.

Todos continuam sendo o que foram quando aqui na vida física viveu, ou seja, com todos os seus defeitos e qualidades.

Assim passam para o outro lado da vida, exatamente igual, só que com uma diferença...
Lá o véu cai, as cortinas se abrem, os esconderijos desaparecem e seus valores intelectuais e morais ficam desnudos...
Seus atos, gestos, atitudes, pensamentos, sentimentos, palavras e ações, que lhe fizeram ser, o que foi na carne, lhe será de juiz...
Sofrerás, ou felicitarás o resultado das provas da escola da vida.
COLHERÁ AQUILO QUE PLANTOU em detrimento de você mesma, ou do próximo.
Isto é que é importante na vida física, para colher na vida espiritual.

Suponhamos que se plantou flores e se assim o fez, não há o que temer no momento do desencarne.
Demais quesitos, são de menos importância e só atrapalham o Espírito no momento da passagem, deixando-o confuso e perdido, quando ele é ligado a alguma Instituição religiosa, ou tem seus achismos e crendices e aprende sobre a vida após a morte do corpo físico, coisas que não são verdades.

Por isto que o VELÓRIO tem que...
Ser feito de forma a ajudar o Espírito neste momento tão difícil, levando a ele, estes confortos de conhecimentos, que não o tornem mais confuso, do que já está, conforme explicado acima.

E guando o Espírito tem um grau de evolução bom!!??
Ai tudo muda da água para o vinho!!
Com absoluta certeza é ele quem passa mentalmente a todos que alí estão, conforto e compreensão com os pensamentos de cada um, sendo bom ou mal, se despede, abraça a todos e segue seu caminho de luz em boas companhia, deixando seu corpo ali, para ser dado o destino final, pois mais nada o prende a este mundo se não as saudades que ficarão, mas que ele sabe, poderá voltar quando quiser para visitar os seus e até mesmo ajudá-los.

Ao contrário que, o outro, (O Espírito desencarnado Ignorante) acompanha todos os momentos e até o enterro dos despojos e costuma voltar para a casa de seus familiares, onde muitas vezes, fica ali perturbando e até mesmo, levando doenças, obsessões, vinganças, etc...

Paulo Afonso - Fique com Deus!

 

 
 
 
 





 

__._,_.___
Enviado por Marluce Faustino/RJ

Nenhum comentário:

PARA PARTICIPAR DO GRUPO NO YAHOO GRUPOS:
Assinar irmaosdeluz

Desenvolvido por br.groups.yahoo.com