quarta-feira, 7 de abril de 2010

Chico Xavier: Contatos imediatos do além



 

Publicação: 01 de Abril de 2010 às 00:00
 
 
Com a passagem de Chico, uma das possibilidades que têm deixado espíritas em alerta é a comunicação do mestre com este plano. Princípio básico da doutrina, a comunicabilidade dos espíritos sempre foi tratada com muita cautela pelos estudiosos do Espiritismo.

Alvo de opiniões contrárias e motivo de reflexão para muitos, a obra do médium, orador e escritor Carlos A . Baccelli, o livro "O Espírito de Chico Xavier" traz mensagens que teriam sido enviadas por Chico após seu desencarne e levanta a discussão: teria, de fato, entrado em contato após sua morte? De que outras formas ele daria seus sinais?

São muitos os questionamentos a respeito do tema e poucas respostas concretas. O presidente da Federação Espírita do Rio Grande do Norte, Eden Ernesto de Lemos ressalta que é necessário um estudo científico com base na metodologia espírita, para comprovar ou negar a autoria das mensagens registradas no livro do médium Carlos Baccelli. 

"Não há na Federação Espírita do Rio Grande do Norte informação circulando sobre o possível código que Chico teria deixado para se identificar, tampouco sobre estudos que atribua ou conteste a autenticidade. Até agora é a opinião do Baccelli contra a opinião daqueles que discordam. Não dá para dizer se é fato ou farsa, por que não há respaldo, à luz do espiritismo, que demonstre ou não a identidade. É preciso que quem afirma ou contesta, apresenta evidências", frisa Lemos.

 Essas "provas", segundo ele, podem ser obtidas por meio da análise comparativa da psicografia, ampla consulta e estudos para identificar se trata ou não de um assunto comum a qualquer pessoa que conviveu com Chico Xavier.

Posição que coincide com pessoas que foram próximas ao médium. Filho adotivo de Francisco Cândido Xavier, Eurípedes Higino já declarou publicamente que seu pai ainda não manteve contato. Segundo ele, três pessoas próximas a Chico - o médico particular do médium, Eurípedes Than Vieira, uma grande amiga e acompanhante de Chico Xavier até a morte, Kátia Maria, e o próprio Eurípedes - teriam conhecimento de um conjunto de sinais secretos que definiriam a autenticidade de sua comunicação pós-morte. Detalhe que poderia passar despercebido, mas que foi lembrado por Chico Xavier, antes de morrer.

Para Mércia Carvalho, Presidente da Associação Médica Espírita do RN e da Casa de Caridade Adolfo Bezerra de Menezes, não há exclusividade na comunicação entre os médiuns e os espíritos. "O Carlos Baccelli é um homem sério, digno e tem espiritualidade necessária, além de ser amigo pessoal do Chico Xavier. Não teria porque dizer que está recebendo mensagens de Chico, se não fosse verdade. Nenhum médium é dono de nenhum espírito. Não há exclusividade de um só médium. Assim como tantos se valeram da psicografia de Chico, o Baccelli, que tinha profunda ligação com ele, pode manter esta comunicação. Por que não?", disse a médica, que confessou não conhecer a história sobre os códigos secretos delegados a três seguidores.

Na Federação Espírita Brasileira, médiuns disseram que Chico pediu em Espírito para que, em seu centenário, não fosse enaltecido como pessoa, e sim a totalidade de sua obra. Isso realmente parece fazer sentido com a sua comovente humildade durante sua última existência terrena.
 

Nenhum comentário:

PARA PARTICIPAR DO GRUPO NO YAHOO GRUPOS:
Assinar irmaosdeluz

Desenvolvido por br.groups.yahoo.com